FIM DE ANO

O Ano novo chega, e com ele a vontade de melhorar, de buscar novos horizontes, de atingir novos patamares. Mas, por que esperar o começo de um ano pra começar? Por que estabelecer um ponto de partida, se não teremos um fim? Estamos num eterno recomeço, um incessante ir e vir que nos prende a um determinado espaço, uma determinada frequência vibratória, um determinado tempo, tempo esse compartilhado por tudo e todos à nossa volta, e essa ilusão coletiva nos une, nos faz sentir que isso aqui é real, é palpável, que EXISTE. E que, de certa forma, existe, mas como prisão dos sentidos.

O que podemos fazer é transcender nossas limitações, mergulhar no TODO com nossa mente (que é a ilusão que nos separa da grande ilusão que é o TODO). É o Samadhi, é o começo do Despertar. Um estado de êxtase e deslumbramento, um aperitivo pra que você busque cada vez mais a integração com o TODO, por meio de uma conduta que conduza ao fluxo (Dharma), ao bem-comum, e aí então, com o passar do tempo, já não será preciso mergulhar no TODO, pois você já estará integrado ao mesmo. É o Nirvana, a aquietação dos sentidos, a “assimilação do sistema”. É o momento em que paramos de lutar, de sermos reativos. Já não precisaremos ser um indivíduo, pois não haverá mais separação.

Deixaremos então de ser nós mesmos? Sim, se você acha que é apenas um corpo, ou sua persona. Não é o mar que cai na gota da chuva (que já foi mar), e sim a gota que volta pro mar. A gota deixará de ser gota, pois não terá a forma que a caracteriza, mas seu conteúdo (água) estará ali, fluindo e influindo, acrescentando ao mar toda a informação que trouxe consigo e, embora ela seja ínfima, temos que considerar que, se todas as gotas não voltassem pro mar, ele – mesmo com sua atual imensidão – não mais existiria.

Talvez não exista nada fora disso, mas estamos nos reciclando como criaturas o tempo todo. Ajam como as gotas do mar, como se não tivessem começo, meio ou fim. Os erros serão eternos. Os acertos, também. Tudo o que podemos fazer é transmutar erros em acertos, e acertos em erros, e é isso que estamos fazendo o tempo todo. E não é preciso um novo ano pra começar, com consciência, essa transmutação.

0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.