INFLUÊNCIA DAS TREVAS

“Isengard era um lugar maravilhoso, e fora belo por muito tempo; Mas Saruman lentamente transformou o lugar para seus propósitos mutantes, e o melhorou, na sua opinião; mas se enganava – pois todas as artes e sutis artifícios, pelos quais abandonou sua sabedoria antiga, e que ingenuamente imaginou serem seus, vinham de Mordor; assim tudo o que fez não passou de uma pequena cópia, um modelo infantil ou uma adulação de um escravo, daquela vasta fortaleza, da fornalha de grande poder, Barad-dûr, a Torre Escura, que não tinha rival, e ria da adulação, ganhando tempo, segura de sua adulação e de sua força incomensurável.”

J. R. R. Tolkien; O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

Engraçado… É exatamente assim que a contra-inteligência age no nosso plano. Influenciando mentes, principalmente de pessoas que influenciam muitas outras (artistas, escritores, músicos, cineastas) e até mesmo em menor escala (blogueiros, por que não?). É por isso que deixo sempre visível o recado de Buda pra não acreditar em NADA nem NINGUÉM até que sua consciência e seu coração pesem o conteúdo das informações.

“O demônio pode citar as Escrituras para justificar seus fins”.

Shakespeare

Muitas das músicas de caráter duvidoso, filmes, artistas e até mesmo religiosos que influenciaram toda uma geração negativamente foram inspirados por seres desencarnados, cumprindo ordens dos mentores das trevas. O mesmo acontece com alguns ditadores da moda e do comportamento. Existem sempre aqueles que se julgam poderosos, populares, os que fazem e acontecem. Saibam que são apenas bonecos (Sarumans), que foram pegos exatamente pelo orgulho (tudo os seus “feitos” parecem ter sido realizados por ele mesmo e pela sua grande inteligência) atraindo as atenções para si e realizando o trabalho sujo dos grandes mentores das Trevas (que preferem permanecer anônimo, assim como Sauron). Esses “Sarumans” sempre têm seu séquito de babões, os “línguas-de-cobra”, que vivem de forma parasitária, sugando e cedendo energia.

Fica o recado: Não sejam manipuladores, nem se deixem levar pela cabeça dos outros. Cultivem sempre a humildade, que o manterá livre da sintonia com pessoas desequilibradas (encarnadas ou não).

“A dúvida moderada é considerada o farol dos sábios”.

Shakespeare
0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.