BÍBLIA ADULTERADA

Fiquei muito decepcionado com o catolicismo alguns anos atrás, quando percebi como era explícita a manipulação dos fiéis, até mesmo adulterando passagens da Bíblia ao seu bel prazer (e isso porque é considerada sagrada!). Também fico impressionado quando vejo como as pessoas se apegam às letras da Bíblia, mesmo com o ensinamento de Paulo de Tarso:

O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.

II Coríntios 3:6

É sabido a todos que a Igreja Católica ficou de posse do Novo Testamento por séculos, época em que somente os clérigos tinham acesso aos textos (e podiam alterá-lo e adaptá-lo livremente, que o povo não saberia). Foi nesta época que tivemos o Concílio de Constantinopla (553 D.C), que aboliu as passagens relativas à reencarnação.

Mas a cara-de-pau mesmo foi adulterar o Velho Testamento (A Torah, que é sagrada para os Judeus, sendo mantida intacta, sem mudar uma letra sequer, até hoje). Vejamos a passagem abaixo na minha Bíblia, de 1969 (Sociedade Bíblica do Brasil):

“Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles: Eu sou o Senhor vosso Deus.”

Levitico 19:31

Segue-se agora um trecho de uma tradução católica (a do Centro Bíblico Católico, publicado pela editora Ave Maria) onde vemos a alteração:

“Não vos dirijais aos espíritas nem aos adivinhos: não os consulteis, para que não sejais contaminados por eles.”

Levitico 19:31

Um verdadeiro crime de intolerância para com todos os Espíritas. E ainda existe gente que recita isso e diz: “tá na Bíblia”, com um ar imponente. Este é um erro grosseiro, pois as palavras Espírita, Espiritismo e Médium foram criada há apenas um século, na França, visando denominar praticantes de uma Doutrina nova, cujo intuito não é fazer profecias!

Outro exemplo encontrado neste site de estudos bíblicos é que, nas edições da Bíblia até 1966 – tradução para o português de João Ferreira de Almeida – constava em II Crônicas 14:13 que “um milhão de etíopes foram destroçados, sem restar nem um sequer”. A coisa foi tão absurda – haja visto que a Etiópia não tinha um milhão de habitantes naquela época – que modificaram o texto e colocaram nas edições a partir de 1969: “Caíram tantos etíopes que já não havia neles vigor algum…”

Mas o melhor exemplo está em Deuteronômio 18:10-11, numa tradução do século 19:

“E entre vós ninguém haja que pretenda purificar filho ou filha, passando-os pelo fogo; que use de malefícios, sortilégios e encantamentos: que consulte os que têm o espírito de Phiton e se propõem a adivinhar, interrogando os mortos para saber a verdade.”

Deuteronômio 18:10-11

Muito coerente. Ora, o próprio Espiritismo condena a consulta dos mortos irresponsavelmente, para fins mesquinhos e adivinhações, que são propósitos fúteis e egoístas. O que a Bíblia proíbe, o Espiritismo também repudia.

Então, em 1969 aparece a “versão” daquele mesmo João Ferreira de Almeida:

“Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos.”

Deuteronômio 18:10-11

A classe dos mágicos foi “condenada” por Deus, quem diria… eles devem ter reclamado, pois tiraram da “versão” atual (substituíram por magia, que dá a idéia de poder sobrenatural). Mas ainda assim não resistiram ao poder de deturpar a passagem para que se enquadrasse aos propósitos vis da Igreja nas últimas duas décadas, que é combater mais descaradamente toda e qualquer forma alternativa de pensamento religioso:

“Quando tiveres entrado na terra do Senhor, teu Deus, não te porás a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem que se dê a adivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou à evocação dos mortos…”

Deuteronômio 18:10-11

Agora a condenação recai sobre os Astrólogos e Espíritas… incrível, não? Afinal, será que Moisés está vivo em algum lugar do Vaticano, adaptando o “Código de Leis”, ou foi um tradutor revestido diretamente pelo poder de Deus? Quem sabe o Papa? O fato é que a Igreja está gerando um mal, que é a intolerância, e manipulando descaradamente os seus seguidores. Na mesma Bíblia podemos achar a passagem “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei“. Será que isto não significa nada pra eles? Quem sabe quanto tempo esta frase durará até ser alterada?

5 1 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
172 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.