OVNIS NO CEARÁ

Os moradores de Itatira estão apreensivos com estranhas aparições no céu. Alguns dizem ficar doentes

Uma população em pânico. Esse é o cenário do município de Itatira, que fica a 216 quilômetros de Fortaleza, depois das aparições de objetos luminosos não identificados nos céus da região. Os 17.689 moradores do município estão apavorados com os relatos de pessoas que afirmam terem sidos seguidos por Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs). Nos 514 km² da cidade ninguém fala em outro assunto. Diante dos fatos, a Agência Brasileira de Inteligência Nacional (ABIN) enviou documento para o delegado regional de Canindé, Francisco José Ferreira Braúna, pedindo que apurasse os fatos na região de Itatira. De imediato, o delegado designou o inspetor Dalton Júnior para acompanhar o caso na zona rural.

Na localidade de Cachoeira, a jovem Amanda Silva Gomes (18 anos) fotografou uma das aparições e afirmou que especialistas da Universidade de Campinas (Unicamp) entraram em contato e que, até o fim do mês, vão estar no município para falar com ela e suas colegas, que estão decididas a mudar o horário das aulas para evitar serem seguidas pelos objetos. Elas estudam à noite e precisam percorrer cerca de quatro quilômetros para chegar até a sala de aula.

Luz amarelada em Itatira
A foto do OVNI tirada por Amanda

Segundo o inspetor Dalton Júnior, o depoimento do agricultor Luís Denis Menezes é “estranho”. “O rapaz me falou que foi seguido por uma luz de cor amarelada com um calor intenso. Tentou fugir, mas a bateria de sua moto descarregou e ele correu mato adentro causando várias lesões no corpo”, disse o inspetor.

Conforme o que foi apurado, mais de 200 aparições já foram registradas em Itatira. Para se ter uma explicação sobre os fatos, de acordo com o ufólogo Agobar Peixoto, de 9 em 9 anos ou de 10 em 10 anos essas aparições se concentram em uma região cearense fazendo uma varredura no Ceará. “Considero as imagens feitas por Amanda de grande importância para estudos da Ufologia e um documento raro de ser visto”, disse. De acordo com ele, existem duas rotas de OVNIs na região: A primeira começa na Chapada da Diamantina (MG), passa por São Raimundo Nonato (PI), Tauá, Quixeramobim, Itatira e Quixadá (CE). Já a segunda segue a rota da cidades de Canindé, Santa Quitéria, Sobral, Tianguá, todas no Estado, e Pedro II (PI). É como uma espécie de círculo.

Para aumentar o pânico, o pescador Francisco Paulo da Silva, conhecido como Pacatuba, 64 anos, estava em um açude capturando peixes quando viu um objeto luminoso no céu. Assustado, fugiu e perdeu seus equipamentos de pesca e, por consequência disso, diz que agora vive tenso e ansioso.

Outro que afirma estar doente é Manoel Alves Barbosa, conhecido como Bena, 65. Ele conta que já viu o objeto voador por duas vezes. A primeira foi quando se deslocava do distrito de Queima da Onça para Lagoa de Dentro. A segunda vez quando foi pegar o seu jumento Pachola por volta das 19 horas. Os dois casos aconteceram há, exatos, 15 dias.

O prefeito do município, José Ferreira Matheus, e vice, Paulo Ruberto Mota Cavalcante, são cautelosos com referência ao assunto. Porém, irão entrar em contato com autoridades do Estado e ufólogos do Centro de Ufologia Brasileira (CUB), com o intuito de esclarecerem os fatos.

Fonte: Diário do Nordeste, 24 de Janeiro de 2009


O jornal O Povo fez uma pequena matéria sobre a menina que fotografou uma das luzes:

Única a fotografar o OVNI

Quem já viu o objeto voador torce para não ver novamente. O medo é grande. É o caso da Amanda Silva Gomes, que mora no distrito de Cachoeira. Ela não esconde que sentiu medo, mas foi a única até agora que conseguiu registrar uma foto do fenômeno. No dia 7 de janeiro deste ano, ela vinha com o sobrinho, Ramiro Gomes, de 10 anos, da casa de uma amiga. Na estrada, com a câmera na mão, ela olhava umas fotos que acabara de registrar. Trajeto normal.

A surpresa veio quando percebeu o objeto brilhante acima de si. “A gente fica paralisada. É igual a um fogo, como se fossem umas bolas de luz”, relata. O pequeno Ramiro, tímido, parece não gostar muito de falar da “bola de fogo”. Viu, mas não quer rever: “Fiquei com medo”.

Mesmo com o susto, Amanda parou e fotografou. “Depois foi que caiu a ficha.” E eles correram. Atravessaram a pista, nem viram se vinha carro. Em casa, os pais de Amanda ouviram os gritos que vinham de longe. A zoada era grande, relembra Valmir Viana Gomes, pai de Amanda. Do lado de fora, o objeto subiu, subiu e se apagou.

Valmir diz que está “doido para ver” o objeto. Histórias desse tipo já se tornaram comuns na região. “Aqui, acolá, estão vendo. Já estão é acostumados”, afirma.


Três meses depois o mesmo Diário do Nordeste fez nova matéria em Itatira:

Moradores voltam a temer Ovnis em Itatira

Os Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) estão de volta a esta cidade, nos Sertões de Canindé. Moradores das localidades de Contendas, Arisco, Conjunto Novo e Volta da Jurema estão apavorados com a presença dos objetos que voltaram a ocupar o espaço nos céus da região, nos últimos dois meses. Os 17.689 habitantes estão evitando andar à noite pelas estradas.

Donas-de-casa, agricultores, estudantes, comerciantes, vaqueiros e motoristas afirmam que já viram objetos luminosos durante a noite em cores azul, vermelha e amarela. Todos na região descrevem da mesma maneira. O objeto se move rápido, irradia uma luz forte, provoca um calor enorme e não emite barulho.

Segundo a estudante Luciana Cristina, 17 anos, que reside na comunidade de Contendas, o objeto luminoso surge do nada e irradia uma luz de cor laranja bem forte a ponto de aumentar a temperatura do corpo em segundos. “Foram diversas aparições, mas só consegui fotografar uma, no dia 28 de março, às 20h30, deste ano”, disse. “Muitas pessoas já viram esse objeto estranho, não sabemos precisar o que realmente é, mas que deixa muito medo”.

O vaqueiro Adenil Braga dos Santos, 34 anos, ficou três dias sem dormir impressionado com o que viu numa viagem a cavalo de Marcajá, região de Santa Quitéria, para sua residência, no Conjunto Novo, na sede de Itatira. “Era uma luz de cor vermelha, que emitia um calor intenso e, quanto mais eu corria, mais ela me seguia, foi uma noite de pânico”. Quem também jura que viu o objeto luminoso é o evangélico Maximiano Carmo, 82 anos. Segundo ele, uma luz emitiu uma onda de calor sobre ele. “Meu neto gritou: vô, olha a luz e quando olhei para cima desmaiei devido à quentura sobre meu corpo ser acima do normal”.

Formato do objeto

Em Contendas, Maria Gomes Anunciação, 73 anos, descreve o formato do objeto. “Uma luz vermelha que clareou a madeira, foi jogada sobre meu corpo. Tive que me abrigar sobre uma árvore para evitar o pior”, conta ela, que vinha da casa de uma amiga. Sua filha, Maria José Duarte, 43 anos, diz que já viu três vezes. “Começou pequena, do tamanho de uma estrela, com uma cor avermelhada, depois foi formando, aumentou e ficou azul paralisado no ar e após ficar cinza sumiu”.

Um depoimento que chama atenção é do empregado da Prefeitura de Itatira, Antônio Cavalcante, 39 anos. Ele disse que viu o objeto na localidade de Volta da Jurema: “É tipo um avião de 3 a 4 metros de comprimento. Redondo e comprido. A sua fuselagem é cor prata, tem vidros azuis na frente e um trem de pouso preto”. Ele chegou a desenhar o objeto para provar o que viu. “Emite uma luz vermelha que causa calor intenso, tem cor azul”. Segundo ele, a perseguição durou em torno de 23 minutos. “Fiquei com muito medo. Esse jogo de luz me causou problemas até para dormir. Estou sem conseguir repousar tranquilo há três meses”, contou.

José Wilson, da comunidade de Ariscos, perdeu o tempo da marcha de sua moto ao ser perseguido pelo objeto luminoso e teve que jogar o transporte dentro do mato. “Este aparelho, que não sei explicar o que é, ficou jogando uma luz forte sobre minha moto por mais de 15 minutos. Fiquei escondido debaixo de uma árvore. O diâmetro da luz gira em torno de 8 metros, e tomou toda a estrada”, disse. “Quando tentei ir para casa, a bateria da moto estava descarregada”.

Em Itatira, já foram registradas 273 aparições de 21 de novembro de 2008 até a data de 8 de abril de 2009.

Referência:
Viafanzine – Mistérios celestiais ainda não desvendados

O Viafanzine relaciona os avistamentos de Itatira com os acontecidos em 2007 em Piracema (Minas Gerais).

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
56 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.