CARREGAR A CRUZ

É muito comum dizerem “cada um que carregue sua cruz” como se o caminho para a evolução fosse sempre tortuoso e pesado. Bem, geralmente o é, mas é por nossa culpa mesmo. Se quisermos evoluir e nos purificar, teremos de saldar nosso karma, que consiste em receber o retorno de todas as nossas ações passadas e presentes. Nós podemos “parcelar” o nosso karma negativo pra pagar em suaves prestações ao longo de várias vidas, até termos o discernimento e condições necessárias para saldar essa nossa dívida da melhor maneira.

Quando “encontramos” Jesus, ou Buda, ou seja lá que mestre você tenha, entramos num estado receptivo para compreender o que irá vir (ou seja, a porrada do karma que você vai levar) e obviamente ficamos mais resignados. Como o “sistema” (pode chamar de Deus, se quiser) é sábio, ele dá exatamente uma carga que você pode agüentar. Por mais difícil que pareça o desafio, saiba que:

1: Você é o causador do que está passando, embora não lembre.


2: Você pode suportar tudo isso, ou não estaria acontecendo com você nessa intensidade. Algumas vezes nós mesmos pedimos pra passar por essas provações, quando na preparação da descida à Terra.


3: É algo que, se você aprender a lição, nunca mais acontecerá com novamente. O problema é descobrir qual foi a lição, mas nada que uma reflexão interior não revele. Reze, medite, faça o que quiser pra ficar conectado com o seu EU superior (ou Deus, dá na mesma) e peça a resposta, com muita humildade e fé. Ela vai chegar; geralmente não é na hora, mas vêm dias depois; pode ser enquanto escova os dentes, pode ser uma pessoa que fala algo que só faz sentido pra você; numa propaganda de TV ou outdoor, de alguma forma algo vai atrair sua atenção para a “resposta”.

5 1 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.