PERDOAI AOS INIMIGOS

Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? (…) E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? (…) Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial.

Mat 5:43-48

Resumindo bastante o Sermão da Montanha, podemos perceber que estamos presos aqui na Terra por causa de um pequeno “detalhe” que não botamos em prática: amar verdadeiramente aos nossos inimigos. Moleza, né? Na verdade, a essência do Sermão é “amai-vos uns aos outros como a si mesmo”, mas temos a tendência a esquecer que esse “outros” envolve nossos inimigos, desafetos, rixas, vendedores de enciclopédias e – principalmente – operadores de telemarketing.

Irritar-se é uma coisa tão característica de nossa condição humana que até mesmo Jesus arretou-se com fariseus, sacerdotes e mercadores do templo de Jerusalém. Mas ele superou tudo isso de forma inconteste, superando as limitações da carne, como ele mesmo disse antes de passar pelo sofrimento da Paixão:

Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o Filho te glorifique; (…) Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer. Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse.

João 17:1-5

Em resumo, ele pede a iluminação que dispunha fora do corpo, necessária para passar pela prova mais dura que um Avatar já enfrentou aqui na Terra: amar aos que o odeiam, açoitam, matam. É verdade que Krishna também fez isso, mas só que ele estava lutando no meio de uma guerra, enquanto Jesus provou (sem reagir) da injustiça humana.

Mas, voltando ao assunto do primeiro parágrafo, e nós? Que fazemos pra perdoar – não só da boca pra fora – a quem detestamos (e muitas vezes com razão)? O pessoal acha que ser Cristão é crer em Jesus, ir pra missa, ter uma cruz em casa, esperar que ele faça algo por nós… mas tudo isso é a besteira que a sociedade religiosa nos impôs para que não tenhamos de pensar nas implicações dos ensinamentos de Jesus, que são muito, muito difíceis de botar em prática mas, paradoxalmente, uma criança consegue fazer bem melhor que um adulto.

Naquele tempo falou Jesus, dizendo: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos.

Mat 11:25

E disse: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, quem se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.

Mat 18:3-4

Referência:
Amar os inimigos (Texto escrito por Martin Luther King);
Amai os vossos inimigos (Texto espírita);
O amor (Texto presbítero)

0 0 vote
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
124 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.