PENSAMENTOS

Pensamentos são formas de energia alimentadas pela mente. Formas, sim, como a de qualquer matéria, só que sutilizada, em um nível que não podemos perceber.

Seguindo esse princípio poderíamos imaginar que o nosso redor está saturado das mais variadas formas-pensamento? Sim, estamos.

Então por que os sensitivos não vêem esse mar de pensamentos? Porque é algo acima da vibração dos espíritos. Se eles mal podem ver os espíritos, que dirá dos pensamentos? Ainda assim, alguns pensamentos conseguem chegar num nível tão baixo de vibração que podem se tornar visíveis para alguns.

O pensamento é o que molda a matéria, agregando seus átomos através da energia da mente. Enquanto a mente manter o pensamento, essa forma existirá. É assim que são criadas as coisas nos outros planos. Casas, roupas, armas e até mesmo a forma com que eles se apresentam são moldadas com a mente. No caso das construções, sempre existem os mantenedores, espíritos responsáveis por renovar sempre o pensamento que mantém as formas das cidades espirituais. O mesmo se dá no umbral. O pensamento atormentado das pessoas que vão para aquele lugar é tão terrível que nada de belo pode ser criado. Óbvio… Quando estamos deprimidos só queremos nos trancar num quarto escuro.

Mas, se as regras de Deus são perfeitas (assim no céu, como na terra), então o que vale pra lá, vale pra aqui, certo?

Sim, mas não para todos, pois não estamos todos no mesmo grau evolutivo. Como a matéria é mais sutil e maleável do lado de lá, é mais fácil criar e manter formas.

Mas, por que aqui na Terra não temos cavaleiros Jedi, pessoas que possam manipular a matéria e a mente?

Bem, nós temos, mas geralmente as pessoas que alcançam esse nível consciencial já abandonaram o orgulho e alcançaram um nível de maturidade que as impede de sair por aí fazendo levitar maçãs pra ganhar um trocado na TV. Sai Baba mesmo, diz-se que ele consegue transmutar coisas, moldar outras e fazê-las aparecer em qualquer parte do globo, mas não o vemos no Fantástico discutindo com o Padre Quevedo. E, como Sai Baba mesmo diz, ele não cria nada, só transforma. Tudo se encaixa na lei da conservação da energia, que nos diz que toda a energia do universo se mantém a mesma, apenas se transforma.

Algumas outras pessoas (não tão evoluídas, mas com forte poder mental) conseguem fazer o mesmo. Já vi no Fantástico uma mulher que fazia aparecer panelas, galinhas, cacos de vidro, velas, etc, no meio de um monte de algodão (que havia sido previamente vistoriado – minuciosamente – por um repórter e o câmera). Sem truques. Ela também explicou que era um tipo de teletransporte. Que nada ali era Criado.

O caso Thomas Green Morton é uma incógnita. Muitas e muitas pessoas viram ele fazer coisas incríveis, mas na TV ele só faz aquelas palhaçadas com flashes. Talvez ele tenha algum poder mental que só se manifeste em dados momentos. Mas ele demonstra ser imaturo o suficiente para ser capaz de fazer fraudes só pra aparecer e alimentar seu orgulho (e sabe-se lá o que mais). Enfim, um dom mal utilizado, como muitos médiuns que realmente têm contato com os planos espirituais, mas que falsificam mensagens somente pra não perder dinheiro, credibilidade ou prestígio. Por isso o espiritismo condena veementemente a invocação de mortos, assim como Moisés o fez. Todos os espíritos que vêm para a mesa o fazem por livre e espontânea vontade.

Se estes textos forem lidos com atenção, verá que o que falei tem relação com a trindade Hindu: Brahma, o criador. Vishnu, o mantenedor das formas, e Shiva, o transformador. E acima desses três está Brahman, o incriado, a essência Divina, que está em tudo e não é nada.

No final do Séc. 18 tínhamos muitos fenômenos físicos, feitos para impressionar mesmo, e preparar terreno para a codificação espírita, que viria a seguir. Mesas girantes, que chamamos de fenômeno polteirgeist (almas brincalhonas, em alemão) nada mais são do que a energia terrestre (energia animal, ectoplasma ou fluido vital) colhida dos participantes (médiuns) pelos espíritos para que eles possam interagir com os objetos dessa nossa vibração. Por isso as mesas levantavam, giravam; Ouviam-se batidas, coisas primárias, que quem viu Ghost, do outro lado da vida sabe do que estou falando.

Os espíritos trabalham do lado de lá. Ou você acha que é uma vida de prazeres divinos pra uns e o inferno pra outros, sem meio termo? Que fizemos de tão bom aqui para merecermos a recompensa do descanso eterno? Seguindo essa lógica deturpada, provavelmente todos iríamos para o inferno, inclusive eu. Se ficarmos pensando demais no parente ou amigo que desencarnou, estaremos atrapalhando sua evolução, pois o pensamento não conhece barreiras, e chega até eles, estejam onde estiver. E é terrível pra quem está tentando se adaptar a uma nova vida que constantemente cheguem pensamentos carregados de angústia e saudade. O que se recomenda é que se pense do seu ente querido somente coisas boas, dando forças a ele para que se desapegue da Terra e possa dar prosseguimento nessa nova vida, no seu novo lar, que é uma preparação para a reencarnação.

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.