FUNDAMENTALISMO CRISTÃO

Gostei muito do comentário de Arnaldo Jabor sobre o aspecto “religioso” do assassino da escola do Realengo:

Matador no Rio foi o anjo da morte de um Deus louco

Embora a conclusão pareça chocante ou pedante, é preciso encarar com frieza a situação em que nos encontramos e separar o joio do trigo. Existem denominações cristãs que se baseiam fundamentalmente no Velho Testamento. Como já disse aqui, é mais fácil de arranjar desculpas para o dízimo no Velho Testamento. O problema é que, enquanto o Velho Testamento é estudado com afinco e cuidado pelos judeus (de preferência em HEBRAICO, a língua original), preservando muito mais uma interpretação espiritual do que uma literal, os nossos cristãos são exatamente o oposto: incultos quanto ao significado histórico e social do que lêem, vítimas das interpretações distorcidas dos pastores (que ficam usando frases aleatoriamente em contextos diversos) e profundamente impressionáveis, são presas fáceis do fundamentalismo.

O assassino usou em sua carta de despedida termos como “impuros” de forma puramente sexual (pessoas que tiveram relação antes do casamento ou que praticaram adultério), ignorando que no Evangelho uma pessoa pode ficar “impura” por mil outras razões (comer porco, por exemplo). Não consigo tirar da cabeça que a maioria esmagadora das vítimas foi de meninas, o que pode ser OUTRA distorção religiosa da cabeça dele, de que as mulheres como um todo são “impuras” (no judaísmo elas só ficam “impuras” no período de menstruação). Querem ver como isso é possível? Pesquisei no Google as palavras “mulheres impuras” e um dos primeiros links me levou a um sermão de um certo padre que contém generalizações que acabam por englobar a mulher, em seu aspecto sensual, como IMPURA:

São sete pecados…
O pecado da impureza, também conhecido pelo nome de “luxúria”, a princípio
não parece ser muito venenoso.
Ele vem disfarçado em beleza, em algo desejável e vantajoso..,
o diabo embala a impureza como se fosse uma jóia preciosa, e a sua aparência tem iludido os homens mais fortes do mundo.

Pronto. O homem sem discernimento que ler isso (ainda mais um esquizofrênico passando por sérios problemas de rejeição) vai associar imediatamente a luxúria à mulher, e a mulher ao diabo. E continua:

A impureza tem a ver com todos os tipos de pecados relacionados com o sexo.
Ela está presente na vida de quem tem apreciação por revistas eróticas, ou filmes e programas de televisão desse tipo
A impureza está presente no namoro com beijos, abraços e carícias íntimas, em locais públicos ou escondidos, ao ponto de levar o casal à excitação sexual.., isso é impureza!
A paixão por piscina ou praia, onde os homens vão interessados em ver mulheres sensuais e onde as mulheres vão interessadas em mostrar seus dotes físicos tentadores.., é impureza. Não é impuro frequentar piscina ou ir à praia, mas a motivação pode ser impura.
A impureza também está presente nas conversas com palavreados obscenos ou palavrões e em certos gestos do corpo.

Agora temos um prato cheio pra o fundamentalista olhar pela sua janela e apontar uma impura a cada 2 minutos. Nossa sociedade exala sensualidade, as roupas são mínimas, o jeito de andar das brasileiras é naturalmente sensual e infelizmente essa sensualidade exarcebada chega cada vez mais com força em nossas crianças.

Sabe, o pecado de cor vermelha carmesim, hoje tem ganhado cores e zomba do moço e da moça que buscam uma vida pura e limpa…
No tempo da escravidão no nosso país, os escravos eram identificados pela marca do seu dono. Assim também acontece quando as pessoas se deixam dominar pelo pecado… as marcas dele ficam estampadas, bem nítidas, nos escravos do pecado.
Você sabe, alguns têm olhos vermelhos… outros têm olheiras, aquela cor cinza-azulado em volta dos olhos.., outros tem as bochechas do rosto inchadas…
Os que são escravos do pecado do orgulho, tem o sobranceiro levantado.., os que são escravos da impureza, tem o olhar lascivo, sensual, marcas bem nítidas de suas perversões…

WTF!? Agora os impuros podem ser identificados? Vemos aqui a diferenciação dos “moços que buscam uma vida pura e limpa” (lembram da carta?) e os impuros com certas “marcas” que deixam muito pra imaginação do louco que se identificar com esta paranóia.

Ninguém também deve subestimar o poder da impureza.
Sansão, o homem mais forte da História, brincou com a impureza… fez dela uma espécie de esporte, pensando que podia controlá-la.., mas acabou sendo controlado por ela, porque a impureza arruinou toda a sua vida.
O rei Davi também se deixou levar pelo engano da impureza, e num momento de fraqueza, foi dominado por ela… teve anos de vida muito tristes, até que se arrependeu e voltou para Deus.

Novamente, duas referências a mulheres, agora chamadas literalmente de “impurezas”. E o único modo de se limpar das impurezas é aceitar Jesus.

O que Jesus acharia disso tudo? Olha, ele tem uma resposta:

“Hipócritas! bem profetizou Isaias a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem.”

Mat 15:7-11

“Nada há fora do homem que, entrando nele, possa contaminá-lo; mas o que sai do homem, isso é que o contamina. (Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.) (…) Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.”

Mar 7:15-23

Ou seja, não tem nada a ver com diabo, beleza, sedução, mulher, sexo, coisas EXTERNAS, mas sim do seu CORAÇÃO. Seus PENSAMENTOS. Se seus pensamentos gravitam em torno de quão impuro é seu vizinho gay, ou o quanto aquela mulher está “perdida” por se divertir na balada a chance de que os SEUS pensamentos impuros estejam deixando VOCÊ impuro é muito maior do que aquele que você está julgando ser de fato impuro. Nunca esqueça da soberba (listada ali em cima) e de que Jesus não julgou a mulher adúltera.

Outro fato digno de nota que distingue a natureza de Jesus da do Velho Testamento é no episódio de Elias, descrito em II Reis 1:9-12:

O rei Acazias adoeceu e pediu a mensageiros que fossem consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom, sobre sua saúde. Eis que Elias ficou sabendo e disse aos mensageiros: “Por acaso não existe Deus em Israel, pra você ir consultar o outro?”. Então o rei enviou um capitão com cinquenta soldados para buscar Elias, o tisbita. O capitão achou Elias, e ordenou dizendo: “Homem de deus, o rei diz: Desce conosco”. Elias respondeu: “Se eu sou homem de Deus, desça fogo do céu, e te consuma a ti, e aos teus cinquenta”. E desceu fogo do céu, e os consumiu. O rei mandou outro capitão com mais cinquenta, e o episódio se repetiu. Morreram 102 pessoas inocentes, tudo pra provar que o Deus de Israel é quem devia ter sido consultado pelo rei, no lugar do deus do vizinho.

O que Jesus acha disso? Em Lucas 9:51-56 Jesus estava indo pra Jerusalém e enviou dois mensageiros na frente, pra lhe reservarem uma pousada numa aldeia de samaritanos. Ora, os samaritanos (que nem se consideram judeus) negam estadia a Jesus! Mas que despeito, pensam logo seus discípulos, Tiago e João. Como ousam? Tomados de brio, eles disseram a Jesus: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?” (como Elias também fez). Jesus, porém, repreendeu-os e disse: “Vocês não sabem qual tipo de espírito vocês são. Pois o Filho do Homem não veio para destruir as vidas dos homens, mas para salvá-las”. E foram para outra aldeia.

Eu fui procurar no original grego pra conseguir essa frase em negrito na tradução mais próxima do fiel, pois sinto que ela possui uma profundidade pra se meditar por dias, meses, quiçá uma vida. Dois dos discípulos de Jesus, entre eles João, o evangelista (talvez o “discípulo mais amado” por Jesus), carregados de soberba, tramam contra a vida daqueles que, por crenças e pensamentos diferente dos deles, lhes negam alguma coisa que não lhes é de direito (importante frisar). Procuram invocar a ira de Deus contra os “infiéis”, mas o que Jesus lhes diz? “Vocês não sabem qual tipo de espírito vocês são“. Desmontou-os. De “Portadores da Vontade de Deus na Terra” a NADA em uma frase. Estavam completamente enganados… que bom que havia um Jesus ali para lhes dizer. E quantos aqui não têm?

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
250 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.