AMEN

amen

Segundo a tradição Hebraica, a palavra Amen (ou Amém) tem como raiz a palavra Emuná (Fé). Pode ser interpretado como “Tenho fé naquilo que foi dito; Eu acredito”, desta forma, dando consentimento – “Assim seja” – ou aprovando aquele dito específico.

A palavra é composta por três letras em hebraico: אָמֵן . Esta sigla sintetiza a frase “Deus, Rei, Fiel”, que em hebraico se lê Adonai Melech Neeman. Ou seja AMN, que pode ser escrita em hebraico com as mesmas letras de Amém ou Ámen.

A Guematria da palavra Amen é 1+40+50=91 , que é a somatória dos nomes de Deus Havaie e Adonai. Mas ela deriva da mesma raiz hebraica antiga que o verbo Amán.

Em árabe, a pronúncia Ah-meen (Amin) é usada ao completar uma súplica a Deus ou ao concluir a recitação da primeira surata Al Fatiha.

akhenaton culto a Aton sol
Culto a Aton

Existe uma corrente esotérica que diz que sua origem remonta ao Antigo Egito, sendo este o nome do Deus Amon. Mas também há a controvérsia de que pode haver uma ligação egípcia com o judaísmo através do Deus Sol, Aten (conhecido aqui por Aton). O culto a Aton, o mais controverso da história do Egito, foi imposto pelo Faraó Amenhotep IV (aqui Amenófis IV), que acabou posteriormente adotando o nome Akhenaten (ou Akhenaton, que significa Aquele que está a serviço de Aten/Aton) em homenagem a sua nova religião. A religião egípcia, outrora politeísta, foi quase que inteiramente substituída pela adoração a Aton. As outras Divindades não foram abandonadas (seria arriscado entrar em choque com a crença da população, já que ele não tinha mais o apoio dos Sacerdotes, que não gostaram nada dessa mudança), mas constituíam um panteão abaixo. Os sacerdotes já não eram mais intermediários entre Deus e o povo, e sim o Faraó. Foi uma tentativa arriscada de implantar as bases para o monoteísmo muito próximo do que conhecemos, mas só funcionou enquanto Akhenaton esteve vivo. Logo após sua morte, os sacerdotes reimplantaram todos os deuses de volta aos seus “postos” e destruíram ou esconderam o máximo possível as referências a Akhenaton (mas alguma coisa sobrou). O fato é que nunca encontraram sua múmia. Por isso mesmo o autor egípcio Ahmed Osman chegou a afirmar que Moisés e Akhenaton eram a mesma pessoa. Já o psicólogo Sigmund Freud diz que Moisés era discípulo de Akhenaton, em seu livro “Moisés e o Monoteísmo”.

O fato é que Akhenaton é o autor do Hino a Aton, que inspirou nitidamente Moisés em seu Salmo 104.

Referência:
O mantra Amen;
Amen – What does it mean?;
BBC – A revolução de Aquenáton, o faraó que acabou com 2 mil deuses e instaurou o monoteísmo no Egito

5 1 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.