O EVANGELHO DE TOMÉ (parte 1)

Evangelho de Tomé

Vou começar a semana de Páscoa trazendo um Jesus diferente daquele ao qual vocês estão acostumados. Durante esses dias trarei os ditos de Jesus de uma outra fonte, escondida do público leigo há muito tempo por ser por demais polêmica e mal compreendida.

O evangelho apócrifo de Tomé foi encontrado em dezembro de 1945 por alguns felás (beduínos egípcios) que deslocavam-se com seus camelos por perto de um rochedo chamado Jabal al-Tarif, que margeia o rio Nilo, no Alto Egito, não muito longe da moderna cidade de Nag Hammadi. Dentro de um jarro selado encontraram 13 papiros encadernados em couro, escritos em copta. Decepcionante, pra quem esperava encontrar algo “valioso”, como ouro. Parte dos documentos foram usados pra acender fogo, parte foi vendida e veio parar no museu copta do Cairo. Ficaram esquecidos por onze anos, até que resolveram estudá-lo e descobriram que, entre os papiros, havia um que começava assim: Estas são as palavras secretas de Jesus, o vivo, que foram escritas por Didymos Tau’ma. Tau’ma é Tomé, ou Tomás, que significa gêmeo em aramaico, e Didymos significa gêmeo, em grego… sim, não é um nome, e sim uma condição (em duas línguas, pra não haver dúvida), o que levou pesquisadores a afirmarem que ele seria o irmão gêmeo de Jesus.

A vós é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; mas aos outros se fala por parábolas; para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam.

(Lucas 8:10)

Ao contrário dos outros evangelhos conhecidos, quer sejam canônicos ou apócrifos, o Evangelho de Tomé não expõe em nada narrativas sobre a vida de Jesus de Nazaré, mas atém-se especificamente às sentenças que teriam sido proferidas por Jesus a seus discípulos. Sentenças duras, de caráter puramente espiritual, que aprofundam os mistérios parcialmente revelados nas parábolas que ele contava ao povo.

Um exemplo é que, em Mateus 5, no Monte das Oliveiras, Jesus ensina às multidões como se deve orar, jejuar, como agir em certas circunstâncias… mas no Evangelho de Tomé, quando seus discípulos o questionam “Queres que jejuemos? Como devemos orar? Devemos dar esmolas? Que alimentos devemos comer?” Jesus simplesmente diz: “Não mintais a vós mesmos, e não façais aquilo que detestais, pois todas as coisas são desveladas aos olhos do céu. Pois não há nada escondido que não se torne manifesto, e nada oculto que não seja desvelado”. Caramba! Que ensinamento fascinante! Altamente budista! É como se ele dissesse “sejam vocês mesmos! Vocês estão num nível de compreensão em que sabem que rumo devem dar às suas vidas. Eu sou o caminho, o exemplo. Mas não tentem ser eu sem antes serem vocês mesmos”. E mais na frente, numa prova de que a metodologia crística/budista de ensino é aparentemente contraditória, ele diz: “Se jejuardes, gerareis pecado para vós; se orardes, sereis condenados; se derdes esmolas, fareis mal a vossos espíritos. Quando entrardes em qualquer país e caminhardes por qualquer lugar, se fordes recebidos, comei o que vos for oferecido e curai os enfermos entre eles. Pois o que entrar em vossa boca não vos maculará, mas o que sair de vossa boca – é isso que vos maculará”. A contradição é apenas aparente, como Buda diz: “As pessoas possuem naturezas, desejos, comportamentos, pensamentos e julgamentos diferentes. Por essa razão emprego diferentes ensinos, várias parábolas e histórias sobre relações causais para possibilitá-las a criarem boas causas. Esta prática, própria de um Buda, eu a tenho realizado ininterruptamente, sem nunca negligenciá-la por um momento sequer”. Sim, os apóstolos deveriam ser o mais discreto possível, para que não sobressaísse nenhum traço do ego, ou de religião, mas sim serem identificados unicamente pelo conteúdo do espírito. Não deixa de ser um recado pra quem ainda acha que Jesus fundou uma religião…

Obviamente o conteúdo deste evangelho põe em xeque alguns posicionamentos dogmáticos da Igreja, e por isso é malvisto até hoje. Santo Irineu e Hipólito de Roma o atacaram. O Evangelho de São Tomé já foi anunciado pelos Padres da igreja como falso, e cheio de heresias (palavra que em grego significa simplesmente opinião), mas não se pode negar suas origens e dizer que é uma deturpação das palavras de Cristo, pois é provado que a cópia copta deste evangelho se baseia em um texto ainda mais antigo, provavelmente escrito em grego e/ou aramaico, a língua falada por Cristo. Além disso, os textos canônicos, que estão no Novo testamento, não são mais do que interpretações sobre os dizeres do Cristo feitos por discípulos, tendo o primeiro evangelho sinótico – o de Marcos – sido escrito provavelmente por volta do ano 60, ainda que baseado – segundo experts – em um texto anterior, chamado de quelle (fonte, em alemão) e que muitos pensam estar contido em grande parte no Evangelho de Tomé.

Neles pode-se pegar muito da essência Hindu que Jesus muito provavelmente aprendeu em sua preparação (os tais anos ocultos):

“Jesus viu crianças de peito a mamarem. E ele disse a seus discípulos: Essas crianças de peito se parecem com aqueles que entram no Reino. Perguntaram-lhe eles: Se formos pequenos, entraremos no Reino?
Respondeu-lhes Jesus: Se reduzirdes dois a um, se fizerdes o interior como o exterior, e o exterior como o interior, se fizerdes o de cima como o de baixo, se fizerdes um o masculino e o feminino, de maneira que o masculino não seja mais masculino e o feminino não seja mais feminino – então entrareis no Reino.”

(Evangelho de Tomé, v. 22)

Esta é uma idéia bastante avançada. Quase incompreensível, se pegarmos essa frase dentro de um contexto bíblico. Mas se formos olhar sob o prisma hindu encontraremos o sentido. Somente quando atingirmos o estado Búdico, onde o outro e tudo mais no mundo não é senão uma extensão de você mesmo, é que poderemos estar preparados para o “Reino”. Uma criança de colo não julga, nem se afirma masculino ou feminino, bom ou mal, apenas aceita as coisas como são. O Buda vê uma pedra como um irmão, pois sabe que a essência divina está ali em ascensão para, daqui a não se sabe quanto tempo, se tornar um humano. Assim é com os animais e as plantas. É um estado de respeito com tudo e com todos. É amar ao próximo como a si mesmo. Afinal, você não teria coragem de cortar seu dedo, teria?

“Onde há três deuses, eles são deuses. Onde há dois ou um, estou com ele”
(Evangelho de Tomé, v. 30)

Há um estudo enorme envolvendo este versículo, pois ele parece que estava danificado e por isso foi mal traduzido, e que após uma análise sob luz ultravioleta o pesquisador Harold W. Attridge descobriu que o texto realmente diz “Onde há três, eles estarão sem Deus, e onde há apenas um eu digo que eu estarei com ele”. O que é bastante oposto a Mateus 18:20: “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. Mas isso deve ter uma relação profunda com o versículo 22 do mesmo Evangelho.

“Disse Jesus: O Reino do Pai é semelhante a um homem que quis matar um poderoso. Em sua própria casa ele desembainhou a espada e enfiou-a na parede para saber se sua mão era forte o suficiente para realizar a tarefa. Depois foi matar o poderoso”
(Evangelho de Tomé, v. 98)

Estranho. Chocante. Mas compreendam a mensagem: O que o homem da PARÁBOLA (não esqueçam) fez? Ele testou-se primeiro na segurança de CASA pra saber se teria condições para a empreitada. TREINOU sua força, antes do teste final. Assim é com todo aquele que quer fazer parte do Reino: Precisa provar aqui (pra si mesmo, em seu íntimo, sua “casa”) que está apto a esta empreitada. Apto a “matar o poderoso” (o nosso ego, as nossas paixões inferiores, tudo o que nos domina).

Mais alguns trechos do Evangelho de Tomé, explicados magnificamente por Huberto Rohden, em seu livro “O quinto Evangelho”:

“Disse Jesus a seus discípulos: Comparai-me e dizei-me com quem me pareço eu.
Respondeu Simão Pedro: Tu és semelhante a um anjo justo.
Disse Mateus: Tu és semelhante a um homem sábio e compreensivo.
Respondeu Tomé: Mestre, minha boca é incapaz de dizer a quem tu és semelhante.
Replicou-lhe Jesus: Eu não sou teu Mestre, porque tu bebeste da Fonte borbulhante que te ofereci e nela te inebriaste.”

(Evangelho de Tomé, v. 13 – parte 1)

Rohden: Pedro e Mateus falam da personalidade humana de Jesus de Nazaré, que um compara com um anjo justo, o outro com um homem sábio. Estes dois apóstolos vêem em Jesus um homem altamente evolvido, muito mais avançado do que outro ser humano aqui na terra; mas nenhum deles visualizou a entidade cósmica dentro da personalidade humana, exatamente como numerosos espiritualistas de nossos dias. Mas, segundo o Evangelho e segundo as próprias palavras de Jesus, o Cristo não é uma personalidade humana, e sim a primeira e mais alta emanação individual da Divindade Universal.
No texto acima citado, Tomé não ousa responder à pergunta de Jesus; prefere calar-se a falar, porque qualquer comparação que ele fizesse seria absurda; pois seria sempre uma comparação entre uma criatura humana e outra criatura humana. Mas, já nesse tempo Tomé vislumbrava algo para além da personalidade de Jesus de Nazaré; adivinhava o Cristo divino invisível para além do invólucro humano visível. E por isto se calou. E Jesus lhe fez ver que ele, o Jesus humano, não era Mestre de Tomé, desde que Tomé havia bebido e se inebriado da borbulhante Fonte da revelação que o Cristo lhe havia oferecido. Quem vislumbra a Realidade espiritual não pode falar, porque entrou na zona dos “ditos indizíveis”.
A ciência analítica, a erudição humana, fala – mas a sapiência intuitiva, a visão espiritual, se cala, porque sabe…
Um dia, como referem os Evangelhos, Tomé quis “ver para crer”; mais tarde, porém, como prova o texto acima, ele preferiu “crer para ver” – ou melhor: ter fé, fidelização, sintonia, para ver o Cristo divino no Jesus humano. E quem vê sabe, e quem sabe não fala – cala-se, porque vê e sabe. Os outros falam porque não sabem nem vêem; Tomé prefere calar-se porque bebeu da taça da suprema sabedoria.

“Então levou Jesus Tomé à parte e afastou-se com ele; e falou com ele três palavras. E, quando Tomé voltou a ter com seus companheiros, estes lhe perguntaram: Que foi que Jesus te disse? Tomé lhes respondeu: Se eu vos dissesse uma só das palavras que ele me disse, vós havíeis de apedrejar-me – e das pedras romperia fogo para vos incendiar.”
(Evangelho de Tomé, v. 13 – parte 2)

Rohden: Quais seriam essas três palavras que Jesus disse a Tomé? Palavras tão inauditas e tão revoltantes que levariam os outros discípulos a apedrejar o companheiro como culpado de blasfêmia? Pensam alguns intérpretes que teriam sido as palavras “Eu sou tu”, ou “Tu és eu”. Em sânscrito, os iniciados, quando remontam a mais alta sapiência e vislumbram a essencial identidade entre Atman e Brahman, dizem “Tat twam asi” (Isto és tu). Será que Tomé, depois de beber do cálice da sapiência crística, ouviu do Mestre esta sabedoria suprema? Ele diz que das próprias pedras que seus companheiros lhe atirariam sairia fogo para os incendiar. Deviam, pois, ser palavras de fogo aquilo que o Mestre lhe disse e que ele não pôde dizer a seus companheiros. E como, pouco antes, Tomé havia citado as palavras do Cristo que ele lançara à terra, é possível que esse fogo crístico tenha a tal ponto deflagrado em Tomé que ele se tornasse um verdadeiro Cristóforo ou porta-Crísto. Mas os outros não compreendiam essa identidade do Cristo no homem e do Cristo em Jesus.
Tudo isto deve ter ocorrido entre a ressurreição e a ascensão nos quarenta dias que o ressuscitado dava instruções a seus discípulos. Parece que, depois do Pentecostes, Tomé, que fora sempre meio separatista, se separou definitivamente dos colegas palestinenses e se dirigiu ao Egito, onde foram, em 1945, encontrados os preciosos fragmentos que reproduzem parte do seu Evangelho. Nos primeiros séculos do cristianismo, nos desertos áridos da Tebaida, no Egito, viviam centenas de eremitas, solitários yoguis cristãos, em perpétua meditação. Possivelmente, Tomé, após a grande revelação das três palavras indizíveis sobre o Cristo, se isolou nessa inóspita solidão. Se ele não podia revelar a Pedro e Mateus as três palavras inefáveis, como as poderia revelar a outros homens mais profanos do que eles? E cada um de nós tem de descobrir dentro de si mesmo esse sacro trigrama.

Segundo a tradição cristã posterior, Tomé estendeu seu apostolado à Índia, onde é reconhecido como fundador da Igreja dos Cristãos Sírios Malabares, ou Igreja dos Cristãos de São Tomé. Consta que foi martirizado e morto no ano 53 da era cristã, pelo rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, onde ficam o monte São Tomé e a catedral de mesmo nome, supostamente local de seu sepultamento. É festejado pelos católicos no dia 21 de dezembro.

Referência:
O Evangelho de Tomé (Parte 2);
O Evangelho de Tomé (Parte 3);
O Evangelho de Tomé Online (Todos os versículos, numa tradução feita pelo professor e filósofo Huberto Rohden, baseada na versão francesa de Phillipe de Suarez, feita diretamente dos manuscritos em língua copta);
Gospel of Thomas Commentary (Site em inglês com diversas traduções e comentários, inclusive com o texto original copta e grego);
Um Jesus diferente (Pesquisador diz o que foi escondido dos fiéis em séculos de preconceito e medo na Igreja)

4.2 5 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
51 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
LUIZ DE OLIVEIRA
LUIZ DE OLIVEIRA
6 julho de 2021 2:20 am

Muito bom o estudo sobre Tomé !

Hilton Ramos
Hilton Ramos
24 março de 2005 9:37 am

Eu diria que é uma pérola… assim como o suposto evangelho escrito pelo proprio Cristo o de Tomé não se põe autentico aos olhos do mundo (le-se Igreja Catolica)… o contúdo no seu ensinamento moral é magnifico, não foge as demais “maximas” em parabolas ditas pelo Cristo, algo interessante a saber seria a opinião “formal” (le-se generalizada nos 4 cantos do globo) da Doutrina Espirita. Abraço a todos, e boa pascoa!

tiza
tiza
24 março de 2005 1:40 am

Meu filho,esperei,esperneei,aprendi aticei,brinquei,e me sinto muito feliz em poder sentir o crescimento de seu domínio e respeito até com o que ia frontalmente contra o que vc ,realizador desse site ,postava. Quero que saiba que em nenhum momento foi minha intenção afrontar você ou seus amigos,mas confesso queria ver mais flexibilidade,mais alongamento e pude vê-los fluir. Agora posso ir.Que seu caminho se ilumine de claridades deveras verdadeiras,que a paciência sempre o ensine a captar ,que o AMOR sustente seus amores, e que tudo que vc sabe ,que não é pouco nunca te afaste da fonte,e que ela nunca se suje.… Read more »

Titanico
Titanico
23 março de 2005 11:58 pm

Fala pessoal… X-Builder… já li o livro “O Sublime Peregrino” de Ramatís e ele é bem interessante. Inclusive é dito que Hitler é a encarnação do Rei Davi, aquele da Bíblia, onde também é dito que os judeus que tanto sofreram, são encarnações dos “soldados” que o ajudaram a destruir as cidades da antiguidade como rei Davi. Antes eles ajudam, depois reajustam na mesma proporção. No entanto, algumas passagens do livro que fiquei com uma pulga atrás da orelha e não concordo. Se quiser, como não tem espaço aqui para tratarmos demasiadamente sobre esse assunto, escreva para meu mail que… Read more »

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
23 março de 2005 12:20 pm

A tradução que eu uso foi tirada do livro de Rohden, “O quinto evangelho”, e foi feita por Philipe de Suarez, diretamente dos manuscritos originais em língua copta. Eu procurei ver se tinha essa versão na internet em português, mas não tem…

x-builder
x-builder
23 março de 2005 11:59 am

Voltando as interpretaçoes do Acid: Simão Pedro disse: Seja Maria afastada de nós, porque as mulheres não são dignas da vida. Respondeu Jesus: Eis que eu a atrairei, para que ela se torne homem, de modo que também ela venha a ser um espírito vivente, semelhante a vós homens. Porque toda a mulher que se fizer homem entrará no Reino dos céus Acid, este trecho é o famoso 114? Pq no link que vc passou o 114 ta completamente diferente do que vc escreveu Simão Pedro disse-lhes: Que Maria saia de nosso meio, pois as mulheres não são dignas da… Read more »

x-builder
x-builder
23 março de 2005 11:37 am

Concordo com a Radical.

Radical Chic
Radical Chic
23 março de 2005 11:33 am

Bom, não sei se serei redundante com a resposta de mais alguém, pq não tive tempo de ler todos os comentários… Mas no que a Tiza escreveu (li até aí…rs): “Lí que na mitologia em geral o nascimento virginal ,significa o nascimento do homem espiritual a partir do animal; são deuses que emergem…e não se esqueça que o antigo testamento já fazia referência ao fato ,em Isaías. De Buda também se diz que nasceu do chakra do coração de sua mãe”, cai no ponto onde eu queria chegar. Como isso faz parte da Mitologia e está presente nas mais diversas… Read more »

x-builder
x-builder
23 março de 2005 11:07 am

To vendo que estes comentarios vão ficar polêmicos , mas vamos lá? Digamos que Jesus tivesse nascido por inseminação artificial ou clonagem de alguem(não de Maria). Pergunta: Naquela época sequer o povo da época sonhava em genética. Se isto restou aos espiritos criarem uma clonagem ou inseminacao artificial, pq teriam que fazer? Pq nao o método atual. Minha visão pessoal: O mundo era muito machista naquela época e não pegava bem um “deus” nascer de uma mulher não virgem. De repente, como posto pela Radical, poderia ter sido um plagio da história de Krishna ou outro ou outro lider espiritual… Read more »

Fabiana de Lins
Fabiana de Lins
23 março de 2005 10:54 am

considerando a fé como o sinal inefável da certeza absoluta, perceberemos que a cada um é permitida essa entrega. um ato de coragem em admitir que o mistério é grandioso e infinito, contudo, os vestígios de evangelhos que circulam no mundo [seja canônico ou apócrifo] permite um entendimento amoroso daquilo que nosssa mente, muitas vezes, recusa perceber, entender e sentir. sempre seremos convidados a tirar a venda. a cada dia temos acontecimentos únicos da presença de DEUS dizendo: estou aqui. estou em ti. e você sou eu.

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
23 março de 2005 10:53 am

Tiza está correta em sua fé e creio que nada nem ninguém vai abalá-la (e nem é essa nossa intenção), mas que é legal argumentar certos aspectos controversos da vida de Jesus, É. Então vamos lá, só por discernimento: na questão da virgindade, eu fico em cima do muro or causa de duas questões. Uma, Jesus em todos os aspectos da vida dele (tirando os milagres) foi o mais simples e humano possível. Criou-se no kudumundistão, seus apóstolos eram pescadores ignorantes, ou os odiados coletores de impostos. Ele procurou sempre mostrar-se igual com os de “baixo” na sociedade, porque isso… Read more »

Anônimo, o inominado
Anônimo, o inominado
25 março de 2005 11:05 am

Acho que quem falou de Zaratrusta (personagem de Nietzsche) quis dizer Zoroatro.

Tiago Poeta
Tiago Poeta
26 março de 2005 12:32 am

Tiza, qual é a tua visão de jesus? Quem era ele? Pra ti ele era Deus?

E outra, porque te despedes?

tiza
tiza
27 março de 2005 12:21 am

-Voltou ,SDM já temos a conta e o valor?
-Poeta,acredito no Jesus Bíblico,
que se revela no dia a dia.
Vou ler sempre, intrometer de vez em quando, como hoje ,mas vou ter que dar um tempo,cuidar dumas coisinhas que deixei juntar,sóisso.
-Anônimo ,quis falar Zaratrusta mesmo porque citaram uma expressão de seu criador, e quis só fazer um paralelo entre ele e Jesus; pelos frutos reconhecemos a àrvore.

Skywalker
Skywalker
7 outubro de 2013 11:17 am

Fascinante! Estou escolhendo agora qual adquirir para ter/ler: este 5o. Evangelho, o Evangelho Aquariano ou o Livro de Mirdad. Este último achei mais complicado, e caro (mas continuo em dúvida). Tão mais profundo e espiritual, e despojado do que a Bíblia como conhecemos… Pessoalmente, sou mais da linha racional, não tenho percepções extra-sensoriais nem nada, sigo guiado pelo bom-senso e pelo instinto libertário (não me amarrar a líderes ou “seitas” de qq espécie), já tive contato com linhas como a Conscienciologia, é até legal, para ter um grupo de pessoas afins – mas em geral, me sinto “preso” qdo dentro… Read more »

Anônimo
Anônimo
8 dezembro de 2017 10:56 pm
Rosana
Rosana
4 março de 2006 10:47 pm

Estou lendo o livro O mapa dos ossos, de James Rollins, e por tratar do apócrifo de Tomé acabei encontrando este site… achei super interessante, principalmente os comentários feitos por “tiza” e os demais…
vcs estão de parabéns!

Jeni
Jeni
1 março de 2006 10:50 pm

gostei muito do texto to fazendo uma perquisa sobre o Evangélio de São Tomém e fou muito esclarecedor.

david de oliveira caetano
david de oliveira caetano
28 maio de 2005 11:19 pm

tenho conhecimento do evangelho de Tome e outros apócrifos, mas fica difícil sabermos com certeza a sua autencidade, muitos teólogos sérios
afirmam que somente 18% dos escritos no Evangelho são realmente
corretos. Prefiro capturar a essência do que está escrito, “A letra o homem mata, o espírito é que vivifica” dito por Jesus. O que li neste site vem de material muito bom de estudo sério.

tiza
tiza
29 março de 2005 12:57 pm

(30)”Onde há três deuses eles são deuses;onde há um ou dois(homens)
estou com ele.”
Sempre foi opção….

Evangelho apócrifo de São Tomé.

tiza
tiza
29 março de 2005 12:33 pm

Para os que acreditam em Jesus ele existe desde sempre ” No início era o verbo… ” .
O Bem é eterno e imutável e não faz sentido discutir nos padrões de tempo,a eternidade.
Benvindo Krisna ,se veio em nome do Amor , Benvindo Jesus que também veio no mesmo NOME.
“O que não é contra nós , é a nosso favor…”

Radical Chic
Radical Chic
29 março de 2005 11:21 am

“Não seria um plágio da parte de Jesus ter nascido de uma virgem, mas sim, da parte de Krishna.
Como sabemos, o nascimento de Jesus como foi, foi profetizado anos antes.
Então, o de Krishna sim, pode ter sido plágio.”

Ô Joel… não faz isso não…
Krishna é de 3.000 a.C.!

GAB
GAB
28 março de 2005 1:00 am

Super do bem! Parabéns!

Joel Cipriano
Joel Cipriano
27 março de 2005 12:44 pm

É bom lembrar, que não é SÓ a Igreja Católica que não considera os apócrifos autênticos. Falando desse jeito, pode se ter a idéia de que os apócrifos são “coitadinhos” perseguidos. Todas as religiões cristãs, NÃO ACEITAM! 😕 É bom lembrar, que os textos canônicos que podem ser postos em “dúvida” (se é que podem), são apenas OS QUATRO EVANEGELHOS. Essas sim, pode se dizer que foram escritos por mãos de terceiros. Porém, Jesus sabendo que essas narrativas de sua vida poderiam ser adulteradas para mais ou para menos, tratou de aparecer a PAULO e trasmitir a ele os ensinamentos… Read more »

Anônimo
Anônimo
23 março de 2005 10:08 am

Titanico,porque desculpas por discordar ? Eu simplesmente disse como vejo ,como entendo. Em nada eu nego a humanidade de Jesus,mas ele não aprendeu aqui o que sabia ,mesmo porque não teria com quem.Ainda que com muitas versões para seus estudos, segundo ele mesmo ;Ele falava em nome do PAI ,e nunca por sí mesmo;Eu vim fazer a vontade do Pai ,Eu e o Pai somos um ,Quem vê a mim vê ao Pai, É preciso que o filho do Homem seja glorificado para que o Espírito Paráclito vos seja enviado….e por aí mais um monte de afirmações do tipo ,que… Read more »

Titanico
Titanico
23 março de 2005 9:00 am

Desculpe Tiza, mas discordo de vc… Como foi escrito abaixo, o Mestre não iria destruir a Lei, mas fazer com que ela se cumprisse. Que vantagem Ele teria em derrogar as Leis Naturais? Será que com seu Espírito Puro ele se acharia melhor que os humanos, ou se faria igual a nós? Acho que ele se fez igual, tanto que renasceu entre nós! É impossível querer avaliar o que dizia a Primeira Aliança com relação ao Messias… por várias passagens da Segunda Aliança, vemos que os discípulos tentam, ao máximo, comparar a vida do Mestre com o que tinha sido… Read more »

Lótus
Lótus
22 março de 2005 11:46 pm

“Eu sou tu”. Por quê a gente não consegue lembrar disso no dia-a-dia? Só lembramos que ELE é cada um de nós ao lermos um texto ou nos concentrarmos/meditarmos um pouco… Por quê não conseguimos AGIR lembrando dessa máxima a cada instante? Por quê essa lembrança não é automática, expressa em cada atitude, se cremos com tanta veemência nisso? O que nos tira do eixo, do “prumo amoroso” no qual já deveríamos estar? Por quê tratamos mal o irmão? Já seria ruim o suficiente ao agir dessa forma,pensando no irmão como um irmão humano.Fica pior ao lembrarmos que tratar mal… Read more »

istvan de camargo
istvan de camargo
22 março de 2005 4:29 pm

“A ninguém cabe promover diferenças naquilo que Deus fez Uno na Sua Criação”.
Francamente, pessoal: quando a simplicidade some de vista, Deus está ausente.
“Só” a união faz a Força.

Gabriel
Gabriel
22 março de 2005 1:50 pm

FINALMENTE CONSEGUÍ DESCOBRIR COMO FICARÁ NOSSO PLANETA TERRA APÓS A TOTAL VERTICALIZAÇÃO DE SEU EIXO, VEJAM OS MAPAS QUE MOSTRAM CLARAMENTE QUAIS CIDADES E PAÍSES QUE SERÃO SUBMERSOS PELO MAR, POR FAVOR, CLIQUEM NO ENDEREÇO ABAIXO: http://www.sabedoriamistica.com.br/materias/ufologia_canalizada/comando_estrelar/mapasdanovaterra.htm

x-builder
x-builder
22 março de 2005 1:39 pm

Putz, Acid, interpretar o 114. Que sinuca sinuca de bico!!!rs

Rute
Rute
22 março de 2005 1:34 pm

Acid,
Você poderia, por favor escrever sobre a sua interpretação do Versículo 114 do Evangelho de Tomé?
Desde já, agradeço a gentileza…
Parabéns pelo site!

x-builder
x-builder
22 março de 2005 1:25 pm

Pod ter coisas mal compreendidas sim, mas tem muita coisa retrogada tb, como a mentalidade machista bem expressa no versículo 114 de Tomé.

Brincadeiras a parte, alguém saberia me dizer como interpretar o “Espírito Santo” , pois se vc ofender o pai ou o filho vc estará perdoado, mas se vc ofender o Espirito Santo a casa caiu, já era, vc não sera perdoado. Isto ta em vários lugares, mas no Evangelho de Tomé está no versiculo 44.

Estava dando uma olhada em um reportagem que Constantino criou a Trindade.

http://planeta.terra.com.br/servicos/ecard/apocrifosonline/evangelhos_tome/concilio.htm

tiza
tiza
22 março de 2005 1:25 pm

Estou gostando.Quem conhece a trama ,reconhece as cores ,não estraga o bordado,e assim como Maria , não coloca nenhuma linha no sentido errado…. sabe descartar o joio do trigo também aqui.Não digo isso particularmente para ninguém , antes para qualquer outro leitor, que já tenha ou não conhecimento bíblico. Meu medo responsável é com aqueles que não vêem a azeitona na empada ,nem a sentem na boca ,e podem acabar engolindo sem mastigar.Acredite em seus dentes ,ainda quando mascar leão.Eos que colocam a zeitona que não se esqueçam de colocar as barbas de molho. Não há nada relativo a Jesus… Read more »

Titanico
Titanico
22 março de 2005 12:52 pm

Muito boa essa Builder!!

Essa frase poderia fazer parte da sua versão dessa “Bíblia” especial…

Abraço…

x-builder
x-builder
22 março de 2005 11:07 am

Pecadoras , ouçam – me. Se não fores dignas do reino dos céus, eu vos acolho.

x-builder
x-builder
22 março de 2005 11:02 am

Achei hilário o versículo 114 de tomé:

Simão Pedro disse-lhes: Que Maria saia de nosso meio, pois as mulheres não são dignas da vida.

Jesus disse: "Eu mesmo vou guiá-la para torná-la macho, para que ela também possa tornar-se um espírito vivo semelhante a vós machos.
Porque toda mulher que se tornar macho entrará no Reino do Céu.

Resumindo: dispenso as mulheres macho, prefiro as pecadoras. Por que como já diz o ditado popular: meninas boazinhas vao para o céu , as más vão para qq lugar. rs

Radical Chic
Radical Chic
22 março de 2005 9:05 am

Amei!

Melhor presente de Páscoa impossível, muito obrigada!

x-builder
x-builder
22 março de 2005 1:56 pm

Gabriel, nao foi vc que falou que nao acredita mais nestes profetas e tal? Tu não aprende mesmo hein? 😀 rs. Em que o cara que desenhou este mapa esta se baseando? Em visões, ouviu de algum espírito?

Luiz
Luiz
22 março de 2005 5:54 pm

O 114: Jesus apenas declara que homens e mulheres não devem se identificar com as suas condições biológicas para, com isso, serem iguais perante ao Espírito de Deus
(E ele não escreveu “macho” e sim “homem”);
O “pecado” contra o Espírito Santo é a desindentificação total com o Sagrado, determinante para a aniquilação da alma enquanto em sua experiência humana. É a perda total desta oportunidade e a perdição do Ser nesta encarnação.

Radical Chic
Radical Chic
22 março de 2005 6:11 pm

Krishna, que foi o 8° avatar enviado por Vishnu, também nasceu de uma virgem… muito, mas muito antes de Jesus. Não tem cara de plágio? 😕

tiza
tiza
22 março de 2005 9:08 pm

Jlio ,antes da vinda de Cristo ,as leis é que ditavam o comportamento da humanidade .Os Judeus da época eram tão obedientes à lei ,que mataram Jesus com base nela , afinal ele era um herege ao se igualar à Deus e ainda assumindo uma posição de fiho do Homem… de Deus! Sabe porque não creram nele?Simplesmente porque já tinham uma imagem pré -conceituosa dele. Quando entendemos Jesus ,quando renascemos pelo espírito, captamos que embora feito homem no ventre de Maria , seu Pai de verdade, não era homem ; Ele era Deus.Ele não nascia sob a lei como nós.Ele… Read more »

Anônimo
Anônimo
22 março de 2005 8:36 pm

Do Evangelho de BUDA:

RAIVA
É a espada mais cortante.
INVEJA
É o mais mortal veneno.
LUXURIA
É o fogo mais ardente.
IGNORÂNCIA
É a noite mais escura.
PACIÊNCIA
É a armadura mais impenetrável.

jlio
jlio
22 março de 2005 8:22 pm

“EU NÃO VIM PARA REVOGAR A LEI MAS PARA CUMPRÍ-LA”

Não se estaria revogando uma lei “biologica” ao nascer de uma virgem?

tiza
tiza
22 março de 2005 7:36 pm

Radical,quanto mais pontos as histórias tiverem em comum ,mais significa que esses possuem um fundo de verdade. Lí que na mitologia em geral o nascimento virginal ,significa o nascimento do homem espiritual a partir do animal; são deuses que emergem…e não se esqueça que o antigo testamento já fazia referência ao fato ,em Isaías. De Buda também se diz que nasceu do chakra do coração de sua mãe. Acredito pessoalmente na Virgem Maria, e em sua virgindade nos dois sentidos;no espiritual porque gerou um renascimento espiritual a partir da Palavra Divina ,e no físico porque Jesus não é fruto de… Read more »

tiza
tiza
22 março de 2005 3:32 pm

Poxa x-builder agora vc tá indo contra vc mesmo ,não foi vc que citou o evangelho de Maria Madalena!?!? pelo que eu lí lá Ela entendia um bocado do riscado… JESUS não possui defeitos humanos , Jesus assumiu a nossa humanidade física para o resgate da gente , mas nasceu de Maria ,e sem pecado. É no que acredito ,piamente. Mitologia é mitologia; Jesus não é mito simplesmente, e ainda que assim o tenhamos , seu exemplo ajudaria a muitos , principalmente em relação aos valores detonados com os quais somos obrigados a conviver.Já pensou no porquê de estarem saindo… Read more »

x-builder
x-builder
22 março de 2005 3:15 pm

Ah sim, só que estou me referindo a Jesus. Não estou me referindo a Deus.

tiza
tiza
22 março de 2005 3:11 pm

Deus não pode falar com ninguém numa linguagem que essa pessoa não entenda ,senão ele não seria DEUS ,
seria professor…..Ele já usava recursos da pedagogia moderna; de usar coisas que fazem parte do dia dia das pessoas ,para fazê-las compreender…
Coexistem duas realidades paralelas
;uma histórica ,outra celestial,
conquista nossa algum dia…é esse o fim do mundo,como nós conhecemos.

x-builder
x-builder
22 março de 2005 3:09 pm

Sakianimi não permitiu durante um templo que mulheres fossem monges. Foi convencido depois pelo antigo barbeiro (nao lembro o nome da figura agora) a aceitar as mulheres tb. Por que Jesus não poderia na época ter a mesma mentalidade? Quem vai saber ?

x-builder
x-builder
22 março de 2005 2:56 pm

Tiza, isto é pura questao de cultura da época. O que era a mulher há 2000 anos atrás em Israel? Com relacao ao 114 do Tomé era apena uma brincadeira, pois existem tantos outros trechos bem machistas do tipo: “o homem é a cabeça da mulher” (não lembro onde está estre trecho, mas quem tem bíblia eletrônica deve achar rapidinho).

Por que será que Jesus e tantos outras figuras religiosas vieram de uma virgem? É tudo uma questao de cultura da época. Se já no séc XXI, no Oriente Médio, a mulher é simplesmente nada, imagine a 2000 anos atras.

tiza
tiza
22 março de 2005 2:39 pm

x-builder agora entendo essa relutância sua de ir pro cèu…pô só tem homem lá… ,vou ver se fico bem boazinha ….brincadeira! Acho que Jesus simplesmente quis dizer que as mentalidades dos homens ,os poderosos de então evoluiriam até históricamente, dentro da Igreja insipiente, que ELE sabia que ia se confundir por tres vezes, antes que o galo cantasse. Além de outros coisas isso significa antes ,que o Dia Feliz , realmente se anunciasse ,a Igreja seria perturbada por idéias anti -cristãs e que esta fraquejaria,o negaria , mas que principalmente e sòmente seria através de MARIA, A MÃE DA VERDADEIRA… Read more »

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
22 março de 2005 1:16 pm

Como falei, é um Evangelho muito mal compreendido até hoje…

E é com base nesses e outros ensinamentos que Lázaro disse que mataria Jesus (ou Buda, ou Deus) se eles estivessem no “fim” de sua jornada, porque ele, como Tomé, quer ir além da ilusão, de maya, dos rótulos, dos “sabores” crísticos, das crenças, porque só assim se atinge o desapego que leva à iluminação.

Já eu me contentaria em dar um abração no JC e dizer “Cara, você detonou lá embaixo… o mundo nunca mais foi mesmo. Quando você tiver tempinho, me ensina aquela parada do vinho?”

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.