MAGIA PRÁTICA

Por Caciano Camilo Compostela, Monge Rosacruz

MAGIA PRÁTICA

Ao contrário do que se imagina a Magia não soma. Multiplica.

Se realmente desejamos desenvolver uma VONTADE poderosa e realizadora é indispensável que saiamos por nós próprios do casulo, do contrário os músculos de nossas asas não terão força suficiente para um dia voar.
Um indivíduo fraco, sem autodomínio e psiquicamente raquítico é facilmente sugestionado por Ens (Entidades) trevosas e obsediado.

Ou seja, se o indivíduo é problemático, sem poder de concentração e auto-direcionamento, a Magia vai intensificar essa deficiência. Se a pessoa tem o espírito da pobreza, do azar e da derrota, é exatamente isso que a Magia vai lhe proporcionar. A Magia não lhe dá nada que já não possua, apenas amplia o que já existe.

É por conta deste princípio simples mais ignorado que muitos queixam-se pelos cantos, dizendo que “depois que iniciaram as práticas” a vida só fez piorar. Sem executar a necessária “reforma íntima” já se lançam nas práticas evocativas, associações com Egrégoras e Ens cuja missão é realizar os mais profundos desejos que não se vêem nas palavras vãs, superficiais, e sim na própria vida.

O que esta “classe” não compreende é que, antes de se tentar dominar o que está fora, tem que se dominar o que se está dentro, que sem uma Vontade desperta e suficientemente desenvolvida o indivíduo torna-se uma marionete sob o domínio dos Ens que pretende evocar. É sugado, arrastado, vampirizado sem dó e sem piedade.

A Magia não é cruel, é indiferente.

Vence e prevalece o mais forte, a Vontade mais forte. Portanto, se me permitem a sugestão, antes de qualquer trabalho desta natureza dedique-se a arrumar sua própria vida, seus pensamentos, sentimentos, sua relação com família, finanças, sociedade e etc.. O Iniciado é aquele que utiliza seu autocontrole pra conduzir as energias do universo e não o contrário.

A carteirinha de membro, um avental colorido, meia dúzia de palavras de passe e alguns segredinhos infantis não farão de ninguém verdadeiramente melhor, muito menos Iniciado. Antes de mais nada, é necessário eliminarmos a ideia de que a Iluminação Espiritual seja algo gratuito que um dia descerá do céu simplesmente porque o desejamos, ou nos será misteriosamente concedida em algum “grau” iniciático nesta ou naquela Ordem. Não; o desenvolvimento astral e a “descida” da Luz Espiritual requer um continuado esforço sobre si mesmo na direção do Autodomínio.

Nosso corpo é como uma criança mimada que desconhece limites, viciada em satisfazer imediatamente todos os seus desejos. Resultado: Não possui resistência, força, disciplina e capacidade de enfrentar as intempéries da vida. Esse constante mergulho nas facilidades do dia a dia, ainda mais ampliadas pelas tecnologias atuais, vai aos poucos enfraquecendo as capacidades físico-mentais e criando um exército de pessoas fracas, débeis e dúbias.

Sem tecer os laços de causa e efeito que ligam a extrema comodidade às mais variadas doenças psico-fisiológicas, lembremo-nos que a força nasce do esforço e que o que não mata apenas fortalece. A ascese é como um “programa de treino” que eleva nosso poder de Concentração e maximiza o poder do Pensamento.

In Lumem Lumine,
C.C.C.M.R+C

0 0 votes
Avaliação
Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.