ANJO BOM, ANJO MAU

Já viram algum desenho animado onde um anjo e um diabo ficam pousados no ombro (ou cada um de um lado) do personagem e ficam tentando convencê-lo a fazer (ou desistir de) alguma coisa?

O termo técnico pra isso é Psychomachia (Batalha da Alma), e implica justamente um embate das virtudes contra os vícios. Pra usar termos psicológicos, poderíamos dizer que o Anjo é o Superego (Consciência moral), o Demônio é o Id (Instinto) e a pessoa no meio é o Ego (que é meio que o organizador, pegando os prazeres do Id e lidando com eles de acordo com as demandas do Superego e as condições/necessidades reais do mundo).

Esse tipo de organização espacial, de dois anjos (sim, o demônio é um anjo caído, mas um anjo) nos ombros muito provavelmente foi inspirado no Islamismo, onde temos no Corão dois “anjos escribas” (Kiraman Katibin) chamados Raqib e Atid, e eles ficam cada um em cima de um ombro, anotando num livro os pecados e boas ações de cada ser humano. Raqib senta-se no ombro direito e escreve cada pensamento, ação ou sentimento bom que a pessoa tenha durante o dia, e Atid fica no lado esquerdo, fazendo o mesmo, mas do que for ruim.

Após a morte da pessoa é dito que ela passa pelo Dia do Julgamento, onde cada pessoa será confrontada com seus dois livros, e os anjos estarão presentes para dizer a Deus tudo o que a pessoa fez. Maomé diz que o anjo da esquerda levanta sua pena (lápis) por um certo período de tempo antes de escrever cada ato ruim. Se nesse meio-tempo a pessoa se arrepender e pedir o perdão de Deus, o pecado não será escrito. Mas mesmo que seja escrito ainda há tempo de se arrepender e pedir perdão no instante antes da morte. Por isso é dito que Allah é misericordioso…

Kushojin

No budismo japonês há EXATAMENTE o mesmo tipo de seres que escrevem tudo das nossas vidas, ficam sentados sobre os nossos ombros, são Divinos e prestam contas de nossas ações a Deus (no caso, o Sr. Enma. Sim, aquele de Yuyu Hakusho). São os Kushojin. A diferença é que quem escreve as coisas ruins fica do lado direito e é uma criatura feminina chamada Shisei, enquanto na direita fica um ser masculino chamado Shimei.

Curioso notar que a associação de esquerda/ruim e direita/bom está presente no Oriente médio tanto para árabes como judeus, e impregnou nossa cultura ocidental. O lado direito é mencionado positivamente mais de 100 vezes na Bíblia. Jesus senta à direita do Deus-pai. A esquerda aparece só 25 vezes – e quase sempre negativamente. Isso teve consequências desastrosas na Idade Média: Pela lógica, a Igreja entendeu que a esquerda estava ligada ao Diabo. Durante a Inquisição no século XII e a caça às bruxas organizada pelos protestantes na América no século XVI vários canhotos foram torturados e queimados como bruxos.

Também no Islamismo existe a figura do Qareen (Companhia constante), que é um espírito (ou grupos de espíritos) que acompanham cada pessoa (até mesmo Maomé tinha o seu), num conceito que se aproxima muito do Daemon grego, ou Devas hindus. Eles podem dar bons ou maus conselhos. Maomé disse: “Não há ninguém que não tenha o seu Qareen, escolhido dentre os Jinns” (gênios, que são espíritos bons ou demônios, a depender). O conceito do Qareen vem desde antes do Islamismo, e dizia-se que eles inspiravam os poetas.

Desenho do Pluto entre o anjo e o diabo

Referência:
Good angel, bad angel
Wikipedia: Kiraman Katibin;
Wikipedia: Qareen;
Japanese Buddhist Statuary: Kushojin

0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
49 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.