SÍNDROME DE ESTRANGEIRO

Você:

Sente saudade de um lugar que não sabe qual é?
Gosta de astronomia, astrofísica e coisas espaciais?
Tem afinidades com ciência e tecnologia?
Adora efeitos e fenômenos paranormais, UFOs, pirâmides e mistérios similares?
Tem sonhos que está voando?
Alterna rapidamente de estados de mal estar para os de bem estar, mas tem saúde boa?
Tem processo mediúnico e parapsíquico acima da média das pessoas?
Não gosta de grandes aglomerações e multidões?
Tem muita dificuldade de relacionamento, fazer amizades e conseguir parceiros sexuais?
Normalmente sente fortes intuições?
Gosta de ficar só?
Sente profunda melancolia, solidão e muitas vezes vontade de morrer?
Sente profundo senso de justiça social e odeia as injustiças humanas?
Tem elevado senso de honestidade muito acima da média das pessoas?
Tem grandes possibilidades de ser o mais maduro da célula nuclear familiar?
Sente processos bioenergéticos como calores, frios, arrepios e tremeliques repentinos entre diversas sinaléticas parapsíquicas?
Em muitos casos deseja a separação dos pais conforme a hostilidade do ambiente?
É racional para dar conselhos aos outros, mas não os aplica a si mesmo?
Ao mesmo tempo que ama a vida e admira a natureza, muitas vezes deseja morrer para voltar ao plano espiritual, local que sente muita falta?

Pois seus problemas terminaram!

Um artigo do site Consciencial mostra as causas (espirituais) desse mal, que é conhecido por Sentimento de Estrangeiro ou Síndrome do Sentimento de Estrangeiro, e que consiste na inadaptação à vida física, devido a uma mistura de imaturidade espiritual / consciencial, combinada com alguns talentos pessoais ainda em desenvolvimento e o conflito diante da necessidade evolutiva de reencarnar e encarar de frente a vida física.

O portador dessas características geralmente fez um bom curso intermissivo. É imaturo e tem dificuldades de aceitar as dificuldades que sabe que vai ter que passar aqui na terra nesta encarnação muitas vezes que ele próprio programou. Foi treinado para ter algum processo mediúnico / parapsíquico a fim de desenvolver algum trabalho espiritual aqui na terra, mas não se lembra. Não sabe utilizar as bioenergias que desenvolveu e programou ter para esta vida e se embola todo com elas muitas vezes virando “petisco” dos assediadores espirituais.

Dalton e Andréa dão algumas dicas, baseadas na própria experiência:

  1. Estudar muito todo o processo espiritual e consciencial.
  2. É fundamental iniciar um trabalho voluntário, filantrópico a pessoas e/ou instituições. Procure uma escola ou creche ou ONG ou Instituto ou asilo ou algum lugar que vá ser voluntário semanalmente. Ajude com seu trabalho que será melhor que com seu dinheiro, principalmente a sua auto-estima e auto-perdão.
  3. Faça vários cursos em instituições diversas e questione todas, não caia na conversa de ninguém, pois cada um deles dirá que é o melhor. Conheça várias linhas distintas e escolha a que tiver mais empatia.
  4. Seja absoluta e radicalmente honesto em todos os sentidos, inclusive em seus pensamentos.
  5. Acredite em você e no amor que tem “escondido” dentro de seu coração, independente do que as pessoas falarem ou lhe criticarem e procure cuidar, cultivar e fazer este amor infinito florescer. Eu confio em você!
  6. Jamais corra das responsabilidades da vida, da terra, da tridimensionalidade, não se faça de vítima ou de coitadinho, assuma o trabalho, é ele que irá aperfeiçoar nosso ego.
  7. Perdoe a todos incondicionalmente. Comece perdoando a si próprio pelos erros passados (outras vidas) e os sentimentos de culpa negativos e destrutivos guardados em sua holomemória irão se dissolver aos poucos. Inicie o perdão dentro de casa e depois amplie para o ambiente de trabalho, escola, etc. Seja gentil com os neuróticos e psicopatas do trânsito, tenha pena deles.
  8. Elimine as más companhias; prefira roupas claras; ouça boa música; para começar escolha uma religião ou prática sadia espiritual e nela seja firme; evite bebidas fortes, cigarro, multidões, tatuagens, piercings, seja fiel a orações ou mentalizações positivas diárias, vire a mesa de sua vida. Não estou dizendo que quem utiliza ou gostas destas coisas seja mal ou ruim e não vou entrar neste mérito agora, é uma medida de precaução radical.

O maior esforço é íntimo e a transformação para melhor depende de si próprio. Força, vontade, otimismo, confiança e coragem são indispensáveis à vitória do portador do Sentimento de Estrangeiro. O que não pode é se acovardar das justas lutas do dia a dia e exercer seu papel de ser humano digno, sadio, portador de um corpo de carne. Cada um tem que vivenciar o seu karma que é pessoal e intransferível.

5 2 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.