ENCONTROS E DESPEDIDAS

Há quase dois anos, no Forespe, fui apresentado à música Encontros e despedidas, de Milton Nascimento e Fernando Brant (que agora é cantada por Maria Rita na abertura da novela Senhora do Destino). Como era um fórum espírita, foi pedido à platéia uma atenção especial à letra que, para um ouvinte casual, se trata apenas do cotidiano de uma estação de trem qualquer, mas todo aquele que ler (basta ler, está escancarado) verá claramente que a plataforma da “estação” da qual ele fala é a vida, que não termina com a partida (“chegar e partir são só dois lados da mesma viagem…“)

A reencarnação contada em poesia. Apreciem:

Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço
Venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero

Todos os dias é um vai-e-vem
A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar

E assim, chegar e partir
São só dois lados
Da mesma viagem
O trem que chega
É o mesmo trem da partida
A hora do encontro
É também despedida
A plataforma dessa estação
É a vida desse meu lugar
É a vida desse meu lugar
É a vida

5 2 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.