Meu outro blog!
Retornar à página principal


HEADPHONES 2014


O vinil aos poucos vai voltando às casas, após ter sido substituído pelo CD e e o CD pelo MP3.
Deve ser um choque para as gerações criadas com MP3 ouvir um vinil. Porque o vinil, além de reproduzir uma faixa de frequência analógica (que tem um "quê" sonoro que é indefinível mas é mais profundo que o digital) geralmente vem acompanhado de boas caixas de som, ao contrário dos microsystems e até mesmo home theaters que se vendem em lojas atualmente.

Mas nem tudo depende do vinil. É possível escutar boa música em MP3 mesmo, no seu computador, sem precisar de Home Theaters caríssimos. Tudo isso com um headphone.

Não com os headphones do Brasil, infelizmente. Parece pedante, mas eu tenho certeza de que não tem um que preste porque eu PROCUREI PRA CARAMBA um bom headphone e não achei. Mesmo os Sony, Philips e outras marcas que são tradicionais em som só vendem refugo no Brasil, e caro. O que chega de importação são aqueles headphones chamativos, como os Skull, mas que não têm qualidade. Basta olhar as especificações.

O headphone AKG K451 (uma marca austríaca) vem ganhando todos os prêmios de melhor headphone abaixo de 100 dólares desde 2012. A combinação preço/qualidade é imbatível. Comprei o meu em 2013 por 75 euros, e 6 meses depois o vi em promoção por 45 euros.

Ele tem uma sensibilidade de 126 dB. Em termos de comparação, só os melhores heaphones da Sennheiser, cada um custando de 200 a 300 dólares, chegam a 120, 125 dB. Nunca 126.
E a frequência que ele consegue reproduzir vai de 11 - 29.500 Hz. Pra referência, o ser humano médio ouve frequências compreendidas entre os 20 Hz (frequência mais grave) e os 20.000 Hz (frequência mais aguda). Quanto mais baixo o primeiro número e mais alto o segundo, melhor. Ou seja, esse headphone pode ser curtido até pelo seu cachorro.

Essa liberdade de executar alta e baixa frequência é particularmente importante pra que gosta de boa música. Mesmo que não escutemos todas as frequências, nós sentimos. Há estudos de pessoas que conseguem diferenciar músicas com mais altas ou mais baixas frequências, e tudo influi: a qualidade do MP3 (a forma como ele foi compactado, não só o bitrate), a qualidade do equipamento e a qualidade da placa de som do computador. Felizmente a imensa maioria das placas de som de computador já reproduzem todas as frequências necessárias, e a qualidade das músicas em MP3s de 320kbps ou mesmo em arquivos FLAC (que seria um WAV compactado) já nos possibilitam ouvir o melhor das músicas com um bom headphone. E é preciso também tirar proveito das remasterizações, no caso das músicas antigas.

Fiz uma comparação do AKG com os fones da JVC, Sennheiser a até do Beats (que virou modinha entre os famosos e recentemente foi comprado pela Apple). Ouvi todos eles com a mesma música (Angel Eyes, do ABBA, que tem o refrão perfeito, com alternância de agudos, médios e graves). O que chegou mais perto da qualidade do AKG foi o Pioneer SE-MX9; Com frequência de absurdos 6 - 40,000 Hz ele tem melhores médios, melhores graves, só que os agudos são MUITO agudos, e isso cansa os ouvidos sensíveis, além de soar um pouco artificial. Talvez para os mais velhos - ou pra nova geração que vai perdendo a audição por escutar música alto demais - esse seja perfeito, pois ao ir perdendo a audição primeiro se perde a sensibilidade aos sons mais agudos. Só que o Pionner custa 299 euros. O "Beats Solo", que custa 170 euros, tinha bom equilíbrio entre médios e agudos, mas o grave dele é algo RIDÍCULO. O "Beats executive", que custa 299 euros e é o queridinho dos artistas, só tinha médios! Os Sennheiser que escutei não me surpreenderam em nada de bom. Outro nível de headphones são os que têm redução de ruído. Escutei um topo de linha da Bose que me deixou encantado, mas o preço de um fone como esses é algo como 400 euros, então nem pensar.

Agora que temos um bom fone, precisamos configurar o som do computador de forma a aproveitar essas frequências extras. Você precisa ir nas propriedades de som do painel de controle e encontrar a marca da sua placa de som (geralmente é Realtek) e lá clicar em "propriedades". Depois na aba "avançado" escolher a frequência em que as músicas serão tocadas. Escolha 24 bit, 48.000 Hz, é o suficiente (96.000 hz chega a ter agudos irritantes). Com isso você terá bom som em filmes, músicas, Youtube, o que tocar no seu computador.

No caso de MP3 eu vou um passo além. É um preciosismo meu, mas que pra quem busca o som ideal é necessário: Eu uso o Winamp com o plugin Maiko, que evita que a placa de som altere o som e é o Maiko que se encarrega de decodificar e transformar o som, no meu caso passando ele pra 32 bit, 48.000 Hz de forma cristalina.

O "Exclusive mode" do plugin Maiko é o mais perfeito processamento, mas emudece todos os outros sons do computador. Então eu deixo, por praticidade, no "Shared mode".


Publicado sáb, 2 de agosto, 2014, às 9:44 AM  3 comentários