ASCENSÃO DE HITLER

Vocês devem estar enjoados de tanto que eu já disse que sou um aficionado pela 2ª guerra. Mas essa colocação é importante no contexto do post. Já li os livros de Stephen Ambrowse com a visão dos soldados dos EUA, li Stalingrado, com a visão dos soldados da URSS, li um pouco das Memórias de Churchill (Inglaterra), vi dezenas de documentários e me dediquei a ler a biografia definitiva de Hitler, cujo nome é… Hitler, de Joachim Fest (cujos escritos inspiraram o filme A Queda); são dois calhamaços de quase 1.000 páginas cada, de leitura difícil, mas que foi uma das mais reveladoras da política mundial e da natureza humana que já li. Tudo o que eu achava que sabia de 2ª guerra até hoje foi jogado por água abaixo.

hitler banheira

E olha que eu já tinha lido coisas indigestas, como Diplomacia (de Henry Kissinger) para tentar entender as causas da 2ª guerra e a ascensão de Hitler (coisa que me perturbava desde os 15 anos, e que, ao meu ver, sempre me pareceu uma coisa “milagrosa”, contra todos os prognósticos, especialmente vindo de um país arrasado como a Alemanha pós 1ª guerra). Essa dúvida persistia, e foi parcialmente explicada no livro de Kissinger: Houve uma confusão TREMENDA naquela época no campo diplomático entre os países aliados da 1ª guerra, no sentido de impedir a proliferação do socialismo. Só que não explicava a tremenda cegueira da França e da Inglaterra diante do rearmamento alemão (explicitamente contrário às diretrizes do tratado de Versalhes), já que o cara (Hitler) detestava a França, tinha relações tensas com a Polônia e não escondia de ninguém que pretendia reanexar os territórios perdidos nos tratados unilaterais (o Tratado de Versalhes, que “amordaçou” brutalmente a Alemanha).

As respostas que encontrei no livro de Fest me deixaram estupefato. A Inglaterra (SIM, A INGLATERRA, que segurou o nazismo de se estabelecer na Europa e a quem devemos nosso futuro) foi a GRANDE responsável pela ascensão de Hitler, através de seus diplomatas. Através de máximas como “A Inglaterra não tem amigos permanentes, mas interesses permanentes” e “Se deve haver um enterro, vamos celebrá-lo, contanto que Hitler esteja disposto a pagar o serviço das pompas fúnebres” (ao se referir ao Tratado de Versalhes), Inglaterra e Alemanha começaram a negociar, informalmente, deixando seu aliado (?), a França (a maior potência militar da época) aterrorizado. Isso deu margem para que, em 9 de março de 1934, Hitler decretasse ao mundo que iria rearmar-se do jeito que ele quisesse. Isso, obviamente, deixou os Aliados preocupados.

Ora, essa declaração – sabemos hoje – vinha de um rato que ruge. Hitler não tinha a MENOR condição nessa época de lutar sequer com UM exército aliado, imagine uma coalizão de exércitos encabeçada por França, Inglaterra e Itália (SIM, a Itália de Benito Mussolini – futuro aliado de Hitler – nessa época não via com bons olhos a Alemanha e era o país que mais estava disposto a matar a cobra ainda filhote). Mas foi a Inglaterra que falou pra eles “não, não estou disposta a fazer nenhuma sanção contra a Alemanha” e aí melou todo o encontro das potências.

Por que essa atitude? Porque a Inglaterra, do alto de sua tradição, achava que podia botar no bolso o baixinho de bigode esquisito, sem ser preciso fazer alianças. Mas, se conhecessem a história da ascensão de Hitler dentro da Alemanha, veriam que era JUSTAMENTE esse tipo de pensamento que ele procurara explorar (acho até que ele conservava o bigodinho pra causar essa impressão, já que em relatos da época todo mundo o achava esquisito, difícil de se esquecer).

Aí então a Inglaterra manda seus diplomatas à Alemanha para conversar com Hitler. Adolf queria um tratado em separado com a Inglaterra sobre forças navais (ter um certo número de navios em relação aos da Inglaterra) que violava abertamente o Tratado de Versalhes. Evoca pra isso a ameaça comunista (os Bolcheviques) e a necessidade de expansão alemã (pra o Leste, como ele sempre dissera em seu livro Minha Luta). Ora, ter a Alemanha como cão-de-guarda contra os soviéticos era a razão de Hitler ter alcançado o poder e de “existir” para o resto do mundo (ou já teria sido “descartado”), mas a Inglaterra não era imbecil de sacrificar a relação de poder com seus aliados e aceitar tratados de equivalência de forças militares com a Alemanha.

Mas veio então um dos maiores blefes da história mundial: já que não podia ter acordo em termos de navios, no outro dia Hitler exigiu ter paridade 1:1 de forças aéreas com a Inglaterra. Quando perguntado qual era o efetivo aéreo já existente na Alemanha, Hitler fingiu hesitar e falou que, na prática, já haviam alcançado essa paridade. Os diplomatas gelaram. Pensaram: “Caraca, a casa caiu! Os caras se rearmaram até os dentes enquanto dormíamos nos louros da vitória!“. Depois dos navios, aviões eram a coisa que a Inglaterra mais temia (já que viviam numa ilha, acessível tão-somente por estes dois modos). Esse foi um ponto de bifurcação na história mundial. Os ingleses acusaram o golpe, e Hitler soube explorar isso como ninguém. Pra vocês terem uma idéia, até então havia uma estabilidade diplomática, toda feita através de acordos de cavalheiros entre TODOS os países para que se evitasse o desenrolar de uma segunda guerra mundial: caso alguém atacasse a Tchecoslováquia, por exemplo, significava o mesmo que estar atacando a França, que partiria pra defendê-los. Se atacassem a Áustria, a Itália iria defendê-los. E assim vai. Com essa hesitação dos ingleses (que eram uma peça-chave) tudo isso desmoronou como um castelo de cartas.

Enquanto a França (que é fronteira com a Alemanha) fazia aliança com a URSS pra se proteger (já que a Inglaterra estava pouco se lixando pra eles), os outros países menores e sem força militar expressiva foram se vendo cada vez mais isolados (se a França que devia NOS proteger está pedindo proteção, que será de nós? E a Inglaterra, que devia NOS proteger, está mancomunada com a Alemanha?)

Dizem que não se deve demonstrar medo a um cachorro senão ele vai explorar isso e lhe dominar. Foi o que aconteceu com a Inglaterra. No dia 4 de julho, Hitler não mais pediu, e sim IMPÔS um tratado de 35 pra 100 em relação aos navios ingleses. A Inglaterra abriu as pernas. E pior: assinou o tratado no dia 18 de julho, aniversário da Batalha de Waterloo, onde alemães e ingleses haviam vencido a França de Napoleão, um século antes. Transporte-se pra 1934 e imagine-se lendo as notícias nos jornais. A primeira coisa que me veio foi uma frase do Capitão Nascimento: “Isso vai dar mer…

O acordo transformou Hitler em uma sumidade política européia. O próprio Adolf declarou que aquele dia era “o mais feliz de sua vida”. Imagino.

hitler mussolini
Mussolini e Hitler

O que aconteceu? O que antes era desprezo virou admiração e temor. Mussolini passou a olhar o baixinho com outros olhos, e, assim como todos os líderes da Europa, foi visitar Hitler na Alemanha pra saber o que ele tinha de especial. O partido nazista, como sabemos, era mestre em exibir ostentação e poder, e isso impressionava. Logo Mussolini se encantou por Hitler e ambos se tornaram bons amigos (se é que ditadores têm amigos). Tal amizade se mostrou essencial quando, em 1938, Hitler invadiu a Áustria (Hitler escreveu a Mussolini que NUNCA esqueceria o favor que ele fez ao dar “permissão” pra invadir a Áustria. E que poderia contar com ele pro que desse e viesse. Esse agradecimento não foi da boca pra fora, como veríamos em 1941, quando Hitler atrasou a invasão à URSS em dois meses só pra ajudar a Itália na Grécia e Iugoslávia. Dois meses que foram cruciais para o desenrolar da guerra).

A URSS, que tinha acabado de assinar um pacto com a França, pensou: Algo me diz que estou apoiando o lado errado…. Acabou anos depois (1939) assinando um pacto de não-agressão com a Alemanha, possibilitando assim a invasão da França por Hitler, em 1940.

Hitler não desistiu de se aliar à Inglaterra nem mesmo quando derrotou os ingleses na defesa da França. Um episódio controverso que decidiu o rumo da guerra ficou bem melhor explicado com a leitura do livro Hitler, de Fest: A batalha de Dunquerque. Em 10 de maio de 1940, a Alemanha invadiu a Bélgica e os Países Baixos. Os britânicos e os franceses, que estavam lá pra defender esses países, se viram obrigados a retroceder até uma praia vizinha a Dunquerque. Foram encurralados por uma divisão panzer alemã, que aguardava apenas a autorização de Hitler pra tocar o terror. Mas eis que Hitler, num gesto dos mais estranhos, diz “não façam nada! Deixem a honra de aniquilar os exércitos à Luftwaffe”. E então a temível divisão blindada ficou literalmente assistindo os ingleses evacuarem a praia numa dramática operação de resgate, sob uma mortal (mas ineficaz) chuva de balas dos aviões alemães, que possibilitou que mais de 300.000 soldados aliados fossem levados para a Inglaterra, até mesmo por barcos de pesca.

Após Dunquerque, Hitler mandou de volta os prisioneiros ingleses que restaram e mandou jogar rosas sobre a Inglaterra a partir de bombardeiros. Tudo pra tentar convencê-los a se aliar à Alemanha. Os diplomatas e a opinião pública estavam quase que convencidos de que seria a alternativa mais inteligente, só que Hitler não contava com uma pessoa: Winston Churchill, o Primeiro-Ministro quase que recém-empossado da Inglaterra. Ele era o anti-Hitler. O cara engrossou pro lado do alemão e tomou medidas duras e impopulares para evitar que Hitler continuasse mandando no jogo. Churchill foi mais um dos fatores CRUCIAIS para que hoje não falássemos todos alemão como segunda língua.

Discurso comovente de Hitler no Reichstag

MITOS E VERDADES

Mito: Os alemães queriam ver sangue e dominar o mundo

Hitler mandou fazer um documentário intitulado O poder da Vontade. O título não podia ser mais significativo, pois resume bem a história deste homem. Apenas pelo capricho da vontade Hitler conseguiu impulsionar uma nação à guerra total praticamente contra a vontade dela, como vemos no livro. Os generais NÃO queriam mexer no vespeiro que seria invadir a Áustria e a Tchecoslováquia. Que fez Hitler? Criou intrigas e perseguições que levaram ELE a ser o Comandante Supremo dos exércitos, demitindo assim todos os generais relutantes. Quando ele moveu seu exército pra borda da Áustria, os fez passarem pelo centro de Berlim, só pra que o povo pudesse aplaudi-los, jogar flores (essas coisas), pra mostrar o quanto a população os estava apoiando; só que, mesmo com toda a máquina de propaganda do lado de Hitler, as ruas ficaram desertas. Os alemães estavam todos aterrorizados em suas casas. Hitler, que esperava o desfile em um camarote, ao ver a falta de pessoas, foi embora irritado.
Obviamente que, com o sucesso estrondoso dessas invasões, o povo Alemão acreditou que seu exército era invencível, e a opinião pública ficou pró-guerra.

Mito: Hitler foi um grande estrategista militar

bus as hitler

Esse mito só é alimentado por quem desconhece por completo a 2ª guerra, mas ainda assim aparece gente citando as invasões européias como mérito de Hitler. O único mérito que ele teve foi a CORAGEM / LOUCURA de atacar sem medir as consequências. Enquanto deu certo ele obteve sucesso e glória. Na URSS não deu, e ele se ferrou.
O método de ataque Blitzkrieg (guerra-relâmpago) não foi desenvolvido por Hitler, e sim pelos generais alemães da velha guarda, ainda no fim da 1ª guerra.
No dia da invasão a Áustria, Hitler deu um piti e começou a dar ordens desencontradas e contraditórias. Ninguém conseguia fazer nada! Foi aí que Herman Goring assumiu o comando da operação e a coisa foi pra frente.
Hitler não era general, mas sim um grande estrategista político, como vimos acima. Sabia farejar fraqueza e oportunidades como ninguém. Ele viu uma oportunidade de atacar a Europa que ninguém mais viu, mas ele não era e nunca foi um bom estrategista militar de saber como, por onde atacar, quando recuar, etc, como eram Napoleão, Alexandre o Grande, etc.

Hitler reergueu a Alemanha

Tem um pouco de mito e verdade aí. A Alemanha sempre foi um país destinado à grandeza. Vejam vocês: Depois de ser arrasada fisica e economicamente por 2 guerras e ter de pagar sanções altíssimas, a Alemanha é a maior economia da Europa e a 3ª maior do mundo. Tudo isso sem Hitler ou qualquer outro líder carismático. A Alemanha já vinha caminhando pra prosperidade ainda antes de Hitler assumir o poder como Chanceler. Isso irritava profundamente Hitler, que, com a estabilidade econômica, não poderia manobrar o povo em seus discursos políticos pra uma “revolução” (como ele fazia com sucesso quando as coisas estavam ruins). Poderíamos até traçar um paralelo com FHC e Lula: FHC lascou o país apertando o cinto da economia, mas suas ações refletiram claramente no governo Lula, que foi uma declarada (e sábia) continuação dos planos de FHC no setor econômico por conta das altas reservas monetárias da qual dispúnhamos pra combater a especulação. Pra o povo desinformado, Lula é o “pai” do crescimento do país, o homem que distribui dinheiro no bolsa-família, uma pessoa bondosa, enfim.
Mas, pra sermos justos, temos de admitir que sim, devido a vontade férrea de Hitler, ele direcionou com mão de ferro a economia para os seus propósitos, que eram, além de militares, POPULARES. Ele acreditava (corretamente, aliás, inspirado pelo antigo pensamento romano) que, se o governo injeta dinheiro no povo esse dinheiro retorna, aquecendo a economia. Ou seja, manteve todo mundo empregado e ocupado, construindo coisas (úteis e inúteis), gastando além da conta, e no fim o país realmente deu um salto de crescimento espantoso. Hitler patrocinou idéias que usamos até hoje, como as Autobahns (auto-estradas), o carro popular (a fábrica Volkswagen, que em alemão significa exatamente “carro do povo“, foi criada pra isso, e o primeiro carro foi o Fusca) e a Fanta (o refrigerante preferido do ditador).

Mito: Hitler era socialista

Não no conceito original de socialismo. Mas eles de fato se denominavam de socialistas e tinham por lema o “Bem comum acima do bem do indivíduo” (Gemeinnutz geht vor Eigennutz). De fato, eu nunca entendi o porque do partido ser Nacional Socialista e Hitler ter tanto ódio dos comunistas até ler o livro. Mostra como ele se apoderou do partido, fez durante anos um jogo duplo, com declarações que poderiam ser interpretadas de várias formas (socialista ou capitalista), beneficiou-se da penetração do partido nas mais diversas camadas sociais (nessa época o socialismo estava dominando corações e mente na Europa) e por fim dividiu o partido, expulsando a “metade socialista” (e fundadora!!) do partido Nazi. Enquanto a conversa pro povão era uma, com cruzeiros de navio de graça para os trabalhadores gozarem férias, ele negociava secretamente com ricos industriais, que financiavam o partido e temiam o avanço dos comunistas “de verdade” (os com bases soviéticas, e não os “nacional-alemãs”). Os industriais não se arrependeram. Com a subida de Hitler ao poder, eles puderam lucrar à vontade, primeiro se apropriando de indústrias anteriormente de judeus e depois ainda contando com a mão-de-obra escrava dos judeus, eslavos, ciganos e todos aqueles que eram contra o partido. Industriais do ferro, como Thyssen AG e Krupp (cujas empresas se juntaram depois e podem ser vistas na marca de Elevadores ThyssenKrupp), da construção civil, química (A IG Farben, da qual faziam parte a BASF e a BAYER, usava mão-de-obra de Auschwitz III) e até mesmo do setor de tecidos (Hugo Boss fazia roupas para os soldados da SS Nazista, com mão-de-obra escrava) prosperaram e muito com uma economia que dispunha, cada vez mais, de mão-de-obra gratuita (o que me faz pensar se os tais campos de concentração – denominados de “campos de trabalho” – eram um “capricho ideológico” dos nazistas ou uma requisição da indústria).

Em entrevista a George Sylvester Viereck, em julho de 1932, Hitler fala da diferenciação que ele fazia entre socialismo e marxismo:

“Por que”, perguntei a Hitler, “o senhor se diz um nacional-socialista, já que o programa do seu partido é a própria antítese do que geralmente se acredita ser o socialismo?”

“O socialismo” – replicou ele agressivo, deixando de lado a xícara de chá – “é a ciência de lidar com o bem estar geral. O comunismo não é o socialismo. O marxismo não é o socialismo. Os marxistas roubaram o termo e confundiram seu significado. Vou tirar o socialismo dos socialistas. O socialismo é uma antiga instituição ariana e alemã. Nossos ancestrais alemães tinham algumas terras em comum. Cultivavam a idéia do bem-estar geral. O marxismo não tem direito de se disfarçar de socialismo. O socialismo, diferentemente do marxismo, não repudia a propriedade privada. Diferentemente do marxismo, ele não envolve a negação da personalidade e é patriótica. Poderíamos ter chamado nosso partido de Partido Liberal. Preferimos chamá-lo de Nacional-Socialista. Não somos internacionalistas. Nosso socialismo é nacional. Exigimos o atendimento das justas reivindicações das classes produtivas pelo Estado com base na solidariedade racial. Para nós, o Estado e a raça são um só.”

ALTMAN, Fábio. A Arte da entrevista; uma antologia de 1823 aos Nossos Dias. São Paulo: Scritta, 1995. p. 114-115.

Hitler disse certa vez: “Eu não preciso socializar indústrias e casas: eu socializo PESSOAS“. Ele estava certo. Este é um método mais eficaz de tomada do poder sem entrar em atrito desnecessário. Sun Tzu dizia, em A arte da guerra: “Há que deixar uma saída a um exército cercado. Mostra-lhes uma maneira de salvar a vida para que não estejam dispostos a lutar até à morte, e assim poderás aproveitar para atacá-los. Não pressiones um inimigo desesperado. Um animal esgotado seguirá lutando, pois essa é a lei da natureza.”
Você PENSA que tem alguma liberdade de escolha, de ser ou não do Partido Nazista, de ter alguns direitos, de ser um cidadão autônomo, mas a MALHA onde você se movimenta já está toda tomada em setores-chave pelo Estado, que lhe monitora e lhe observa. Essa técnica (levada a perfeição pelos nazistas) vem sendo utilizada por todos os governos ditatoriais e os que têm pretensão de permanecer para sempre no poder.

Mito: Hitler era um completo ensandecido

Vocês acham que ele, à mesa, pedia pra passar o sal gritando que nem nos discursos? Hitler podia ser muito gentil e carismático, especialmente com as mulheres. Era pintor, um apreciador das artes clássicas, da arquitetura e amava as músicas de Richard Wagner. Agora fique entre ele e seus objetivos (qualquer que seja, tipo, diga que ainda está usando o sal) e você verá a besta do apocalipse babando à sua frente. SEM AVISO, sem irritação preparatória. Diversas testemunhas descrevem o fenômeno como uma “possessão”. O homem se transfigurava e de sua boca saíam torrentes de palavras intimidadoras (em alemão devem soar ainda mais intimidadoras). Depois voltava a falar normalmente, sendo gentil como se nada tivesse acontecido.

Muitos criticaram o filme A queda por retratar o Hitler “normal”, que sorri e conversa com as secretárias. Ora, querer eternizar a caricatura de Hitler é tudo o que ele queria em vida (e após a morte). Hitler era refém do papel que forjou pra si mesmo, o de salvador da Alemanha. Quando uma vez foi flagrado brincando com sua cadela (pastor-alemão, claro), enxotou com violência o animal e parou a brincadeira. Ele não sorria espontaneamente na frente dos outros: ou gargalhava histrônicamente ou botava a mão na boca. Tirava fotos de si mesmo em poses que hoje parecem ridículas, pra estudar o efeito que seus gestos causariam nas massas. Deixou de comer carne, pois isso reforçava sua aura de pureza, de um homem “santo”. Santo?! Isso mesmo. Antes da guerra a imagem de Hitler no cenário nacional e internacional era um homem bom, enviado por Deus, preocupado tão-somente com a segurança e desenvolvimento de seu povo diante de uma Europa tão conturbada (coitadinho!). Obviamente tal paz não incluía judeus, mas naquela época o povo alemão não ligava para os judeus, mesmo (para muitos era indiferente que seu médico ou professor judeu simplesmente desaparecesse de um dia para o outro).

No dia 10 de novembro de 1938 Hitler discursou secretamente para dirigentes da imprensa alemã:

“As circunstâncias me obrigaram durante anos a quase falar só de paz. Só insistindo sem cessar no desejo de paz dos alemães e em suas intenções pacíficas foi possível conquistar passo a passo a liberdade do povo alemão e dar-lhe o armamento indispensável para as etapas seguintes. Essa propaganda pacífica, seguida durantes anos, apresenta igualmente seu aspecto negativo: poderia levar muita gente à idéia de que o regime hoje se identifica realmente com essa decisão, essa vontade de manter a paz a qualquer custo (…)

Os motivos pelos quais falei de paz durante tantos anos eram imperativos, mas a seguir foi necessário proceder à lenta mutação psicológica do povo alemão, fazê-lo entender que certas coisas devem ser conseguidas pela força, se não puderem sê-lo por meios pacíficos (…)
Esse trabalho precisou de meses. Foi começado, prosseguido, reforçado de maneira conforme aos meus planos.”

Referindo-se à velha imagem de Lohengrin, o cavaleiro branco em quem Hitler gostava de se reconhecer, declarou: “Nós iremos através do mundo como um anjo enamorado da paz, mas vestidos com uma couraça de bronze e ferro.”

Nós estamos tão acostumados com a caricatura do “mal” que não reconhecemos quando o lobo se disfarça de cordeiro, e o lobo SEMPRE vai procurar ocultar-se até estar seguro de ter o que quer. Por isso o objetivo desse post: o de tirar o véu das caricaturas que querem nos impor (em nome do “politicamente correto”) para que os políticos (sempre eles) continuem a nos manipular! Leiam O Príncipe, de Maquiavel. Leiam o Minha Luta, de Hitler. Mas não pra usar essas artimanhas contra os outros, e sim ficar vacinado contra elas! Porque só mudam os nomes e lugares, mas o desejo de poder continua o mesmo:

ESTUDEM AS TÁTICAS DE MAO! ESTUDEM AS TÁTICAS DE HITLER! Vejam como esse insano defende o extermínio dos poloneses no discurso Jgend. Tudo isso que soa como loucura foi construído durante anos de doutrinação e propaganda, anos de pregação de ódio, até que os ouvidos do público ficam insensíveis a exortação do mal, a distinguir o certo do errado. Tudo isso vai se repetindo em outros países… como aqui, infelizmente.

Ascensão da Alemanha Nazista de forma descomplicada
5 1 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
93 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários
Olim
Olim
25 outubro de 2007 1:19 pm

Se Hitler estivesse aqui hoje, nascido no Brasil, ele seria um corintiano… Gente fanática, imbecil, inoportuna…

Mas como não faria sucesso aqui no Brasil, pois povo tem uma certa letargia típica-ufa!-, ele nada conseguiria além de ser corintiano fanático.

Aliás, a Alemanha nazista criou o conhecido e velho ditado, adotado em todas as forças bélicas, imbecis e bestiais do mundo afora, da “ALEMANHA(Brasil, Corinthias, EUA, gangue, PCC, máfia…) ACIMA DE TUDO!”.

Sou corintiano, gosto do time, gosto de futebol, mas essa porcaria de “até à morte, acima de tudo, nem que”…, tô fora!

Xô, cambada!

Yub
Yub
25 outubro de 2007 8:43 pm

É isso aí, Kubrick!! ESTE É O bom e velho REICH: que fala na lata, doa a quem doer!! 😉

obs.: não confundamos com o 3o.Reich… rsrs

obs.: O ASSASSINATO DE CRISTO consegue ser melhor do que o ESCUTA, ZÉ NINGUÉM… 😀

Beijãozão nocês!

shenren wang
shenren wang
25 outubro de 2007 9:02 pm

o assassinato de cristo tu acha em ingleis pelos pirateadores torrent da vida… em portuga nem nos sites anarquistas da vida!! wow! e, como sempre, salvando as almas q se desintoxicaram da golden dawn, maçonaria, rosa-cruz, cristianismo, comunismo, capitalismo, socialismo, anarquismo, hinduismo, taoísmo, gigantismo, medrosismo, cinismo, corintianismo, flamenguismo, cunfucionismo, filosofismo, psicologismos, etcetaraismos, o lodge dos greys tem uma boa versão do cRássico do RAW em versão pop… melhor forma de aprender a amar o Wilhem Reich não há! 😀 😀 😀 eu li a versão livro, agora vamos ver versão não-livro! 😀 chic! figurinhas ilustradas q se movem! 😀 Fora… Read more »

shenren wang
shenren wang
25 outubro de 2007 9:10 pm

http://www.greylodge.org/gpc/?p=793
reich in hell in video. no site oficial do RAW acho q ainda tem pedaços da peça.

Coringa
Coringa
26 outubro de 2007 12:28 am

Valeu Yub!!

Agora tô mais curioso ainda!rs
Vou dar um jeito de encontrar o livro.

Bjs pra vc tb

Só Passando
Só Passando
26 outubro de 2007 9:56 am

Esse cara era um louco realmente.

P.S. Preciso fala seriamente com vc Tamilin, pega meu msn: apenastemporario@hotmail.com

Jorge
Jorge
26 outubro de 2007 1:40 pm

Bom texto! Legal mesmo, eu também sempre fui muito interessado na 2ª Guerra e em entender como foram possíveis aquele homem e aquele horror todo terem acontecido. Na verdade sou fascinado pela história do século passado! Tanto que vasculhei tudo na biblioteca da minha escola e já li alguns livros, inclusive biografias de Hitler. Até encontrei esses dois quilos de páginas de Joachim Fest nessa mesma biblioteca, mas procurei antes ler algo mais introdutório. Foi então quando eu comecei a perceber alguns pontos em comum nas biografias de Hitler e abri os olhos para algumas humm digamos .. brechas expostas… Read more »

Jorge
Jorge
26 outubro de 2007 3:47 pm

e gente “Führer” se escrevesse assim, eu que esqueci do h!

Caesar
Caesar
26 outubro de 2007 10:56 pm

Tem um ¨3¨ voando por aí, alguém sabe o que é?
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u340215.shtml

Coringa
Coringa
26 outubro de 2007 10:36 pm

Elementar meu caro Watson…de duas uma:

1) Organize melhor sua agenda, ou

2) Peça demissão do teu emprego!

😆

shenren wang
shenren wang
25 outubro de 2007 8:04 pm

Baba O’Riley -The Who (oh!whaddafuckin’banditwas!) Out here in the fields I farm for my meals I get my back into my living. I don’t need to fight To prove I’m right I don’t need to be forgiven. yeah, yeah, yeah, yeah, yeah Don’t cry Don’t raise your eye It’s only teenage wasteland Sally, take my hand We’ll travel south cross land Put out the fire And don’t look past my shoulder. The exodus is here. The happy wolds are near. Let’s get together Before we get much older. Teenage wasteland. It’s only teenage wasteland. Teenage wasteland. Oh, yeah Teenage wasteland.… Read more »

Tio Ali
Tio Ali
25 outubro de 2007 8:00 pm

Caraca!! Ontem eu assisti o triunfo da vontade numa aula de psicologia social e tava justamente me perguntando como que em 19 meses os nazistas conseguiram tamanha estrutura. Hj vejo esse posto do Acid que respondeu minha pergunta. Sincronicidade???? hehehehehehhe

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 1:29 pm

Olim

Você é o típico nazista!
Olhe-se no espelho!

Andrei
Andrei
25 outubro de 2007 1:52 pm

Emmanuel, todos os sistemas de dominação de massa são absolutamente iguais, daí ser fácil identificar o PT com esses métodos. Estamos falando da manipulação emocional de setores carentes da sociedade com o objetivo de conquista de poder político. Outras características em comum: Simplicar a análise dos problemas e propor soluções inaplicaveis, hipocritamente tendo CONSCIÊNCIA disso.(lula disse, na situação é outra coisa); Apresentar-se como superior, racial, étnica ou moralmente, depreciando ao adversários. Busca-se a supremacia, não o entendimento(se você não concorda comigo, você é um canalha); Torcer e desprezar todos os valores morais, como forma de justificar seus atos (matamos ou… Read more »

Olim
Olim
25 outubro de 2007 2:00 pm

Emmanuel: Realmente vc sabe quem eu sou… Estou a todos os momentos tentando encontrar-me e vc, com sua simplicidade, belas palavras, com profundo tirocínio, tanto discernimento e verdade sobre/de tudo e todos, rapidamente, com muita propriedade(digna dos iluminados(illuminatis?) já decifrou a charada própria do meu ser. Muito obrigado, estou arrepiado de tanta verdade e sobriedade, digno de nome que carrega( será um lastro para enganar ou só para enfeitar?). Muito obrigado, mais uma vez. Vou levar em consideração tudo que tem dito e afirmado. Obrigado… Vou comprar o espelho que vc me orientou, talvez dê de presente para outra pessoa… Read more »

Olim
Olim
25 outubro de 2007 2:37 pm

Emmanuel:

Será que foi vc que escreveu -e tem escrevido nos últimos dias- recentemente aquele monte de posts de propaganda nazi-corintiana que o SDM resolveu retirar de imediato?

Se foi vc, realmente tem motivos para ofender e sentir-se ofendido.

Ou vc trocou as bolas de novo?

(…hehhehe…)

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 2:43 pm

Olim

Não me queira mal.
Fiquei um pouco abalado com a sua ironia, confesso.

Mas, quanto a minha resumida frase, foi mais um desabafo, pois, ao criticar de forma tão agressiva, o governo petista, você estava fazendo exatamente o aquilo que estava condenando.

Não, meu nome não é um lastro e muito menos um adorno.

Sou o cinza que cintila entre o preto e o branco.

Fique em paz!

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
25 outubro de 2007 2:46 pm

Gandalf, the grey, no Saindo da Matrix…

Ah, e spammer corintiano é um tal de DIGÃO…

Geninha
Geninha
8 abril de 2021 9:17 pm

Sim!
Senhor dos Anéis.

Mas dá uma olhadinha também em Caverna do Dragão: retratava bem a guerra fria.

Geninha
Geninha
9 maio de 2021 9:01 am
Reply to  Geninha
Geninha
Geninha
9 maio de 2021 9:12 am
Reply to  Geninha
maute
maute
25 outubro de 2007 3:58 pm

Só pra acrescentar a lista de empresas, a Siemens também se utilizou de mão de obra escrava durante a segunda guerra.

pra que nominar!!!
pra que nominar!!!
25 outubro de 2007 4:04 pm

…FAZ UM FAVOR : fala do leão da montanha_ pica pau_ zé colmeia e babalu_branca de neve_mundo de oz…nada de simpson ou soulpark(?)…acho que despertará menos os baixos pudores daqueles que só isso possuem…não jogue pérolas aos porcos acid !

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
25 outubro de 2007 7:55 pm

Muito bom, Kubrick! Muito bom. Lembrei do “Livro de Mirdad” ao ler.

ApenasUmMomento
ApenasUmMomento
26 outubro de 2007 9:51 pm

Aff! Como vocês conseguem tempo para ler tanto!

Se alguém souber me diz aí…

Jorge
Jorge
26 outubro de 2007 9:24 pm

ta e não existe “se escrevesse”, li o que tinha escrito n vezes e não percebi o erro! ai ai Herrar é umano

Olim
Olim
26 outubro de 2007 4:51 pm

“Lula diz que País terá outro imposto caso perca CPMF”.

É mole!?

Quem te viu (humilde…), quem te vê(prepotente…).

http://br.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200710261907_RED_50049752

Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da paralaxe cognitiva e da 'il
Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da paralaxe cognitiva e da 'il
26 outubro de 2012 10:59 pm

“Será q algum dia os militantes petistas perceberão que estão agindo como os militantes nazistas?” Só espero que algum dia as populações desse mundo possam sair dessa “matrix-socialista”, e encarar a realidade dura e cruel (que é aqui mesmo) de ter sido feitas de trôxas por uma elite astuta de psicopatas travestidos de gente esclarecida, amorosa e sincera. Sempre deixei claro por aqui que só começei a participar ativamente dos comentários do Blog justamente por NÃO identificar num espaço chamado ‘Saindo da Matrix’ nenhuma referência à história do socialismo e do comunismo. Muito menos sobre a tal ‘MENTALIDADE REVOLUCIONÁRIA’. Isso… Read more »

Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da  'ilha do Medo'.
Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da 'ilha do Medo'.
26 outubro de 2012 11:00 pm

Ike-nick errado. Sorry.

Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da  'ilha do Medo'.
Mr. Anderson & os caçadores do abominável-nazista-das-neves, do âmago da 'ilha do Medo'.
26 outubro de 2012 11:17 pm

Ah! Mesmo com a falta desse fator X da ‘foice & do martelo’ no post, achei um texto muito bom. Não só pela facilidade da leitura ou por ser bem didático nos pontos escolhidos, mas porque foi escrito com entusiasmo, sinceridade. Isso, hoje em dia, no meio de tanto cinismo e desconversa, já vale muito.

abs

Anônimo
Anônimo
27 outubro de 2012 12:51 am

Tá na hora da pílula branca…Largactil.

Mr. Anderson & os caçadores do abominável-psiquiatra-das-neves, do âmago da  'ilha do Medo'.
Mr. Anderson & os caçadores do abominável-psiquiatra-das-neves, do âmago da 'ilha do Medo'.
27 outubro de 2012 2:33 pm

Nada é tão ‘tranquilizante’ quanto inferir ao outro o rótulo de “psicótico” ou “paranóico” quando ficamos diante de notícias e fatos nada agradáveis aos nossos sentimentos e realidade, nos forçando para uma revisão de nossas convicções e crendices mais profundas. Amputar uma perna é mole. Não se pode dizer o mesmo quando se trata de um pedaço da nossa mente. Largactil e a terapia das largatixas: “Tá na hora da pílula branca…” Com certeza. E tá na hora tb de festejarmos o processo de avanço democrático no Brasil e no Mundo, sr. anônimo.[*E, enfermeira, vamos aumentar a dose para 200mg/dia,… Read more »

Anônimo
Anônimo
6 setembro de 2016 3:50 pm

“Quando uma vez foi flagrado brincando com sua cadela (pastor-alemão, claro), enxotou com violência o animal e parou a brincadeira.”

então obviamente ele não estava percebendo que estava sendo filmado aqui:

https://youtu.be/KC9XfcJFeOM

Acid, você já assistiu The Greatest Story Never Told e Hellstorm?

n...
n...
14 setembro de 2016 8:12 pm

É importante investigar a história por mais de uma perspectiva. O documentário Hellstorm (importante dica do colega anônimo) mostra aquilo para o que hoje as mais fortes evidências apontam: que se houve ali um “holocausto”, foi o do povo alemão. Mesmo o documentário não chega a abarcar a dimensão dos crimes terríveis cometidos contra aquele povo (por exemplo: houve perseguições físicas e morais a alemães em vários países, inclusive o nosso; estudos recentes sugerem que o número de estupros cometidos contra mulheres alemãs, de crianças a idosas, por anglófonos foi bastante superior ao dobro do cometido pelos comunistas; etc.). E… Read more »

n...
n...
14 setembro de 2016 8:22 pm

Quanto ao post, são necessários estudos que confrontem as versões “oficiais” com as revisionistas. Livros como os de Salvador Borrego, “A Derrota Mundial” e “Alemanha Pudo Vencer” oferecem perspectivas bem interessantes, que descrevem fatos, como o de Dunquerque, de um modo bem mais coerente.
Eis a grande questão que se deve fazer a quem quer que defenda a história tal como contada pelos vencedores: a URSS, cujos planos eram abertamente internacionalistas, apresentava um perigo incomparavelmente maior para a civilização do que a Alemanha (se é que esta representava algum). Por que será que as atenções foram todas voltadas para esta?

Anônimo
Anônimo
26 julho de 2011 1:31 am

Descobridor de submarino alemão da Segunda Guerra afundado na costa de Santa Catarina inicia pesquisas sobre militares e embarcações do Reich no Brasil. À frente do submarino alemão U513, submerso no litoral catarinense durante a Segunda Guerra Mundial e encontrado na semana passada, estava uma personalidade peculiar. Uma pesquisa conduzida pelo velejador Vilfredo Schürmann, que liderou as buscas pela embarcação e fará um documentário sobre ela, trouxe novas revelações a respeito de Karl Friedrich Guggenberger. Após conversar com o piloto de um dos hidroaviões que bombardeou o submarino e de analisar registros sobre a operação, executada pelos EUA, Schürmann prepara-se… Read more »

Kubrick
Kubrick
4 julho de 2008 4:20 am
Coringa
Coringa
28 outubro de 2007 11:42 pm

O adiamento da revolução socialista mundial — iniciada com a Revolução de Outubro de 1917 — foi pago pela humanidade trabalhadora com um preço inédito em vidas humanas, especialmente forte nos países que estiveram no centro desse adiamento: 20 milhões de mortos na União Soviética, 13 milhões na Alemanha. Isto sem contar a qualidade das mortes, que incluíram cenários de degradação humana como nunca tinham sido vistos na História: campos de concentração nazistas; câmaras de gás; políticas de extermínio total de judeus, ciganos, homossexuais, deficientes mentais e muito mais. Sessenta milhões de homens em armas, 50 milhões de mortes (a… Read more »

Anônimo
Anônimo
31 outubro de 2007 4:52 pm

O livro de Joachim Fest não pode ser considerado a “obra maxima” sobre as causas da 2ª guerra e ascenção de Hitler, alias nenhuma obra pode. só foi uma observação.
O filme “A Queda”, na verdade não segue muito bem os escritos de Fest

Para saber mais sobre as origens do nacional-socialismo e ascenção de Hitler, leia muito o conteudos destas paginas

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=419631

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=41014401&tid=2563599462861339658&na=4&nst=11&nid=41014401-2563599462861339658-2563608246069459978

http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=9642417

Anônimo
Anônimo
5 novembro de 2007 12:44 am

Título: Hitler Ganhou a Guerra Autor: Walter Graziano Editora: Palíndromo Sinopse: Quem pensa que muitos dos enormes problemas do mundo começariam a ser solucionados a partir da troca de presidente nos Estados Unidos está gravemente equivocado. O atual presidente não é outra coisa senão “a ponta de um iceberg” de uma complicada estrutura de poder urdida cuidadosamente durante muito tempo por uma reduzida elite de clãs familiares, muito ricos, que estão por trás da exploração do petróleo, dos bancos, da indústria farmacêutica, da indústria bélica, das universidades e dos meios de comunicação mais importantes do mundo, entre outros setores. Trata-se,… Read more »

MoonChild
MoonChild
5 novembro de 2007 8:34 am

Schindler Brasileiro.

Mais um herói Brasileiro desconhecido, como tantos outros.

Luiz Martins de Souza Dantas salvou 800 pessoas arriscando sua própria vida enquanto embaixador brasileiro na França, fraudando vistos para que pudessem vir ao Brasil.

Em 2003 foi proclamado Justo entre as Nações pela Suprema Corte de Israel.

Ele se dizia “motivado por “um sentimento Cristão de misericórdia”

Morreu de forma obscura após retornar para Paris após a guerra em 1954.

Ver:
http://en.wikipedia.org/wiki/Luiz_Martins_de_Souza_Dantas

Aline
Aline
4 dezembro de 2007 8:45 pm

Cara, entre você e Hitler, não há muita diferença. Por que assim como ele, você quer dominar a todos com o que você acha que é verdade.

Nem acredito que perdi meu tempo lendo isso…

Coringa
Coringa
6 março de 2008 7:45 pm

off topic (por enquanto..rs)
Se você tem um domínio .com, saiba que o conteúdo do seu site está sendo vigiado pelo governo dos EUA.

http://uoltecnologia.blog.uol.com.br/arch2008-03-02_2008-03-08.html#2008_03-06_19_50_15-126529944-26

Coringa
Coringa
11 março de 2008 10:48 pm

off topic
[Paris, 11 mar (EFE).- A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) anunciou hoje que promoverá ações em diferentes países para denunciar a censura na internet, principalmente sobre os autores de blogs.]

[A lista de “inimigos da internet” elaborada pela RSF inclui Arábia Saudita, Belarus, Mianmar, China, Coréia do Norte, Cuba, Egito, Etiópia, Irã, Uzbequistão, Síria, Tunísia, Turcomenistão, Vietnã e Zimbábue.]
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/03/11/rsf_promovera_acoes_para_denunciar_a_censura_na_internet_1224075.html
===================================

Bem, creio que agora os EUA já podem ser incluídos na ‘lista negra’, não? rs
http://uoltecnologia.blog.uol.com.br/arch2008-03-02_2008-03-08.html#2008_03-06_19_50_15-126529944-26

Coringa
Coringa
25 abril de 2008 11:42 pm

Curiosidade:
Uma exposição de fotos de Paris no período da ocupação alemã, durante a Segunda Guerra Mundial, está causando polêmica na França…
http://www.bbc.co.uk/portuguese/especial/1230_parisocupa/index.shtml

Verônica Tila
Verônica Tila
4 julho de 2008 1:01 am

Adolf Hitler: de cera.

Estátua de cera de Adolf Hitler impressiona pela perfeição da reprodução do rosto e do olhar. A réplica está exposta no novo museu de cera de Berlim, na Alemanha, mas tem causado polêmica no país devido ao passado do ditador nazista.

http://fotos.noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/hitler_cera_album.jhtm?abrefoto=9

Anônimo
Anônimo
21 setembro de 2016 12:39 pm

“houve perseguições físicas e morais a alemães em vários países, inclusive o nosso”
n… – setembro 14, 2016 8:12 PM

Um bom documentário sobre isso:

Sem Palavras
https://youtu.be/2WMUGVvRdQA

Coringa
Coringa
23 outubro de 2007 11:36 pm

😆

Cara, aquele filminho tá muito engraçado mesmo!

Abraço

Coringa
Coringa
24 outubro de 2007 2:49 pm

usando uma linguagem mais ‘punk’, tb acho que rola um lado ‘sadomasoquista’ na galera. Só não tenho certeza se isto tem uma origem ‘educacional/cultural’ de fundo religioso…o lance do ‘sofrimento que eleva…blá,blá,blá’.

Alfredo
Alfredo
24 outubro de 2007 4:17 pm

O que leva alguém a ter fascínio por guerras?

Coringa
Coringa
24 outubro de 2007 4:27 pm

O gosto pela HISTÓRIA, é uma alternativa!

Yub
Yub
24 outubro de 2007 4:38 pm

Olá Acid e pessoal.

Pra compreender a psicologia das massas, ou seja, o porquê do povo gostar de ser destroçado pelo próprio messias que colocara no poder, leiam o SENSACIONAL:

O ASSASSINATO DE CRISTO, de Wilhelm Reich.

UM DOS MELHORES LIVROS QUE JÁ NA MINHA VIDA.

Fala tudo, na lata, escancarando a realidade do povo continuar sedento por beber a energia emanada nas praças públicas por aqueles que são guilhotinados…

Beijãozão nocês!

L34ndr0
L34ndr0
24 outubro de 2007 4:48 pm

valeu a aula de historia, realmente só mudam os personagens, as taticas permanecem as mesmas.Tiau.

Renato Pinheiro
Renato Pinheiro
24 outubro de 2007 6:58 pm

Gente! Acid! Po cara desencana logo de ter esse fascínio todo pela 2a Guerra pq a 3a já esta rolando :P… Brincadeira, eu me segurei pra não fazer comentários pq eu JÁ fui fascinado e como meu grande e querido já descascado professor de história dizia.. “história só serve pra nos dizer mais ou menos o que esta acontecendo nessa loucura geral, mais nada”.. Eu era cético ao conceito, mas agora compreendo bem e na boa, é mermo o cara tava certo!.. Mas antes de deixar meu comentário a parte, segue alguns presentes legais do patrocinio a alemanha nazista, e… Read more »

Renato Pinheiro
Renato Pinheiro
24 outubro de 2007 7:01 pm

Ps: Quem escreveu o sonho de João? foi ele mesmo ou a revelação veio da 2ª Guerra também?

Geninha
Geninha
24 outubro de 2007 10:27 pm

E mesmo assim, vc ainda cute o capitão nascimento? Qual a intenção que existe por detra do filme?

Geninha
Geninha
24 outubro de 2007 10:28 pm

E mesmo assim, vc ainda curte o capitão nascimento? Qual a intenção que existe por detras do filme?

ps. meu teclado está ruim…:)

vib
vib
24 outubro de 2007 2:28 pm

…a “síndrome do avestruz” bateu em mim… sem comentários.

MoonChild
MoonChild
24 outubro de 2007 1:13 pm

Reset Mental: (continuando a conversa do Acid nos ‘últimos comentários’). Eu também já notei esse comportamento. É a incapacidade humana diante tais fenomenos. Veja o que ocorreu com os repórteres de “O Cruzeiro” quando após a materialização de I. Josefa deram incríveis relatos e depois negaram tudo. A vida continua. Se alguém vê um OVNI, ao longe… que fazer ? É como quando morre alguém, você TEM que seguir em frente, é a lei do Universo. O Reset é automático, uma proteção e uma tristeza… que fazer ? A massa humana mais preocupada com os afazeres imediatos (trabalho,etc) prefere passar… Read more »

Andrei
Andrei
24 outubro de 2007 12:37 am

Excelente post. Infelizmente, a tendência que a massa tem de não assumir a responsabilidade por seus atos permite que o mesmo esquema tirânico seja implementado, vez após vez, com mínimas alterações, apenas cosméticas. Só existe o estalar do chicote porque ele é solicitado, vorazmente, por suas vítimas. Cruel, mas inquestionável.

PS: É impressão minha ou sua paciência anda meio curta ultimamente?

Abraço.

Eduardo do Porto
Eduardo do Porto
24 outubro de 2007 8:22 am

Parabéns, excelente post. Não cheguei a ver os filmes, mas o texto está cinco estrelas. Também tenho um grande fascinio pela II Grande Guerra, e tudo o que está escrito no post confirma com o que li em muitos livros e revistas.
Parabéns.

Eduardo do Porto
Eduardo do Porto
24 outubro de 2007 8:23 am

PS: e é verdade, o mal, quando nos ataca, frequentemente apresenta-se com a máscara do bem.

MoonChild
MoonChild
24 outubro de 2007 8:38 am

OFF(bem off)-Topic: Vejam esta entrevista com José Medrado sobre a materialização de “noiva”: http://www.youtube.com/watch?v=ISw63Bv5La8 aparecem várias fotos e o preparo do ambiente. Pena não ter o filme da materialização em sí. Será que existe algum filme mostrando uma materialização e suas distorções, formações, etc ? Seria bem interessante! Abraços a todos e desculpem o off!

Bruno H
Bruno H
24 outubro de 2007 11:18 am

Pra quem acahva que o Lula era a salvação da pátria…. 🙂

Heil.

J. Machado
J. Machado
24 outubro de 2007 11:52 am

Vejam que beleza, estão criticando a matrix (não o site) e ainda, com a coragem de afirmar não existir “livre arbítrio”, somos todos máquinas sem poder de decisão:
http://www.sedentario.org/colunas/duvida-razoavel/penso-logo-desisto-2749

Mais um favor do cético “Kentaro Mori” (seria Marcelo Kunimoto?) a desinformação 😉

dralx
dralx
24 outubro de 2007 12:00 pm

Karaca o videozinho do hitler comendo melancia ta loko demáis.kkkkkk
Proxima vez escreve menos e coloka mais videozinho e fotus 😛

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
24 outubro de 2007 12:19 pm

É, Andrei… ando meio cansado de tanta repetição…

shenren wang
shenren wang
24 outubro de 2007 12:26 pm

PS: e é verdade, o mal, quando nos ataca, frequentemente apresenta-se com a máscara do bem. Eduardo do Porto – outubro 24, ————- Eduardo, acho, ACHO, :D, q quando o “mal” nos ataca, ele parece “mal”, mas q o “mal” nos seduz, ele parece o “bem” e faz o “bem” parecer “mal”. Mas no lugar de bem e mal prefiro “harmônico” e “desarmônico”. Belo texto acid, mas vou jogar uns dados extras para ver oq ganho de presente depois! 😀 No processo de sedução do povo alemão, os nazistas, hitler era só o cisto do treco todo, como, talvez, explico… Read more »

billy shears
billy shears
24 outubro de 2007 10:58 pm

Excelente post. Hitler encontrou terreno fértil na Alemanha pós 1ª guerra. Os alemães deprimidos pela derrota e pelas humilhações impostas pelo tratado de versailles, ouviram as palavras de ordem de Hitler como uma bela música que produz a catarse do contentamento, levando à tão sonhada auto-estima perdida. Em meio ao caos apareceu um líder para conduzir à vitória, prometendo um final feliz: a ordem, produzida pelo controle nas mãos daqueles que mandam. A história a todo momento é pródiga em nos dar exemplos. Maquiavel foi sábio o suficiente para criar sua teoria política examinando os erros e acertos dos governantes… Read more »

shenren wang
shenren wang
25 outubro de 2007 12:02 am

e no confronto estabelecido entre os narcotraficantes e a sociedade em geral, quem agirá melhor que o Cap. Nascimento? ————– o coração dos que não querem mais ferir, mas já se calejaram de tanto serem feridos? eles existem? “Lembre que evolução ensina por punições terríveis -que concepção é a realidade definitiva mas não a definitiva liberdade desta evolução” -Austin Osman Spare (Grande Mago Individualista, Desenhista, Pintor, Escritor) Quem quer viver além da evolução enquanto dentro da ilusão de evolução da grande massa de irmãos? Quem? Se toda a percepção evolutiva de Darwin partiu de sua percepção, onde o humano fica… Read more »

Coringa
Coringa
25 outubro de 2007 12:05 am

Yub,

Vc tem aí,por acaso, um link ‘menos burocrático’ pra baixar o livro q vc recomendou? 😆

Kubrick
Kubrick
25 outubro de 2007 7:47 pm

Escuta, Zé Ninguém! O grande homem é, pois, aquele que reconhece quando e em que é pequeno. O homem pequeno é aquele que não reconhece a sua pequenez e teme reconhecê-la. Quanto menos entendes, mais prezas. Conheces Hitler melhor que a Nietzsche, Napoleão melhor que a Peslalozzi. Qualquer monarca significa mais para ti do que Sigmund Freud. Desprezam-te como tu te desprezas, Zé Ninguém. Erqueste tu próprio os teus tiranos, e és tu quem os alimenta, apesar de terem arrancado as máscara, ou talvez por isso mesmo. Eles mesmo te dizem clara e abertamente que é uma criatura inferior, incapaz… Read more »

Yub
Yub
25 outubro de 2007 7:12 pm

CORINGA, nunca vi um link sequer falando da POSSIBILIDADE de se ter O ASSASSINATO DE CRISTO em e-book gratuito, por exemplo… Até nas LIVRARIAS!!! é difícil PRA CARAMBA encontrar esse livro… Ele costuma estar bem escondido, num cantinho sujo e quase nunca visitado da prateleira de livros das livrarias… Só por esse fato a gente já percebe que PODE haver uma RESISTÊNCIA em se divulgar e deixar esse livro muito à mostra. Esse livro RASGA OS VÉUS da psicologia humana, principalmente a das massas e a dos poderosos “messias” – sejam da política, da espiritualidade, etc.. Então, CORINGA, o jeito… Read more »

Renato Pinheiro
Renato Pinheiro
25 outubro de 2007 5:10 pm

Emmanuel diz: “Eu leio, sim, jornais. Mas os vejo com os olhos da razão e a mente de fora da Matrix. Aliás, você, mais do que eu, já deveria ter saído da Matrix.” Oxi, Acid, cara eu sou teu fã de carteirinha.. teu blog foi caminhão mesmo.. e lá na voadores tu tb ta mandando benzão, maaaaaaas o Emmanuel ta certo! tu ainda não saiu não cara? rsrsrsrs 🙂 Vamos fazer o seguinte.. eu já to vendo parte de um esquema (é todo o sistema tem um esquema!) interessante.. (é meio Front 242 Headhunter saca?) temos o SDM como um… Read more »

Olim
Olim
25 outubro de 2007 5:03 pm

Emmanuel:

“Mas, quanto a minha resumida frase, foi mais um desabafo, pois, ao criticar de forma tão agressiva, o governo petista, você estava fazendo exatamente o aquilo que estava condenando.”

Onde comentei alguma coisa sobre o tal PT?

Acho, mais uma vez, que vc trocou as bolas… Ou então vc resolveu pegar um “cristo” para a sua raiva.

Mas, tudo bem(que nem aquela propaganda…).

Mas, já que vc tocou o assunto do PT comigo, realmente acho que o PT tem um forte fundamento no Nazi, ou Faci.

Valeu…

Mcnaught
Mcnaught
25 outubro de 2007 4:23 pm

E por falar em porcos… Está nas livrarias um relançamento da obra de George Orwell. Acho que tb tem em desenho pq meu camarada estava falando alguma coisa a respeito. E tb sei que ja citaram algo por aqui. Well… “A Revolução dos Bichos é um livro de extrema importância para entendermos o funcionamento de sociedades comandadas por diferentes tipos de governo, além de mostrar de forma genial a ambição do ser humano, o “sonho do poder”. Deixo o link para quem quiser ler nesse exato momento. Pois é o que vou fazer agora rs. E como diz o leão… Read more »

Kubrick
Kubrick
25 outubro de 2007 4:55 pm

Muppet Bono escreveu:
Kubrick, uma terceira opção: Deus não é ele, ou Deus é eu, ou Deus é você, ou é você dentro do eu, ou é nada.

Anátema!
Como ousas deslocar o centro gravitacional de Deus ao seu bel prazer?
Você pagará por sua heresia quando vivermos em um Estado Teocrático Crente Macedônico.

Diz uma velha profecia: Quando aquele que nada vê juntar-se a aquele que tudo embolsa, tudo se transformará em bosta.

Aleluias.
Ohh glórias.

Anônimo
Anônimo
25 outubro de 2007 1:07 pm

Acid te admiro para caramba e sempre navego pelo site, mas acho que voce erra feio ao querer comparar e colocar junto Hitler e Lula, é um exagero sem tamanho e desse modo voce está utilizando as mesmas armas que eles para influenciar as pessoas. O Lula, o FHC e toda a maioria dos políticos, empresários, banqueitos, etc.. são todos iguais, não prenda por favor suas criticas a somente um, pois dessa forma, vai-se ter a impressão que todos os outros são bons e a nossa salvação. Eu não concordo com o Lula, não voto nele, mas reconheço que ele… Read more »

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 1:12 pm

Pena que você não assinou o seu post, mas quero cumprimentá-lo(la) pelo brilhante posicionamento.

Isto é imparcialidade!
Isto é Democracia!

Parabéns!

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 1:13 pm

Perdão:

Eu quis dizer, impacialidade.

Jan Val Ellan
Jan Val Ellan
25 outubro de 2007 12:42 pm

Esse Hitler era a incorporação de um ser extra-terrestre do mal. Meus irmãos cósmicos me revelaram a grande verdade espiritual de que existe, no universo afora, seres interplanetários confederados (que são do bem) e os seres não confederados. E Hitler era um destes últimos.

Mas eu estou aqui! Eu vim à esta vida para trazer a mensagem da Verdade que salvará e libertará a todos.

Eles estão chegando…. eles estão chegando……….

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 12:42 pm

Prometo que não vou polemizar, essa não é a minha intenção e – acredito – nem a sua proposta. Não me contive, porém, com o a sua “provocação”. Ou “provocações”. Ora, meu amigo, ler jornais? De que jornais você fala? Os da família Mesquita? Marinho? Frias? Ou seria dos Civita? Não acredite em tudo o que a imprensa publica, Acid. Ela tem os seus interesses. E muitas vezes ESCUSOS como os de muitos governantes. Você sabia que a Editora Abril perambula pelos corredores do Congresso Nacional, usando toda a sua influência na tentativa de barrar uma CPI para investigar uma… Read more »

Renato Pinheiro
Renato Pinheiro
25 outubro de 2007 12:50 am

Geninha:
E mesmo assim, vc ainda curte o capitão nascimento? Qual a intenção que existe por detras do filme?

A intenção de qual cap. Nascimento?
O que é um chefe de família? Ou o que precisa de um substituto no sistema?

Kubrick
Kubrick
25 outubro de 2007 1:26 am

Pelo que me consta, Hitler era austríaco, pintor medíocre, homossexual enrustido, tinha um pé na cozinha, ou melhor, na Judéia e com seus discursos inflamados tornou-se um mestre no lançamento de perdigotos. Em resumo, um tipo estranho. Mas o feladaputa estranho tinha um troço chamado carisma. Carisma que no seu significado laico pode ser definido como a capacidade ou dom de influenciar, fascinar e por que não dizer hipnotizar às massas ou multidões. Carisma é um treco meio mágico, ou vc tem ou não tem e não adianta tentar aprender e através dele é possível realizar coisas milagrosas como por… Read more »

Dani Munhoz
Dani Munhoz
25 outubro de 2007 2:50 am

Eu não sei dizer o que está mais interessante…se é o texto ou os posts da galera!!!
De qualquer forma:
Acid, vc arrebentou hein!! Parabéns mesmo!!!
Eu ainda acho que a 3ª guerra sim já começou, de forma mais palpável do que imaginamos!!!
E ela começou com Bush pai, e está sendo deliberadamente conduzida por Bush filho…Petróleo…sim!!! E depois vai ser o gás natural na Europa…e por fim, a água aqui!!!
E temos nossos novos Hitlers…Cest´la vie???
Beijo enorme pessoal 😉

Anita
Anita
25 outubro de 2007 10:22 am

bem, não tive tempo para ler o post completo… tampouco para ler os comentários… mas um me chamou a atenção logo quando passei a barra de rolagem… Alfredo: O que leva alguém a ter fascínio por guerras? bem, não conheço o Acid (acho que é esse o ‘nome’ do dono do blog, né? mas me corrijam se eu estiver errada, por favor)… e, não o conhecendo, não posso tirar muitas conclusões. mas acho que ele não tem ‘fascínio por guerra’… eu acredito que o fascínio é pela história, pelas idéias, pela frieza, pela ditadura. não acho que ele seja um… Read more »

Muppet Bono
Muppet Bono
25 outubro de 2007 10:35 am

Kubrick, uma terceira opção: Deus não é ele, ou Deus é eu, ou Deus é você, ou é você dentro do eu, ou é nada.

Olim
Olim
25 outubro de 2007 11:05 am

Hoje, 25 de outubro, o Dia da Democracia…

Apesar de meio esquecida, ela existe, nem que tenha um dia destinada para ela…

Tem dia para tudo, talvez até haja um para o “Dia do Conhece-te-a-Ti-Mesmo”, outro para “Amai-vos-Uns-aos-outros-Como-Eu-Vos-Amei”, ou outro “Ama-ao-Próximo-Como-a-Ti-Mesmo”…

Mas com certeza todo dia é dia para fazer um dia totalmente contrário a esses Dias…

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 11:46 am

De qual mensalão você fala?
Do mensalão do mafioso Roberto Jefferson, que, enquanto se loclupetou da corrupção, manteve silêncio, ou o do PSDB?

Na verdade não tem dois mensalões. Apenas um: O Valerioduto mineiro, onde tudo começou com Eduardo Azeredo (PSDB)e Marcos Valério, não é mesmo?

Aliás, a compra de votos para a reeleição de FFHH, que nome tem?

Engraçado, sempre vejo alguém querendo vincular o PT ao partido de Hitler!

Será porque o PT come criancinhas?

Mcnaught
Mcnaught
25 outubro de 2007 12:00 pm

A Redenção durou pouco.

A malhação de Judas.
Uma nova tradução do Evangelho de Judas afirma que ele é – sim – um traidor.´´

http://historia.abril.uol.com.br/2006/edicoes/noticias/mt_256043.shtml

“Vende-se igreja por cerca de 8 milhões de reais em Madrid.´´

(matéria na uol para quem for assinante). Esse é o nosso mundo.

Saindo da Matrix
Saindo da Matrix
25 outubro de 2007 12:06 pm

Não, Emmanuel. Come BOLA, mesmo! E se parece muito com o partido nazista porque se infiltra como um parasita no Estado pra sugar recursos para seus fins escusos.
E cujo líder é HIPÓCRITA e farinha do mesmo saco (que antes criticava) e hoje usa os erros dos antecessores como pretexto pra não ter de “cortar na própria carne” (não foi isso que ele prometeu? Cade?!)
Vê se lê jornais! E não me venha com esse tipo de defesa furada não, que isso é coisa de MOLEQUE? Tá ouvindo? MOLEQUE!

Emmanuel Ramos de Castro
Emmanuel Ramos de Castro
25 outubro de 2007 1:15 pm

Perdão II

Troquei as bolas.

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.