TAO: RETORNO À ORIGEM

Lao Tsé; Tao Te Ching – verso 16

Quem conserva o Vazio Absoluto permanece na Paz Perfeita.
Todas as coisas têm uma mesma origem.
Contemplamos sua evolução e seu retorno.
Depois que as coisas florescem retornam a sua Origem.
Retornar ao Princípio é repousar.
Repousar é encontrar o Novo Destino.
Voltar ao Destino é conhecer o Permanente.
Conhecer o Permanente é a iluminação .
Quem não conhece o Permanente não chega a bons resultados.
O conhecimento disto torna o homem tolerante e magnânimo, por isso
se assemelha a um Rei.
Sendo um rei se assemelha ao Supremo.
Pois seguiu o caminho Perfeito e uniu-se ao Tao.
Alcançando o Tao terá Vida Eterna e, embora seu corpo desapareça,
ele nunca perecerá.
Tao Te King – Albe Pavese (Ed. Madras)

Comentários de Huberto Rohden:
Quando o homem ego-pensante se torna cosmo-pensado cedo ou tarde acaba por ser cosmo-pensante: o seu pequeno pensar egóico passa a expandir-se no grande pensar cósmico. No princípio, parece que o seu ego-humano sofre prejuízo, perecendo; mas, por fim, verifica que, na linguagem do Mestre, o grão de trigo (ego) não morre realmente, mas expande a sua estreiteza na largueza da planta frutífera (Eu).
As palavras de Lao-Tsé acima reproduzidas são uma perfeita paráfrase a essas palavras do Nazareno; ou ainda as palavras de Paulo de Tarso; “Eu morro todos os dias – e é por isso que eu vivo”.
Todas as verdades dos grandes Mestres da humanidade aparecem sob a forma de paradoxos.

0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
64 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.