EI, VOCÊ!

ei voce banner

Lady Gaga, Britney Spears, Shakira, Christina Aguilera. Além de serem cantoras e loiras, qual a outra semelhança entre elas? Seus clipes, onde o sensual se confunde com o grotesco. Propositalmente.

Lady Gaga
Lady Gaga

A perversão do sexo não é algo novo; é tão velho quanto a humanidade, e segue a tendência do ser humano de perverter tudo. Boas idéias às vezes surgem disso, como duas mulheres besuntadas de óleo se agarrando num ringue de gel, mas a verdadeira perversão a que me refiro é a das IDÉIAS, conceitos, e não de posições ou preferências sexuais (então não adianta vir com bandeiras e defesa de movimentos, que não tem nada a ver com isso).

A gota d’água que me fez escrever isso foi o clipe da Christina Aguilera Not Myself Tonight. Eu estou longe (muito longe) de ser um puritano, e confesso que a experiência de ver a Christina de calcinha vermelha foi maravilhosa, mas o saldo geral que ficou foi triste, uma saturação de imagens e situações que eu preferia não ter tido, ainda mais vendo um videoclipe. O último clipe da Lady Gaga foi como uma visita ao inferno, com ela de guia turístico. Não era sexy, não era atraente, então qual o atrativo aqui? Perversão? É isso que estamos cultivando como valores visuais, sociais e de promoção? (não vou falar de moral aqui, afinal clipes não são aulas de moral e cívica). É inegável que o entretenimento em massa exerce uma influência considerável na sociedade, especialmente nas novas gerações. Somos irmãos mais novos da Madonna, da sua fase Vogue e Erotica, e hoje vemos ela ser imitada na cultura pop (algo que é publicamente reconhecido por todas essas cantoras listadas acima). Só que Madonna seguiu em frente: Ela teve fase sexy, espanhola, eletrônica, Wicca, mãe-de-família, disco, etc. A imagem que Madonna passa é de uma mulher completa, bem resolvida, que curtiu tudo o que tinha de curtir e pode assumir qualquer faceta de sua personalidade.

E hoje, o que cultuamos? Uma fração do que Madonna foi, e potencializamos isso ao ponto do grotesco. A imagem que passa para as mulheres (especialmente as novinhas, que estão em formação de caráter e são “amamentadas” pela mídia) é a de que pra se impor é preciso ser uma dominatrix, ou seja, transbordando sexo pelos poros e com uma postura excessivamente MASCULINA. ISSO é perversão. Se formos buscar isso em Madonna vamos achar sua fase andrógina, com várias posturas masculinizadas (demonstrações de “força” e “poder”) aqui e ali mas nunca uma caricatura como vemos hoje. Então não, isso não é uma homenagem à Madonna, isso não é uma libertação da mulher, na verdade isso não é nem uma mulher, e sim um subproduto grotesco da mídia que tem por trás o desejo de uma certa parcela dos produtores de conteúdo (que dominam o mundo da moda) de subtrair o verdadeiro poder e papel da mulher na sociedade.

Quando se diz o ditado “por trás de um grande homem tem sempre uma grande mulher” erroneamente se concebe um verdadeiro líder, viril, e uma mulher submissa e compreensiva que, com seu sacrifício, ajudou-o a estar ali. Quando crescemos e conhecemos a natureza feminina é que percebemos que ELA é quem o moldou (ou manipulou) para que ele chegasse ali (muitas vezes sem que ele o perceba). Seja como mãe, namorada, amiga ou esposa, a mulher é como um rio que, com sua força, marca a fundo a geografia masculina e nos irriga com vida e, às vezes, destruição. É uma potência divina, e como tal deve ser usada e dosada. Quando se PERVERTE essa energia (e não estou falando de sexo) estamos na verdade criando diques e desvios nesse rio que, sabemos, irão causar transtornos ao ecossistema e até mesmo a morte desse rio (e o Mar Morto é um exemplo dessa exploração errada).

Conheço adolescentes “criadas” por Britney Spears que acham legal se comportarem e se vestirem como prostitutas (embora não o sejam de fato). Numa fase onde a auto-afirmação é fator predominante e a personalidade está cristalizando, que tipo de gente estamos criando? Os japoneses são os reis da perversão. E são o exemplo mais pungente do sentido em que quero usar essa palavra. Primeiro, porque a sociedade CASTRA a sexualidade explícita japonesa em TODAS as mídias de forma cínica, que foca tão-somente nos órgãos genitais (o que já é uma perversão). O resultado é que os japoneses desenvolveram novas formas de explorar sua sexualidade graficamente e, com o passar do tempo, o que era uma metáfora virou o objeto de adoração! Calcinhas usadas são mais valorizadas por eles que o “conteúdo”, se é que você me entende. Os caras lá tem uma tara por tentáculos (isso mesmo, TENTÁCULOS de polvo! Freud explica) penetrando por todos os orifícios das mulheres. A mulher de lá, submissa culturalmente por milênios, até hoje é uma “vítima” do sexo e aprendeu a associar dor e violação como “prazer” no ato sexual. E tudo isso são perversões que vão destruindo o bom viver (se não acham, perguntem às japonesas molestadas nos metrôs) e corrompendo um dos pontos de maior sustentação de uma sociedade, que são as mulheres! Mas, mesmo com toda essa perversão, os japoneses ainda têm arraigados na sociedade a idéia de família e educação como base de lançamento para a vida. Nós, ocidentais, não temos. Então, o que será da gente?

Posso parecer um velho rabugento valorizando o passado, mas não é o caso. Adoro os tempos atuais, onde a pessoa pode ser o que ela QUER ser. Só não curto quando vejo que, mesmo num mundo aberto a tantas fontes de informação a manipulação da mídia continua atuando pra influenciar as pessoas a serem o que ela (a mídia) quer produzir. É como o cachorro correndo atrás do próprio rabo, onde o desejo alimenta a mídia, que alimenta (e cria) o desejo. E fica nisso! Não há novas aspirações no sentido de mudar o foco, apenas um desejo cada vez mais doentio! E novamente invoco a figura da Madonna (que estou usando propositalmente como a personificação da mulher), que acompanhou (diria até liderou) a libertação da mulher na sociedade machista e competitiva, e que soube se TORNAR um produto sem SER um produto. As músicas são um atestado dessa transformação / busca: O sofrimento e insegurança feminina em Borderline, a aceitação e inversão do papel de mulher-objeto em Material Girl, a ode à independência em Express Yourself, a transição da garotinha pra mãe em Papa don’t preach, a dominatrix em Erotica, a valorização da elegância em Vogue, a introspecção de The Power of goodbye, a tristeza de Take a bow, a fase TPM em What It Feels Like For A Girl e o pingo nos is de Human nature… enfim, várias facetas do feminino, sem se deter em nenhuma. Madonna é conhecida por ser um camaleão, mas o que é a mulher senão uma esfinge que, se não decifrarmos, nos devorará? (especialmente na TPM).

Ei você,
Lembre-se disso
Nada disso é real
Incluindo o jeito que você se sente

Primeiro ame a si mesmo
Então você pode amar alguém
Se você conseguir mudar alguém
Então você salvou alguém

(Madonna)

bandeira da espanha Ler em espanhol (por Teresa)

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
113 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Priscila
Priscila
13 agosto de 2010 2:12 pm

Acid, então foi coincidência mesmo. É que muita coisa que vc escreveu no seu texto sobre a Madonna foi mencionado lá; a maioria das músicas que vc citou, como Boderline (uma das minhas favoritas ), Express Yourself e What It Feels Like For A Girl, também estão lá. É uma série divertida, sem maiores pretensões, mas esse episódio teve umas boas sacadas. Parabéns pelo seu texto, hj em dia está difícil achar bom senso e ponderação em muita coisa escrita por aí.

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
17 agosto de 2010 10:17 pm

Valeu Karla.

É… Num tem jeito… O povo quer é ver sangue e ossos quebrados (E bolas de vidro tb)! KKKKKK

But:

“limites morais de quem? os teus? quem define isso?”

Bom, até aqui quem definiu isso não foram as religiões?!
Eu é que não fui. Apesar que a “nova ordem” agora é ‘liberou geral’, cada um com seus critérios morais (Só tomem cuidado com suas retaguardas relativistas e laicas).
;¬)

Abs ‘moralistas’ pra ti.

Karla
Karla
17 agosto de 2010 10:56 pm

ok, vamos nos mudar para outro post…

hehehehe…

conversas interessantes não devem acabar nunca, não é?

té depois!

karla

skywalker
skywalker
17 agosto de 2010 11:31 pm

Olá Acid, qto tempo! Realmente magistral este post! Vc realmente captou todo o panorama de nossa (pobre) situação atual – fico com pena de quem tem filhos c/menos de 18 anos (felizmente não é meu caso), dá muita saudade de ícones como Legião, Madonna, Michael Jackson e etc….. tem toda razão, entre outras coisas, sobre o “not myself tonight”, uma sucessão frenética de imagens que nem dá tempo de respirar nem nada! – essa nova geração não tomou aulas direito c/a Madonna… ah, concordo tb com o colega acima que citou a exclusão da Shakira da lista, ela não merece… Read more »

Anônimo
Anônimo
18 agosto de 2010 9:05 am

vamos lá, Ike: 1. não creio que o mundo paparique a cultura andrógena não. parece-me que hoje é muito mais fácil assumir-se homossexual do que a vinte anos atrás mas, ainda não é um mar de rosas. o preconceito ainda é muito grande. 2. a homossexualidade está presente sim em várias espécies. e provavelmente nas que não encontramos comportamentos homo foi porque não olhamos direito. em animais com capacidade cognitiva maior, como os grandes primatas e também entre golfinhos, é um comportamento bastante comum. obs: os cães e gatos não reclamariam nem que pudessem, visto que provavelmente não se importam… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
18 agosto de 2010 9:33 pm

Bom, eu não tô muito afim de refutar nada agora, mas, vejamos, meu caro anônimo (Qual o problema da pessoa se identificar com algum nome??!!): 1.”[…]parece-me que hoje é muito mais fácil assumir-se homossexual do que a vinte anos atrás mas,[…]” E por que será que isso vem ocorrendo num período tão rápido? Força do vento sudoeste?! Acho que não. Isso tem o dedo da Mídia e de grupos políticos bem arranjados financeiramente e dispostos ideologicamente, pra fazer com que a conduta gay ganhe um… digamos, status social, perante o resto da sociedade. “[…]ainda não é um mar de rosas.… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
18 agosto de 2010 9:44 pm

A Lady Gaga (ou Gagá), não seria uma ‘VERSÃO BIZARRO’ da Madonna?!

Tenho saudade da criatividade, da inovação e do senso estético do POP das “eras passadas”?!

Depois q/ li esse post, voltei a sofrer a síndrome dos anos 80.

A terra parece que voltou a ser ‘oca’ e ‘chata’.

Anônimo
Anônimo
19 agosto de 2010 12:00 am

Ike: “Acho que não. Isso tem o dedo da Mídia e de grupos políticos bem arranjados financeiramente e dispostos ideologicamente, pra fazer com que a conduta gay ganhe um… digamos, status social, perante o resto da sociedade.”

Ótimo! E que continue assim até que a repressão de imbecis contra os gays acabe! 🙂

ros
ros
19 agosto de 2010 12:04 am

e isso entaocomment image

Anônimo
Anônimo
19 agosto de 2010 12:28 am

duro mesmo é aguentar ladainha de procissão religiosa na rua, com trânsito interditado, de religião que nem é a minha 🙁

Afinal, “O princípio da PRIVACIDADE existe justamente pra preservar o indivíduo e seus gostos”, não é?

skywalker
skywalker
19 agosto de 2010 1:51 am

Acid,
Qdo vc fala do último clipe da Lady Gaga como uma visita ao inferno, refere-se por acaso a “Alejandro”? Se for, concordo plenamente – embora a música seja daquelas que “gruda feito chiclete”…

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
19 agosto de 2010 3:04 pm

E vcs vejam como são as coisas…

Bato de frente com o mov. gay, de forma franca, honesta, polida (Tá bom, irônica tb, mas não agressiva)… E no final, tudo que recebo é uma TAXAÇÃO de “REPRESSIVO” e uma cuspida de ‘imbecil’ na cara.

Até que não foi tão ruim assim.

Podia ser pior. Podia tá agora com um processo nas costas e respondendo criminalmente por minha opnião, ou já estar no xilindró por crime de opnião.
UFA!

E o repressivo sou eu.

“VIVA LA DEMOCRACIA REVOLUCIONÁRIA!”

Karla
Karla
17 agosto de 2010 6:39 pm

/me falando sozinha…

“cara, acho muito legal todo mundo se pegando “na porrada” assim… hehehehe…”

Karla
Karla
17 agosto de 2010 6:18 pm

Demorou, Ike… 1 – nunca escrevi no blog antes pq comecei a ler o blog qdo nem dia 20 anos ainda… não q o tempo tenha passado muito, mas o Acid me intimidava demais… rsrsrs… qdo se é novinha… enfim, depois, entrei na facul, comecei a trabalhar, mudei de cidade, de namorados, casei… aí, faz pouco tempo, reencontrei o blog e apresentei ao meu marido, inclusive… hj, já não me incomodo (e não compreendo inclusive pq me incomodava) em dizer o q penso… fico feliz pq mudamos… 2 – qto a medusa, ela foi um exemplo (talvez infeliz) entre os… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
14 agosto de 2010 7:59 pm

É isso aí Priscila. Apesar que os refrões criados por essa artista, grudam no ouvido (Entram por osmose). Não dá pra resistir (Só com jejum e oração) GAGA/ULALÁA Acho que o problema não são nem os artistas de hoje, mas a qualidade do público de hoje. Bom senso e ponderação… As palavrinhas “estraga-prazer” dessa Era de bluetooth, sadismo, androgenias, frescuras e malícia aplaudida. ______ Caro Elvis, o colega Bruno (Com H maiúsculo!), acabou de confirmar o que eu disse no meu último coment (E ainda não me acostumei com essas minhas “profecias instantâneas”): “me parece que ambos os sexos estão… Read more »

Bruno H
Bruno H
15 agosto de 2010 4:14 pm

Priscila, É um mérito a L.Gaga ter conseguido criar e vender esta imagem extravagante de si mesma. Não é fácil, e ela conseguiu atingir o nicho que queria e consegue dia a dia surpreender seu público cativo. Sem entrar no mérito das canções, isto em si, já é de se tirar o chapéu. Ike, Eu não sei se o mundo é gay. : ) E nem quero saber. Colocando-me aqui como um pluralista e defensor da diversidade (…), não argumento que isto é um avanço para a evolução humana. Digo que é um avanço para a sociedade civil e os… Read more »

Chantinon
Chantinon
16 agosto de 2010 12:49 am

Primeiro… Estou batendo palmas de pé! EXCELENTE! Fazia muito tempo que eu não entrava aqui. E fiquei impressionado! Eu faço o mesmo tipo de comparação com Madonna sempre. O grotesco parece ter dominado o mundo, e isso vai muito, mas muito mais além de simples reverberação de adolescentes desmiolados. Madonna levou uma década para conseguir ter MILHÕES de ouvintes. Hoje, “alguém” vai no Last.FM em um treco chamado HYPE MACHINE e diz que “Zé Mané” é o máximo, e em 2 horas um vídeo já foi visto por MILHÕES de pessoas. É como a popularidade do Lula, não adianta você… Read more »

Karla
Karla
16 agosto de 2010 10:21 am

Querido Acid, Eu, se fosse vc, ficaria desconfiada em ter tanta gente concordando comigo. (à exceção da madame Sofia Gamat e do monsieur Bruno H que, a meu ver, fizeram os únicos comentários de voz própria em vez do “méee” generalizado que perdi a paciência de ler…) Obs.: tb sou fã de madonna, mas a vida continua, certo? Obs.2: qdo vc se referiu ao último clipe de Lady Gaga, imagino q estivesse falando de Alejandro… … e se a sua percepção de perversão e sensualidade estiverem condicionados? E se ser a mulher submissa por trás do grande homem simplesmente não… Read more »

Karla
Karla
16 agosto de 2010 10:23 am

hahahaha…

“Não sei se a sociedade ocidental irá destruir por completo o belo ser que é uma verdadeira mulher feminina, mas quando vejo as novas gerações e como as mulheres aceitam ser tratadas hoje em dia… ”

Definam-me: feminina, por favor…

Como se isso não fosse algo variável e aberto, tal qual masculino…

hahahahaha…

Senso comum é engraçado realmente.

Grande abraço à todos,

Karla

Caesar
Caesar
16 agosto de 2010 6:05 pm

Definam-me: feminina, por favor…

Isto não é triste??
Muitas mulheres não tem mais nem idéia do que significa esta palavra.
E não me venham falando em submissão e blá blá, pois só vão comprovar q. não sabem MESMO.

Bruno H
Bruno H
16 agosto de 2010 7:00 pm

pois é, Karla.
eu visito o blog há anos e não acredito que o Acid escreva seus posts por preconceito. ele realmente tem uma visão sobre as coisas que, apesar de muitas vezes se opor à minha, é muito interessante e que não se prende a superficialidades e/ou preconceitos.

mas, eu não colocaria a mão no fogo pela maioria dos que aqui comentam não…

Karla
Karla
17 agosto de 2010 8:44 am

Caesar, qdo eu disse “definam-me “feminina””, perguntei pq, aparentemente, a pessoa q eu estava citando, não faz idéia do que diz… (aparentemente, para esta pessoa, ser feminina é algo delicado e sutil, belo e meigo… como se não houvesse um arquétipo guerreiro e terrível da mulher – vide kali, vide hécate, vide medusa, vide ereshkigal… isso TAMBÉM é ser mulher…o feminino tem faces negras como masculino as tem tb… pq não respeitar, aceitar e honrar isso?) eu compreendo bem o q é ser “feminina”, e vc? ===================================== Bruno H, realmente, não colocaria minha mão no fogo pela maioria das pessoas… Read more »

Karla
Karla
17 agosto de 2010 9:01 am

Vale a pena ler de novo: postado por: Mcnaught em:agosto 10, 2010 11:55 AM (há vida inteligente nos comentários… rsrsrsrs…) ================================= Um téquinho de um comentário: – Nunca olhei a Madonna de forma tão positiva.´´ Isso é questão de época. Aham, na época dos anos 80 a Madonna praticamente foi linchada da mesma maneira que estão fazendo agora com a Lady Gaga. Detonaram a Madonna, ofenderam, eu cresci vendo mães falando mal dela, etc… Agora é assim. Ela, a Madonna é elogiada e merece. Geralmente nas festas de família e amigos eu gosto de ficar controlando o som. Eu toquei… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
17 agosto de 2010 2:07 pm

Caro Bruno H, “Eu não sei se o mundo é gay. : ) E nem quero saber… Colocando-me aqui como um pluralista e defensor da diversidade (…)” Eu afirmo- categoricamente- do topo da minha ‘macheza-intransigente-pluralista-diversificada’, que ainda não é não; … mas que esse mundo paparica a conduta andrógena à tempos, e tá fazendo um esforço enóóórme pra sociedade exaltar essa conduta em particular, isso pode ser visto com os olhos da cara… Virou “senso comum”, não acham?! ;¬) === “[…]Entre todos os animais e cá, nós, não seríamos exceção.” ??? Comé qui sê sabe disso, já que vc afirma… Read more »

Mcnaught
Mcnaught
17 agosto de 2010 3:12 pm

Karla…

Obrigado.

Um grande abraço.

[]´s

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
19 agosto de 2010 3:12 pm

“duro mesmo é aguentar ladainha de procissão religiosa na rua, com trânsito interditado, de religião que nem é a minha :(”

Uma procissão religiosa deve mesmo ofender o senso moral de muita gente.

Querer comparar parada gay bancada com dinheiro público, com um evento religioso tradicional (e PACÍFICO! Sem bagunça, bebedeiras e drogas), exemplifica bem como se encontra o senso das proporções de alguns cidadãos desse país imenso e manso.

Já encontrei o terreno onde vou construir o meu novo Juqueri.

Ike, do âmago do vulcão, desligando. 'PÍ'
Ike, do âmago do vulcão, desligando. 'PÍ'
20 agosto de 2010 11:22 pm

Sem querer insistir nesse assunto de “REPRESSÃO”, mas… Estou a pelo menos uma semana tentando acessar o site do pastor Julio Severo, e, estranhamente não estou conseguindo. Parece que o site (MAIS UMA VEZ) foi bloqueado. Si alguém conseguir encontrar uma outra maneira de acessar o site (www.juliosevero.blogspot.com/), por favor, me avise por aqui. Eu e a ‘LIBERDADE DE EXPRESSÃO’ seremos eternamente gratos. A minha cachola aranoica também. Abs… E q/ Deus proteja a todos que ainda pretendem viver num país civilizado. PS: E, ti cuida Destemido. As eleições tão aí… A Democracia tá pra cair de vez… E a… Read more »

Ike, do âmago do vulcão.
Ike, do âmago do vulcão.
24 agosto de 2010 9:21 pm

Aí, projeto de cramunhão. Isso aí tá parecendo é riso de nervoso (C/ uma singela pitada de inveja). Bom, ‘sabedoria inesgotável’ eu não tenho (Graças a Deus!), mas existe conhecimento inesgotável a quem quiser saber de algo pra valer. Boa parte desse conhecimento eu encontro nessa blogosfera. Por que vc não ‘tenta’ (sic!) tb se embrenhar por essa selva virtual e fundamentar teus ‘HAHAHAs’ espaçosos?! “NÃO VIVEMOS SEM A SUA OPINIÃO SOBRE QUALQUER COISA!!!” Só tenho um profundo respeito pela dignidade humana (E isso inclui o homossexual, já que é ele a principal vítima das consequências sociais desses movimentos políticos);… Read more »

Satanás
Satanás
24 agosto de 2010 11:19 pm

Guri, VC PIRA!!!

HAHAHAHAHA….
(já q vc gostou tanto, tae!)

deu muita trela pra kem só tá zoando no blog!!

HAJA INSEGURANÇA, HEIN, FIO!

QTA JUSTIFICATIVA!!!

(quase dormi no meio da tua justif…oops! resposta!)

abraços “respeitosos pela dignidade humana” pra vc…

HAHAHAHAHAHAHA…

Ike, do âmago do vulcão.
Ike, do âmago do vulcão.
25 agosto de 2010 8:18 pm

E pra quem só “tá zoando”, até que vc tá dando muita tréla pra mim, né capirotim…

Se vc tá usando um espaço (Que se esforça pra não “zoar” ninguém) e, acredito que poderia ser muito útil pra ti tb, bicho… O inseguro aqui não sou eu.

Se vc não se respeita, isso é problema seu. Eu, à princípio, ti respeitar, é problema meu.
E não me incomodo nem um pouco com isso.

Mas já q/ tu é o satanás, e o que vem debaixo não lhe atinge, senta num formigueiro nú e gargalhe mais um pouco.

Satanás
Satanás
26 agosto de 2010 10:10 am

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz…

hein? quê?! já fez a operação???

Satanás
Satanás
26 agosto de 2010 10:18 am

PS: câmbio e desligo (vc já deu o q tinha pra dar, guri…)

skywalker
skywalker
10 março de 2012 11:55 pm

Pois é, e quem diria nos anos 80 ou 90 que a Madonna seria essa artista fantástica e de sucesso que é hoje, e pessoa, e mãe, etc., enqto outro grande destaque dos anos 80, Michael Jackson, acabasse… do jeito que acabou? E realmente, Madonna, tendo vivido todas as fases e facetas do feminino (artisticamente falando pelo menos) dá de 1 milhão a Zero em todas essas atuais citadas no post, juntas! Vendo qualquer apanhado de toda sua carreira (como há pouco, na MTV, as 30 mais), pode-se notar que mesmo seus primeiros sucessos têm grande força hoje em dia… Read more »

skywalker
skywalker
11 março de 2012 12:24 am

Sobre o Michael, quis dizer que foi tb um extraordinário artista (sua obra será imortal, muitas gerações irão apreciá-la), mas a sua vida pessoal acabou se sobrepondo à sua arte – e isso provocou todas as suas turbulências e por fim a morte precoce. Pena… sou fã tanto dele qto da Madonna.

Anônimo
Anônimo
21 abril de 2013 1:14 pm

o cara q postou os links já tem psicóloga!

Tininha
Tininha
21 abril de 2013 4:37 pm

Sites estranhíssimos mesmo !!!!!!!!!!!! O que é isso meu Pai do Céu ??????? kkkkkkkkkkkkkkkk Quando eu penso que vi tudo nesse mundo, não é que aparece essa loucura ??????

Eduardo Buchs
Eduardo Buchs
21 abril de 2013 10:40 pm

Isso é seita religiosa ou o que???kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Satanás
Satanás
24 agosto de 2010 3:28 pm

Ah, Grande Ike!

HAHAHAHAHA….

o Paladinho Defensor dos Ácidos Oprimidos!!!

HAHAHAHAHAHA…

Faz o seguinte, Ike, vai escrever mais um comentário GIGANTE pq, o mundo PRECISA da sua sabedoria inesgotável!!!

HAHAHAHAHA….

NÃO VIVEMOS SEM A SUA OPINIÃO SOBRE QUALQUER COISA!!!

HAHAHAHAHAHAHA…

Ike, do âmago do vulcão.
Ike, do âmago do vulcão.
24 agosto de 2010 3:21 pm

O projeto de capirôto aí em cima grasna, vomita, xinga… Mas, pra variar (só um pouquinho), não diz nada e só projeta seus próprios temores e preconceitos fálicos nos outros.

Não é mais simples fazer a cirurgia da Roberta Close?!
|¬D

Ike, do âmago do vulcão, desligando. 'PÍ'
Ike, do âmago do vulcão, desligando. 'PÍ'
20 agosto de 2010 11:27 pm

*Será que tem algum site pró-gay bloqueado por aí tb?!

CORREÇÃO: Faltou o ‘p’ no ‘aranóico’.

Anônimo
Anônimo
21 agosto de 2010 2:54 am

Ike: “Será que tem algum site pró-gay bloqueado por aí tb?!”

Provavelmente não, Ike! Pois eles representam um sinal da inteligência que foi recuperado pós ignorância medieval!

Abigail
Abigail
21 agosto de 2010 10:33 pm

Ei, você,
será coincidência ou todo o homem nordestino acha que “mulher…deve ser usada e dosada”.
Acho que até sua mãe é homem!
Certamente não será nesta vida que v. vai entender as mulheres.
Decifre-as ou elas te devoram…

paulo dandrea
paulo dandrea
22 agosto de 2010 11:05 am

Eai pessoal.. Eu acho q podemos relaxar um pouco. Toda essa perversão desses anos, só são consequências de um privação passada. Estamos quebrando as correntes daquela farsa que é a privação sexual. Essas cantoras ai, estão fazendo isso. E porque tão gostando tanto? Porque representa exatamente esse quebrar de correntes sexual. Se isso é bonito? não.. mas os fins justificam os meios nesse caso. Sexo é uma coisa boa. Sério. Sexo “depravado” é. (não estou falando decoisas nojentas). Mas a liberação dos desejos é muito bom, nos sentiremos mais livres, já que a maior prisão é feita na parte da… Read more »

Karen
Karen
22 agosto de 2010 11:31 am

Olá…no youtube tem um clip que vem corroborar…Sugiro que olhem atentamente. http://www.youtube.com/watch?v=kDjJE2n1rwA

Ike
Ike
22 agosto de 2010 9:45 pm

Caro anônimo,

O que qui tem a ver a “ignorância” da Idade Média com BLOGs pró-gays dessa Nova Era?!

Comparação estranha.

Será que a inteligência das pessoas da época medieval era assim tão precária, em relação a nossa, tão descolada, livre e evoluída?!

Não sei se era.

Mas o que é perceptível (Pelo bom senso e lógica) é que, se o mundo começar a generalizar a conduta gay, futuramente irão sobrar poucas pessoas inteligentes para continuar a contar a história de nossa civilização atual.

Abs ‘medievais’ pra ti.

:)
:)
22 agosto de 2010 9:57 pm

“se o mundo começar a generalizar a conduta gay, futuramente irão sobrar poucas pessoas inteligentes para continuar a contar a história de nossa civilização atual.”

Não se preocupe, o homossexualismo não é contagioso, não!rs

Vc está muito desinformado e “generalista” sobre o tema, tvz daí a tua insegurança, rs

Existem estudos sobre isto. O percentual de homossexuais no passado e hoje, nas sociedades, continua o mesmo. Don’t worry!

Ike, do âmago do vulcão.
Ike, do âmago do vulcão.
24 agosto de 2010 12:35 am

Ô :), Sei, sei… De contagioso, com certeza, o homossexualismo não tem nada (Já que convivi e convivo muito bem com vários deles, e alguns meus amigos… PS: Todos aqui da família ainda sentimos saudades do alto astral de um tio recentemente falecido, e que era gay, gente finíssima). Será q/ eu tô assim tão desinformado e inseguro?! Será q/ é o tal do “ACUSE-OS DO QUE VC FAZ; JULGUE-OS DO QUE VC É”?! Não é possível. “Existem estudos sobre isto. O percentual de homossexuais no passado e hoje, nas sociedades, continua o mesmo.” Pois é… E isso pelo visto,… Read more »

Ike, do âmago do vulcão.
Ike, do âmago do vulcão.
24 agosto de 2010 12:48 am

E é engraçado…

O fato de uma pessoa não concordar com determinada conduta sexual, já a coloca como tendo aversão física ao indivíduo (E não a sua conduta).

Minha irmã, que tem uma porrada de amigos gays, tentou “me jogar contra a parede” sobre minha postura “homofóbica”, argumentando o absurdo da minha opnião. Logo depois que ela terminou o seu “puxão de orelha” em mim, perguntei a ela quantas amigas lésbicas ela tem. Resposta: nenhuma. E fiz outra pergunta: Por que será?!

É tão difícil de entender que conduta é uma coisa, e a pessoa, outra?!

Satanás
Satanás
24 agosto de 2010 9:05 am

HAHAHAHAHAHA… Resumo da ópera: O cara não conseguiu ter uma ereção assistindo X-tina nem Gaga e daí começou a inventar justificativas baseadas em pseudo-valores culturais, antropológicos, estéticos, filosóficos, espirituais e sei lá o que mais… !!! Cara, fala logo que a Gaga é feia, escrota e nariguda, pára com esse papo furado de intelectualóide! HAHAHAHAHAAHAHAHA… É o mesmo tipo de gente que há 10 anos atrás se juntava na multidão, falando que a Madonna era puta, biscate, devassa e etc… Que iria deturpar nossas criancinhas e tal… HAHAHAHAHA… Aliás, a Madge não é bizarra e grotesca? Saca só: http://www.youtube.com/watch?v=CSaFgAwnRSc Em… Read more »

TRANSDUTOR
TRANSDUTOR
28 julho de 2018 7:11 pm

UAU! QUE TEXTO… só isso! QUE TEXTO!!!!!

Acid
Acid
13 agosto de 2010 1:48 pm

Não, Priscila, eu nunca vi essa série. Nem pensava em homenagear Madonna, mas enquanto escrevia fui percebendo as qualidades dela em relação aos “ídolos pop” de hoje.

E Bruno, Madonna mudava de disco pra disco.

Lucas Oliveira
Lucas Oliveira
28 junho de 2016 3:39 pm

Dalai Lama and Lady Gaga Talk Compassion at US Conference of Mayors

Throughout his speech, His Holiness made several appeals for global peace, describing compassion as the antidote to anger, frustration, and violence. “Now scientists even say, basic human nature is compassionate,” he noted. “The compassionate feeling toward your enemy, the troublemaker . . . only we human beings can do that.” (USA Today)

“Change in humanity must start from individuals. We created this violence, so we can reduce this violence,” His Holiness emphasized, observing that world peace must start with inner peace. (USA Today)

buddhistdoor.net/news/dalai-lama-and-lady-gaga-talk-compassion-at-us-conference-of-mayors

Fellini
Fellini
6 agosto de 2010 3:04 am

http://www.youtube.com/watch?v=d3yIrWJnljo&feature=related

Nunca mais voltei a vê-la.
Nem soube o que
aconteceu com ela.
Éramos diferentes
naquela época.
Os jovens eram diferentes.
Custávamos mais a entender
o que sentíamos.
A vida é feita de pequenas
idas e vindas.
E para cada coisa
que levamos…
há outra coisa que
deixamos para trás.
No verão de 42…
eu, de um modo
muito especial…
Me perdi , para sempre.

Fellini
Fellini
6 agosto de 2010 5:17 am

Acid: Escritora e ativista Isabel Allende fala no TED Talk sobre mulheres, feminismo e paixão. Se quiser pular a introdução vá pros 7 minutos de vídeo. http://www.ted.com/talks/lang/por_br/isabel_allende_tells_tales_of_passion.html Resp: O vídeo merece ser assistido por inteiro, sem pular nada. A mulher no decorrer da história sempre foi vitima da “justiça” dos homens e seus deuses masculinos. Enquanto isso a Iraniana ainda corre o risco de ser apedrejada ou enforcada: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100803/not_imp589587,0.php Quem quiser assinar a petição: http://www.liberdadeparasakineh.com.br/ *A morte por apedrejamento foi oficializada no Código Penal do Irã em 1983, alguns anos após a Revolução Islâmica de 1979. Atualmente, 24 iranianos aguardam… Read more »

Geninha
Geninha
6 agosto de 2010 8:27 am

Faltou Like A Prayer(?):

comment image)” width=”480″ height=”295″>

Madonna
Like a Prayer (1989)

Like a Prayer é o melhor álbum da Madonna feito nos anos 80, na minha opinião. Marcou uma série de mudanças na vida pessoal e profissional da cantora, por ter sido lançado logo após o casamento turbulento com o ator Sean Penn – com relatos de violência doméstica e tudo mais – e também por ser o último álbum que ela contou com Stephen Bray, seu parceiro durante quase 10 anos. Lançado no começo do 1989, Like a Prayer foi enviado como um aviso de Madonna de que ela deveria ser levada a sério como artista, não só como uma cantora Pop dos anos 80, destinada ao esquecimento junto com a década que chegava ao fim.

‘Like a Prayer’, faixa que nome ao disco, é talvez a mais conhecida, principalmente por ter um clipe polêmico, com menção ao racismo, envolvendo um santo negro e cruzes em chamas, em referência ao KKK. É também o primeiro disco onde ela fala sobre sua mãe, que faleceu quando Madonna ainda era criança, na música ‘Promise to Try’. Prince também participa do álbum, emprestando a voz em ‘Love Song’ e co-produzindo ‘Act of Contrition’.

Na parte interior do álbum, há informações sobre AIDS – assunto que era um tabu na época, já que a doença era exclusivamente ligada aos homossexuais – e proteção sexual. Like a Prayer alcançou álbum duplo de platina no Brasil.

Destaques: Like a Prayer, Express Yourself, Cherish, Spanish Eyes.

http://rateyourmusic.com/list/Ekto/todos_os_albuns_da_madonna_avaliados

Abraços!

claudinha
claudinha
6 agosto de 2010 8:47 am

Brilhante, iluminou esta sexta-feira 6 de agosto, excelente ouvir e ler algo que condiz com valores e essencia, coisa que parece ultrapassada mas faz a diferença. Obrigada pelo texto, um beijo!

Bono
Bono
6 agosto de 2010 10:32 am

Às vezes me parece que a vida está nos oferecendo tudo que precisamos só não estamos sabendo usar direito.

Acho que o mundo tem passado por um processo de desconstrução nas últimas décadas. Agora temos um monte de material e conhecimento suficiente (de fácil acesso) para construir algo melhor, só falta a ação correta.

Nana
Nana
6 agosto de 2010 10:50 am

Perfeito, Acid!
Só para constar, minha filha de 18 nos comentou esta semana que o último clipe da Lady Gaga estava “deprimente”. Eu ainda não tive a oportunidade de ver, mas depois deste post posso imaginar o que seja…

Nana
Nana
6 agosto de 2010 11:23 am

Acid, espero que você não se importe que eu aproveite a oportunidade e seu blog para divulgar um site que tem uma bela proposta para ensinar valores humanos a nossas crianças e jovens, através de somente 5 minutos diários antes das aulas. O material didático já está pronto e é gratuito, qualquer pessoa pode efetuar o download e utilizá-lo, não tendo necessáriamente que ser professor.

http://www.cincominutos.org

Abraços a todos

End Fernandes
End Fernandes
6 agosto de 2010 11:57 am

Cara, tem um tempo que venho lendo seu blog, mas hoje perdi a preguiça de comenta=] seus textos sao muito booons, muito mesmo. Sobre esse post em específico eu penso que viver a mulher dessa forma seja realmente deprimente, mas as vezes eu acho que eh uma personagem mesmo; que de tanto a mulher ser desvalorizada ela ressalta isso ainda mais para nos percebemos como é a desvalorização. E realmente assusta ver uma mulher tão vulnerável assim, acho que isso assusta os homens. Enfim, ela é estranha mesmo kkk, nao vi o ultimo clip, mas gosto de algumas musicas dela.… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
6 agosto de 2010 12:35 pm

E Bono, “Acho que o mundo tem passado por um processo de desconstrução nas últimas décadas.” Disso, não há a menor dúvida. E pelo andar da carruagem, nessa “desconstrução”, sobrará apenas uma peça de lego. PUF! ______ “Agora temos um monte de material e conhecimento suficiente (de fácil acesso) para construir algo melhor, só falta a ação correta.” Esse talvez seja o grande paradoxo do nosso tempo. Acesso praticamente ilimitado (graças a INTERNET) à informações e conhecimentos até então obscuros a maioria, ao mesmo tempo que a vontade de querer saber se estagna a passos largos. Não me admira que… Read more »

Armi
Armi
6 agosto de 2010 1:50 pm

Parabéns pelo Post Acid. Abordou o assunto muito bem. Este post vai até parecer um divã para nós homens transcrever-mos nossa indignação com o rumo que as coisas estão tomando, pode até parecer machista de nossa parte, mas é a sensualidade não existe mais, ja está para lá do ridiculo, cada vez mais a midia prega que a mulher deve ser, se vestir e agir como homem, ela deve ser independente, pegar sua latinha de cerveja na mão beber até cair, levantar cedo trabalhar muito para não ser chamada de fracaçada. Hoje em dia, vivemos em um mundo onde é… Read more »

Leandro
Leandro
6 agosto de 2010 2:05 pm

A expressão “Gaga”, além de remeter a Dadaísmo e inconsciência, também lembra “Gag at”.

http://www.themockdock.com/2009/01/24/gag-i-mean-gaga/

Sofia Gamat
Sofia Gamat
6 agosto de 2010 2:31 pm

Maddona é uma artista completa, que soube captar o que seu público precisava em cada época, por isso se manteve em evidência durante toda sua carreira. Lady Gaga representa um outro momento, acho que ela brinca com toda essa coisa do lixo pop. É algo intencional. Acho que não podemos reduzi-lá a isso que foi colocado no post. ” Mas o maior crime de Gaga, aquilo que fará com que tantos a odeiem, não será, no entanto, o feminismo sem-vergonha que ela pratica como uma brincadeira em que o crime é justamente o que compensa? E, como ídolo pop, não… Read more »

Tatiana Gonçalves
Tatiana Gonçalves
6 agosto de 2010 2:22 am

Acid,meu amor!!!Mais uma vez apareço só pra elogiar vc!!!
Texto excelente!!retórica brilhante,análise pertinente,tema de muito interesse e como sempre: opinião fascinante!!!!Adorei o final!!!Continue maravilhoso!!bjs!!!

billy shears
billy shears
5 agosto de 2010 11:00 pm

Acid,

Ainda ontem estava conversando sobre esse tema que você abordou neste post, é vero…platonicamente falando, essas cantoras da moda não passam de cópias imperfeitas do mundo das idéias madonianas…rs…exceção feita para Amy Winehouse, que se destaca pelo raro talento, que infelizmente é inversamente proporcional ao juízo.

O mesmo podemos falar sobre o rock nacional….tá tudo uma porcaria de dar dó da juventude atual, nada que se compare à rebeldia com conteúdo de uma Legião Urbana.

Verônica Tila
Verônica Tila
5 agosto de 2010 2:17 pm

Ótimo post!

Elielson
Elielson
5 agosto de 2010 2:41 pm

É bom se preocupar primeiro em erradicar a violência não-consentida, é antecipadamente frustrante ter vontade de interferir nas praticas de outras pessoas que se consentem. Pode ser que erradicando a violência não-consentida pare de jorrar a fonte da qual extrai-se a idéia de violação. O homem tá numa relação freudiana é com o sistema, cargas tributárias anais-sádicas, e gente implorando pela benção, pelo cajado falico das forças executivas pra reger a ordem deste mundo tão vagina rules. Mas enquanto ninguém ofende ninguém, não tem pq se incomodar, agora, se incomodou, nada de arranjar intermediario pra arcar com a consequência. E… Read more »

Felipe C
Felipe C
5 agosto de 2010 3:21 pm

Maravilhoso Post!

O que me preocupa também é que este mar de perversão se extende cada vez mais às crianças. Que tipo de arquetipos serão criados nessas mentes jovens?

Outro dia minha sobrinha de 7 anos chegou com um DVD da Lady Gaga.
Fiquei com MEDO.
E agora, José?

lughi
lughi
5 agosto de 2010 3:41 pm

93!

e hoje todo mundo pensa que é especial.
venderam as perolas bem baratinho, e para a vigente geração de mães solteiras com seus lideres de auto-ajuda.

Geração prozac e agora geraçao ritalina.
e se depressao e tdah forem só sintomas e não doenças.

93,93/93
paz

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
5 agosto de 2010 6:35 pm

Acid, não sei não, mas acho que esse post vai entrar pra história do SDM! Vc mirou em cheio num dos pontos nevrálgicos (Êta palavrinha bacaninha… Nevrálgicos… É por aí mesmo) de nossa sociedade contemporânea esquecida de Deus e embevecida de si mesma. Tenho pensado muito a respeito disso (Logo eu, que de “santo”, só tenho a pose). Imagina hoje para nós, homens, se desviar da torrente de erotismo e sexo que desagua sobre nossas cabeças todo santo dia (Tem gente q/ gosta, e acha tudo isso um “AVANÇO SOCIAL”… Fazê o que?!)!! Como ficam os maridos, noivos e namorados,… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
5 agosto de 2010 8:20 pm

Mas Acid, “Adoro os tempos atuais, onde a pessoa pode ser o que ela QUER ser. Só não curto quando vejo que, mesmo num mundo aberto a tantas fontes de informação a manipulação da mídia continua atuando pra influenciar as pessoas a serem o que ela (a mídia) quer produzir.” Mas esse é outro ponto. Que acaba produzindo essa situação esquizofrênica nas pessoas (Até nesse §… Faço o que quero, mas me submeto aos ditames da mídia politicamente correta). Como posso ser o que eu quero, se o que eu quero já está subentendido de antemão nos meios de comunicação… Read more »

Renata F.
Renata F.
5 agosto de 2010 9:53 pm

O problema não é o sexo em si, e sim essa coisa grotesca, bizarra, falta de valores, moral, tortura, desumanização e o desrespeito a simbologia religiosa.
Não querem só mudar o papel da mulher na sociedade, mas o do homem também.É algo mais extenso, e tem poderosos por trás disso.Eles manipulam a mídia e os artistas atendem aos seus caprichos.

Tatiza
Tatiza
5 agosto de 2010 10:41 pm

Pois é…Na verdade a Madonna nunca foi aquilo que ela mostrava ser…Ela é extremamente séria,intelectual e espiritualizada.No fundo no fundo,ela só queria ser uma boa mãe para os seus filhos(Já que a sua morreu quando ela tinha 6 anos de idade).A própria Madonna,resolveu mudar de estratégia para poder lançar seus discos,por que ninguém(lê-se homens poderosos do mundo da música)não a levavam a serio.Entaõ ela resolveu criar uma imagem que poderia causar um impacto e assim conseguir lançar seus discos e ser famosa.Ela é muito inteligente e trabalha de mais porém deixou uma herança ruim,em relaçaõ a essas garotas que acham… Read more »

Tatiza
Tatiza
5 agosto de 2010 10:51 pm

Tem que tirar a Shakira dessa lista,Shakira é uma mulher inteligentissima.Evidente que para ela fazer sucesso nos “STATES”teve que emagrecer,ficar loira e investir em danças mais sensuais,isso não a diminui como artista.Existem musicas como OCTAVO dÍA que nos faz pensar justamente em como as pessoas tem se comportado ultimamente!!Belíssimo post!!

Tatiza
Tatiza
5 agosto de 2010 11:00 pm

Octavo Dia Oitavo Dia No oitavo dia Deus depois de tanto trabalhar Para liberar tensões logo depois de revisar Disse tudo está muito bem é hora de descansar E foi dar um passeio pelo espaço sideral Quem iria imaginar que o mesmo Deus ao regressar Iria encontrar tudo em uma desordem infernal E que iria se transformar em mais um desempregado Dessa taxa que anualmente está crescendo sem parar Desde então há quem o tem visto Caminhando sozinho pelas ruas Anda esperando pacientemente por alguém Com quem ao menos, tranqüilo, Possa conversar Enquanto este mundo gira e gira sem que… Read more »

Nid
Nid
6 agosto de 2010 5:39 pm

Fiu-Fiu

Meu velho você simplesmente detonou todo tipo de Sistema de Crença neste post. Nunca olhei a Madonna de forma tão positiva, o melhor de tudo foi que tudo isto é FATO. O mundo oriental é lotado de Paradoxos mas no final de tudo eles sempre estão a nossa frente no fator Conhecimento/Sabedoria.
Agora queria deixar minha opinião sobre a Lady Gaga: Desde que conheci seu trabalho (Por meio de uma Cosplay num Evento de Anime/Mangá e cultura japonesa), eu a achei uma coitada.

Auricelia Cordeiro Mesquita
Auricelia Cordeiro Mesquita
6 agosto de 2010 8:08 pm

Ei Acid eu sou muuuuiiito…mas muito sua FÃ viu,leio com frequencia os seu artigos!!!Vc me ajuda a me tornar mais sabia e lúcida.

Bj no seu coração!!!
Auricelia

Dohko de Libra
Dohko de Libra
8 agosto de 2010 9:22 pm

Acho que o problema do assunto do post nem é a perversão e a bizarrice. Liberdade de cultura é isso, cada um gosta do que quer. O problema é SER OBRIGADO a achar bonita e sensual a “Lady” (entre aspas mesmmo) Gaga nessa capa da Rolling Stone, e ter que comentar isso na sua roda de amigos, sob pena de ser excluído e taxado de antigo, fora de moda, ou até mesmo boiola.

Fellini
Fellini
10 agosto de 2010 6:44 am

Coringa: Tão vendo só? É o que digo…os ateus tb AMAM! Resp: Ateu? E Bumba não conta? ========= E falando de amor, Love hurts: http://www.youtube.com/watch?v=3Y_Vc5edruQ&feature=related Mas, Continuem sonhando… Dream on: http://www.youtube.com/watch?v=MlnVSGO89Z8&feature=related ………….. A doença que me punge e esteriliza a mocidade e o espírito, Resulta de uma chaga que nunca cicatriza. Sendo o mais sábio clínico do mundo, sois também um filósofo notável, do peito humano auscultador profundo, curareis este mal inexorável. Que me envenena o cérebro e o condensa, Que me lacera o coração fibra por fibra. Eu tenho um coração que já não vibra. Suporto uma cabeça que… Read more »

Mcnaught
Mcnaught
10 agosto de 2010 11:55 am

Um téquinho de um comentário: – Nunca olhei a Madonna de forma tão positiva.´´ Isso é questão de época. Aham, na época dos anos 80 a Madonna praticamente foi linchada da mesma maneira que estão fazendo agora com a Lady Gaga. Detonaram a Madonna, ofenderam, eu cresci vendo mães falando mal dela, etc… Agora é assim. Ela, a Madonna é elogiada e merece. Geralmente nas festas de família e amigos eu gosto de ficar controlando o som. Eu toquei outro dia a música Bad Romance da Lady Gaga e vi 3 garotinhas ( entre 6 e 8 anos )imitando a… Read more »

Camilo Martin
Camilo Martin
10 agosto de 2010 12:55 pm

Minhas curtas opiniões contra seu artigo (de resto, ótimo): – Perversão sexual é algo que eu não escolho, não é uma metáfora de outra coisa (como no caso das calcinhas com os japoneses), simplesmente eu tenho gostos completamente politicamente incorretos e não é culpa da mídia. Acho que é errado generalizar isso. – Você pareceu ser um baita fã da Madonna. Ela me parece um exemplo precário de mulher ideal, e particularmente não acho que as músicas dela vendam pelas letras cuidadosamente escritas. – “Conheço adolescentes “criadas” por Britney Spears que acham legal se comportarem e se vestirem como prostitutas”… Read more »

João
João
11 agosto de 2010 9:42 am

Em um recente show de uma outra banda que eu desconheco, ela faz uma participação usando uma roupa toda de “rede” bege transparente cubrindo o bico dos seios com adesivos de estrelas e uma calcinha cor de pele, ao ser apresentada pelo cantor numa espécie de festival, ela se joga ao público num “mosh” ou “moosh” como chamam quando o artista se joga do palco e a platéia o segura, bom, um cidadão no mínimo safado, se aproveita da situação e mete a cara mesmo! mete o rosto na parte mais íntima da cantora coloca a mão na bunda dela… Read more »

Caros "Eleitores"
Caros "Eleitores"
11 agosto de 2010 4:55 pm

Cara não tenho o que comentar, só assino embaixo

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
11 agosto de 2010 6:48 pm

Nantilde, “Ike vc por que vc é tão radical em relação ao feminismo?[…]” Não acho que seja tão radical assim (Exemplo?! Com relação ao aborto, caso a vida da mãe esteja em perigo, sou a favor que se salve a matriz do processo de produção, entende?!); além do mais, já consegui distinguir um movimento político/ideológico de um fenômeno espontâneo. E de espontâneo, o “feminismo” (E outras cositas que- APARENTEMENTE- não tem nenhum nexo lógico, mas q/ estão atreladas tb ao feminismo) só tem a casca. Pesquise à respeito (E prepare a caixa de engovs e as ampolas de morphina). “[…]Vc… Read more »

Anônimo
Anônimo
11 agosto de 2010 8:20 pm

Com relação a Lady Gaga, vi muitos videos e publicações que exclarecem a verdadeira missão,(digamos) dela na mídia. Resumindo…uma verdadeira ferramenta dos Ilumitati para iludir jovens.

Elvis Araujo
Elvis Araujo
11 agosto de 2010 8:22 pm

Corrigindo… eu Quis dz ferramenta dos ILUMINATI. No youtube tem muito sobre o assunto 😉

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
12 agosto de 2010 11:27 pm

O problema caro Elvis, é que a maioria dos docs no youtube sobre os ILUMINATTI, partem de movimentos evangélicos; tem muita informação cruzada e fios soltos. Uma boa maneira de evoluir nesse assunto é pesquisando da onde nasce as fontes de renda de boa parte das Ongs mais famosas (Greenpeace, Unicef, Viva Rio… Uma infinidade delas). Outra maneira é pesquisando sobre ‘Engenharia Social’. Outra, é compreender um fenômeno aparentemente paradoxal desse tempo, que é o fato de praticamente todos os movimentos de esquerda no mundo estarem atrelados ao financiamento de meta-capitalistas. Qual seria o interesse da aristocracia que domina o… Read more »

Bruno  H
Bruno H
13 agosto de 2010 9:19 am

1. Lady Gaga é uma grande artista. Todo mundo faz propaganda hoje em dia. Mas, a Lady Gaga consegue elevar a propaganda pessoal dela ao status de arte. O que não é para qualquer um. E, a comparação com a Madonna é infeliz, visto que a Lady acabou de surgir e a Madonna teve décadas para ir mudando… ao menos, seria mais justo dar mais algumas décadas a Gaga também. 2. Não sei se consegui compreender corretamente o post do Acid, mas, me parece que ambos os sexos estão se aproximando. Tanto mulheres adquirindo características masculinas quanto homens adquirindo características… Read more »

Tamires
Tamires
8 agosto de 2010 5:14 pm

Concordo na questão do forte apelo sexual qu vemos por aí, mas ao longo do texto percebi uma leve inclinação ao machismo, hum. será?

Paula
Paula
8 agosto de 2010 11:58 am

Pela o que foi escrito no post e comentários, é culpa do feminismo? Percebo lamentavelmete, somente, a mulher se igualar as costumes dos homens. Houveram avanços também, como por exemplo, a mulher que sofria violencia doméstica no casamento, antes achava que merecia e a partir de um grupo feminista, conseguiu denunciá-lo, etc. Bom, como todas as situações deve ter uma polaridade aí. Beijos

Paula
Paula
6 agosto de 2010 10:17 pm

A depravação do feminino está realmente me assombrando. Não sei se só percebi de uns anos para cá ou porque as coisas estão bem mais feias agora ou ainda se antes eu estava impregnada por tantos costumes grotescos. É lamentável perceber que a figura feminina foi moldada para a decadência. Qual a intenção de deplorar o núcleo familiar, seus costumes e princípios? Não sei ao certo. Só sei que é grave! Vocês mulheres, notaram a dificuldade de encontrar roupas decentes? São roupas que aparece toda a perna, ou todo o busto ou toda a barriga. Quando procuro roupas modestas, acho… Read more »

Geninha
Geninha
7 agosto de 2010 10:02 am

“Vocês mulheres, notaram a dificuldade de encontrar roupas decentes?” Oi Paula, está difícil encontrar um bom jeans. Quando vou as lojas fico até desanimada com as opções: cintura baixa ou skinny. Quando encontro um tradicional, a lavagem não é bacana, parecem os jeans da minha avó. Fora que as calças no quadril ficam boas, mas na cintura ficam folgadas. E se comprar uma justa na cintura, ficam apertadas no quadril, é desconfortável… E desanimador. Pra minha filha(13anos) os jeans são faceis, ela adora Skinny. No entanto, na maioria das vzs, só veste jeans, quando veste algo diferente e pq garimpamos… Read more »

Geninha
Geninha
7 agosto de 2010 10:29 am

Feliz dia dos pais Fellini.
Feliz dia dos pais para todos os papais do site.

E como o post fala sobre a mulher. A importância do homem na vida de uma:)
http://www.youtube.com/watch?v=qs2iaOsJ38g

Abraços!

Alexandre SilverFoX
Alexandre SilverFoX
7 agosto de 2010 10:40 am

off topic: Acid, vi q vc falou de Matrix em um dos comments, e lembrei q ontem assiti o filme “a Origem”, que em alguns conceitos lembra muito Matrix, principalmente quando brinca com a idéia de Realidades dentro de realidades, ou ilusões dentro de ilusões (chega um ponto q não se sabe mais o q é real no filme…) então, não sei se vc assitiu, mas recomendo veementemente a todos aí, especialmente por casa destes conceitos; O que está me chamando a atenção é o “sucesso” q esse filme tá fazendo (veja como ele está sendo considerado o TERCEIRO melhor… Read more »

billy shears
billy shears
7 agosto de 2010 5:06 pm

Caramba, Fellini!

Excelente lembrança! Esse filme marcou minha adolescência, cheguei até a ler o livro (O Verão de 42 – se não me engano uma tradução literal do inglês, enquanto o filme teve uma outra tradução); o que, pra minha surpresa juvenil, era melhor ainda. Tanto o filme, quanto o livro, estão na minha memória afetiva.

Falou!

Anônimo
Anônimo
7 agosto de 2010 5:34 pm

É o que eu sempre digo…a mulherada tem é que usar BURKA! BUUURRRKAAA! :
comment image

Tenho dito!

O Ike vai concordar comigo. Né Ike?

Fellini
Fellini
7 agosto de 2010 7:59 pm

Billy: Caramba, Fellini! Excelente lembrança! Esse filme marcou minha adolescência, Resp: A minha também, Billy. A minha também… Uma dessas alquimias mágicas entre musica e imagem. ================================== Geninha: Feliz dia dos pais Fellini. Feliz dia dos pais para todos os papais do site. Resp: Muito agradecido, Geninha. Bom, amanhã é dias dos pais e já não tenho mais pai. Minha mãe também já se foi. Meu filho anda me questionando sobre a morte. Se eu vou morrer e quando…e como ele fará para identificar qual estrela eu sou no céu já que são tantas… Questões metafísicas de uma criança de… Read more »

Coringa
Coringa
7 agosto de 2010 8:40 pm

Eita, bela música/vídeo, Fellini! 🙂
Abs

————————-
Tão vendo só? É o que digo…os ateus tb AMAM! E é isso q importa ao final das contas.

====================================
Mas mudando de saco pra burka, eu até acho que sabendo usar, fica legal:
comment image

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
7 agosto de 2010 10:02 pm

Tá muito interessante os coments. Valeu. E o ponto de vista feminino faz toda a diferença, né?! ……… Armi, “Este post vai até parecer um divã para nós homens transcrever-mos nossa indignação com o rumo que as coisas estão tomando, pode até parecer machista de nossa parte, mas é a sensualidade não existe mais[…]” ÔOO meu caro Armi, pois é exatamente o ponto onde quero chegar! E vc já resumiu bem o negócio todo. Obrigado pela sua lucidez e franqueza. E vc ainda diz que não tem o dom da expressão. Se vc usa todo o seu coração e cérebro… Read more »

Nantilde
Nantilde
7 agosto de 2010 10:38 pm

Ike vc por que vc é tão radical em relação ao feminismo? Vc só consegue ver os pontos negativos, quando há uma infinidade de pontos positivos. Como já comentei num outro post não há coisa pior do que uma mulher economicamente dependente do marido. É ruim para ela e também para os seus filhos. Imagine esta situação que não é tão rara assim : uma moça casa com um homem e abandona a profissão para dedicar-se somente ao lar. Infelizmente, após a vinda de dos filhos o marido fica um tanto quanto cansado da vida doméstica e começa a prevaricar,… Read more »

Ike, do âmago do vulcão
Ike, do âmago do vulcão
7 agosto de 2010 10:45 pm

Não sei se é coincidência (Ou serão as ‘vidências ácidas’ do nosso BBB?!)… Mas, ontem, vi o filme-animação ‘A lenda de Beowulf’ sem querer (E sem querer é melhor ainda). CARAMBA! Achei muito bom! E tem tudo a ver com os posts nórdicos. E todo aquele lance de coragem e honra (Fora as metáforas… Até o Cristianismo entra na jogada), que anda tão fragmentado (desmoralizado) nessa ‘Era de Bluetooth’. Putz! Muito legal. ________ PS: E pego carona com a Geninha nas felicitações paternas aos papais virtuais daqui, sejam crentes, céticos, ateus, místicos ou atoas… O que vale, no final, é… Read more »

Paula
Paula
8 agosto de 2010 11:48 am

Hey you, burka não! rs

Priscila
Priscila
13 agosto de 2010 1:42 pm

Lady Gaga está bem longe de ser uma “grande artista”. Suas músicas soam datadas e repetitivas, um pastiche do pior da música pop/house da década de 90 (“Alejandro” por exemplo é uma cópia sem vergonha da sonoridade do Ace of Base (?)). Suas canções também parecem seguir à risca a cartilha de “como fazer música pop de rádio FM”: não tem uma composição dessa criatura que não possui em seu refrão sílabas repetidas ad-nauseam: e dá-lhe um monte de dadadadaada, lalalaalala, memeemememe, papapapapa…etc. Para quem não sabe, a tal Lady Gaga tinha como ganha-pão escrever músicas para grupos de quilate… Read more »

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.