AUTORIDADE E RIQUEZA

Adaptado do livro O Evangelho Segundo o Espiritismo

A autoridade, tanto quanto a riqueza, é um poder do qual você está investido, mas que terá de prestar contas do seu uso. Não pense que este poder lhe foi conferido somente para lhe proporcionar o vão prazer de mandar; nem como um direito, uma propriedade (conforme supõem a maioria dos soberanos e influentes da Terra). Tanto é que o poder várias e várias vezes escapa de seus donos, não importando se eles eram previdentes, temidos ou extremamente amados. Se fosse um privilégio inerente à sua personalidade, seria inalienável. A ninguém cabe dizer que uma coisa lhe pertence, quando lhe pode ser tirada sem seu consentimento. Deus confere a autoridade a título de missão, ou de prova, quando o entende, e a retira quando julga conveniente.

Quem quer que seja depositário de autoridade, seja qual for a sua extensão, desde a do Senhor sobre o seu servo, até a do Soberano sobre o seu povo, não deve esquecer que tem almas a seu cargo; que responderá pela boa ou má diretriz que dê aos seus subordinados e que sobre ele recairão as faltas que estes cometam (os vícios a que sejam arrastados em consequência dessa diretriz ou dos maus exemplos), do mesmo modo que colherá os frutos da boa vontade que empregar para os conduzir ao bem. Todo homem tem na Terra uma missão, grande ou pequena; qualquer que ela seja, sempre lhe é dada para o bem; deturpar o seu princípio é, pois, falir ao seu desempenho.

Digam-me, quais os motivos pelo qual a flor abre, as água correm, a luz fornece calor e alimento para toda a natureza? Elas estão cumprindo seu papel, em consonância com o equipamento que dispõem. Não se pode pedir à água pra abrir-se, ou à luz para molhar, ou mesmo à flor para dar calor. Se você dispõe de algo que falta a muitos, então és um agraciado com uma missão especial, uma tarefa de espalhar aquilo que em você abunda, que é fácil, e prazeroso… Se a água achasse seu serviço muito chato a ponto de não fazê-lo, ou muito especial, reservando-o a poucos escolhidos, não teríamos a abundância de verde que vemos nas florestas, e sequer teríamos a sobrevivência do ser humano. Se a luz pensasse o mesmo, não adiantaria à flor querer abrir, pois não teria calor e vitalidade. Vivemos num imenso organismo, que é a Terra, e dependemos um do outro pra sobreviver.

Os ricos devem aproveitar a riqueza que lhes foi posta em mãos para espalhar a abundância ao seu redor. Não distribuindo dinheiro, meras esmolas, mas investindo em potenciais, naqueles que querem trabalhar, mas não conseguem a oportunidade, fazendo assim a moeda circular, gerando novos capitais e, quem sabe, novos ricos. Vemos hoje aqueles cujas frontes não escondem o ódio dissimulado por estarem praticando a caridade, aqueles cujos olhos sobrevoam da morada humilde a quem deveria ajudar para a mansão de 8 quartos que acabou de ver logo ao lado.

E, para aquele que hoje dispõe de autoridade, será questionado quando sua missão terminar: “Que uso fizeste dessa autoridade? Que males evitaste? Que progresso possibilitaste? Se você teve subordinados, não foi para que os fizesses escravos da tua vontade, nem instrumentos dóceis aos teus caprichos ou à tua cupidez; foste feito forte, e foi confiado a tu os que eram fracos, para que os amparasse e ajudasse a subir a Deus.”

Não adianta pensar “Se eu ganhar na Loto, vou comprar casas populares para os pobres” quando dentro do seu lar a secretária mal tem dinheiro pra alimentar os filhos, com o péssimo salário que lhe dão. O que realmente conta é a atitude que você faz no seu microcosmo, e não um sonho gigantesco de prosperidade para todos. Muitos são os méritos dos que pouco têm e compartilham. São esses os obreiros do Senhor. De que adianta doar duas sacas de arroz de uma tonelada que está a estragar? É apenas um paliativo para a consciência culpada. A quem mais for dado, mais será cobrado. E não pense que vai ser São Pedro que vai contabilizar suas ações, ou um velhinho de barbas brancas que vai lhe perguntar o que você fez com o que lhe foi dado. Vai ser sua consciência, seu EU superior, que irá gritar em sua alma (e não vai dar pra fingir que não está ouvindo). Se você atualmente não consegue relaxar a cabeça no travesseiro, por causa de uma vida desperdiçada (e você sabe disso, em seu íntimo), mesmo estando protegido da voz da consciência por esta “couraça” que é o corpo, então imagine quando estiver no plano astral/emocional, onde os pensamentos adquirem forma, e você É de fato o que você vibra/pensa… O que você É agora?

Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

Mateus 22:14
0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.