PREPARANDO O PERU DE NATAL

Entrando no espírito natalino, vamos aprender a preparar um delicioso peru de Natal para comer com a família. E nada melhor do que um jogo casual para fixar a lição e testar nosso aprendizado.

Não, eu não sou vegetariano…

O compartilhamento do jogo foi só pra criar a consciência de que precisamos matar animais pra nos alimentar. E tem até algo a ver com o Natal, pois na liturgia católica Jesus é comparado ao Cordeiro que é imolado por nós, para nosso benefício. E COMEMOS a carne de Jesus (hóstia) e bebemos do seu sangue (vinho) em sua memória. Ok, é na Páscoa, mas ainda comemos hóstia em toda Missa (se dessem um golinho de vinho o que ia ter de bebum na igreja…)

Voltando ao peru, é preciso criar a consciência do impacto ambiental que o Ser Humano e seus caprichos (ou necessidades) provocam. Seja no desperdício de água, de papel (árvores), de luz e de dinheiro público. Morei no Acre uns 2 anos. Criávamos galinha, patos, alfaces e tomates no quintal, e em algumas ocasiões especiais uma galinha ou galo ia pra panela. Era sempre frustrante ver a galinha que você viu crescer, jovem ainda, ser caçada, morta e depenada. Teve uma vez que uma galinha saiu correndo mesmo depois de cortado (por inteiro) o pescoço. Coisas da VIDA. Mas precisávamos comer, as criávamos pra isso, e o importante é ter respeito pelo que a natureza nos dá, como os índios norte-americanos, que veneravam os búfalos e pediam permissão ao espírito da manada para poder caçar alguns deles pra alimentar seu povo. Se ainda não estamos preparados (individualmente) para a alimentação vegetariana, que tenhamos a consciência de nossas ações e ajamos com equilíbrio na demanda por carne.

A carne ainda compõe uns 7% do meu prato, o suficiente pra me manter de pé durante o dia (e eu continuo achando gostoso carne, especialmente churrasco). Mas me espanto quando vejo no self service o pessoal pegar dois ou três fatias que cobrem o prato por inteiro, como se o organismo realmente necessitasse daquilo.

Então, quem sabe neste Natal não tenhamos uma oração pela família, um agradecimento a Jesus e uma prece pelo peru, que cumpriu seu destino numa sociedade ainda selvagem, que prende e tortura animais racionais e “irracionais” com justificativas mil.

E, por falar nisso, lembremos também do jornalista que representou muitos de nós ao atirar os sapatos contra um tirano, um cínico que devia estar atrás das grades por crimes contra a humanidade. O jornalista Muntazer al-Zaidi vai passar o Natal sendo torturado, sem direito a advogado nem à vigilância dos direitos humanos. Como um animal de abate…

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
59 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.