COR LARANJA

O meio caminho entre o amarelo e o vermelho, o laranja é a mais angustiante das cores. Entre o ouro celeste e o vermelho, a cor laranja simboliza, antes de tudo, o ponto de equilíbrio entre o espírito e a libido. Agrega a luminosidade e alegria do amarelo com a excitação e vibração do vermelho. Relaciona-se com o ardor e o entusiasmo. A energia dessa cor pode estimular o sangue e os processos circulatórios, influenciando as funções mentais e os sistemas respiratório e nervoso.

Ela é a cor das túnicas dos monges budistas.

Segundo a tradição hindu, o laranja está ligado ao segundo Chakra (um dos centros energéticos espalhados pelo corpo). Localizado entre o púbis e o umbigo, esse chacra – chamado Sacro – rege os órgãos reprodutivos e a libido, e influencia em todos os processos criativos. Na cromoterapia – técnica que usa luzes coloridas na cura do corpo – a gama dos alaranjados também é usada no tratamento de doenças do abdômen e dos órgãos reprodutores; “Ela ajuda a soltar as amarras que impedem a livre expressão da criatividade”, diz o terapeuta Carlos Florêncio, de São Paulo, que sugere um exercício para estimular a capacidade criadora: “No local de trabalho, imagine-se envolto em uma luz laranja e procure se sentir estimulado por essa energia”, ensina o especialista.

Na Idade Média acreditava-se que a cor laranja simbolizava a crueldade, o orgulho e a ambição. Mas muito antes disso, na Índia, o Buda cortou os cabelos e trocou as suas suntuosas vestimentas reais pela roupa alaranjada de mendigo. É por essa razão que os monges budistas usam até hoje túnicas laranja, simbolizando a renúncia às coisas materiais.

Referência:
Teoria do Design – O laranja;
Bons fluidos – O laranja é pura vibração;
Saindo da Matrix – Cromopuntura

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.