MARKETING DO BEM

Muitos meses atrás eu passava de carro quando vi um outdoor escrito “A patrulha Nescafé vai estar na sua cidade!” Aquilo fez meus olhos brilharem por uns minutos. Nesta época estávamos, sob orientação de Irmão Bernardo, entregando nos fins de semana pão e café para moradores de rua à noite (levemente perigoso, mas recompensador). Então associei imediatamente a “Patrulha Nescafé” com algum grupo de pessoas que (teoricamente) distribuiria café aos necessitados, devidamente patrocinados pela Nestlé, oras! Até que não foi uma associação tão absurda assim, mas, infelizmente, neste mundo consumista acaba sendo absurdo alguém pensar que uma empresa vá distribuir seus produtos pra alguém que não tem nem onde cair morto.

O problema, creio eu, está na mentalidade dos publicitários, cuja experiência foi herdada dos EUA e Europa, onde predomina a cultura do EU. E funciona bem para as vendas, devo admitir. O que é melhor: vender uma televisão para a família toda assistir junta, ou incentivar que cada pessoa da casa tenha sua própria TV no quarto?

Mas um filão que poderia ser muito bem explorado é o sentimentalismo e a religiosidade dos brasileiros. Somos o maior país Católico do mundo, o único onde floresceu o Espiritismo, um dos raros a conversar harmoniosamente com as mais antagônicas religiões, como o Candomblé, Judaísmo, Islamismo, Budismo… enfim, o brasileiro, mesmo com a pecha de corrupto, ladrão e malandro ainda tem a fama mundial de ter um grande coração!

Isso não significa usar religião pra vender. Isso seria atirar no próprio pé, porque automaticamente a pessoa de outra religião se sente excluída ou fica insensível ao anúncio. Esse ano a Sony usou Jesus Cristo pra vender Playstation, mas o fez de forma insensível e idiota – apenas pra causar impacto nos noticiários – que perdeu uma ótima oportunidade de vincular o ato de jogar videogame a uma experiência espiritual, sublime. Assim como na vida, religião não é o importante, mas a religiosidade! Cheguei até a fazer um pequeno anúncio, só pra demonstrar a teoria (cliquem na imagem ao lado pra ampliar). É procurar fazer as pessoas pensarem não só no hoje, no material, mas em como estamos conduzindo nossas vidas! O sábio Tio Ben já disse que “grandes poderes trazem grandes responsabilidades“, e o mesmo se dá na comunicação: Quanto maior a abrangência, maior a influência e, consequentemente, maior a responsabilidade pela mensagem veiculada. Isso gera karma, influencia mentes, povos, personalidades. Quantos de vocês gostariam de ser os responsáveis por desencadear uma guerra mundial? É um exemplo dramático, mas, em menor escala, somos responsáveis por muitas pequenas guerras, ao espalhar discórdia, fofoca, intriga, ao dar espaço ao ódio, etc. Imagine ser o criador de uma campanha nacional que incentiva a fumar, a beber… é preciso ter muito sangue de barata pra não pensar nem por um segundo nas consequências disso.

Como já foi falado nos comentários do blog, as empresas não existem pra fazer caridade, e sim pra ganhar dinheiro. Não esperem que algum dia surja benevolência entre os grandes empresários. Mas elas podem sim dar algo para ter mais (muito mais) em troca! Se a Nescafé fizesse um esquadrão pra distribuir pão e café às pessoas necessitadas, e fizesse alarde sobre isso, com cobertura da imprensa, etc, isso reverteria em SIMPATIA pela marca das pessoas de bom coração, sejam elas atéias ou não! Aposto que até Jesus tomaria Nescafé, e o melhor: não seria preciso mostrar Jesus tomando Nescafé!! E isso não é caridade: é interesse! Só que essa atitude, se feita com seriedade e respeito, beneficiaria pessoas que de outra forma não seriam atingidas (ou seja, aqueles que não têm condições de pagar). Mas a mentalidade é tão mesquinha que o que se vê são pessoas distribuindo cafezinhos de graça apenas nos supermercados visitados por gente que já é rica! É o tal do rio correndo pro mar… Desde que o mundo é mundo impera a mentalidade de agradar a nobreza para conseguir favores (dinheiro) dela.

VAMOS MUDAR ESSE PARADIGMA!

Há milhões e milhões de pessoas cuja simpatia pode ser angariada com ações sociais! Betinho sonhou isso (e fez), o Lula sonhou isso (e ainda não acordou!), mas não vai ser uma pessoa ou governo que vai fazer isso acontecer. Pra caridade funcionar no capitalismo, é preciso ter capital envolvido, e aí entra a força da população, que terá de dar o suporte necessário a quem estiver no caminho da virtude. Nada de sortear casas pra quem comprar sabão em pó, nada de beneficiar o comprador, e sim dar comida a quem não tem o que comer, roupa a quem não tem o que vestir, casa a quem não tem onde morar!

THINK DIFFERENT!

Quando a Apple voltou com força total nos últimos anos, ela “apelou” pra grandes pensadores que eram considerados “loucos”, como Picasso, Lennon, Gandhi, etc, não só pra vender computadores, mas pra situar a marca Apple entre os apreciadores dessas personalidades. O resultado dessa ousadia apareceu no sucesso do Imac e, principalmente, do Ipod, que nada mais é do que um tocador de MP3 igual a dezenas de outros (e que, por sinal, é um dos mais caros!). É certo que a Apple não beneficiou ninguém além dela mesma, mas mostrou um caminho, uma tendência! Pensem nisso… pensem diferente.

Imperativos Cristãos

Aprende – humildemente.
Ensina – praticando.
Administra – educando.
Obedece – prestativo.
Ama – edificando.
Teme – a ti mesmo.
Sofre – aproveitando.
Fala – construindo.
Ouve – sem malícia.
Ajuda – elevando.
Ampara – levantando.
Passa – servindo.
Ora – serenamente.
Pede – com juízo.
Espera – trabalhando.
Crê – agindo.
Confia – vigiando.
Recebe – distribuindo.
Atende – com gentileza.
Coopera – sem apego.
Socorre – melhorando.
Examina – salvando.
Esclarece – respeitoso.
Semeia – sem aflição.
Estuda – aperfeiçoando.
Caminha – com todos.
Avança – auxiliando.
Age – no bem geral.
Corrige – com bondade.
Perdoa – sempre.

André Luiz & Chico Xavier; Agenda Cristã
0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.