Meu outro blog!
Retornar à página principal


YUZO KOSHIRO (parte 7): DEPOIMENTO


Em 1999 eu ainda usava o nick AcidZero, e vivia no mundo underground da internet. Foram momentos de pura adrenalina, pois estava participando ativamente da construção de algo novo, anárquico e revolucionário, e crescíamos todos junto com a rede mundial. Os hackers não eram esses jovens que invadem computadores e criam vírus, e sim uma elite que disseminava informação, que não conhecia barreiras ou limites.

Eu fuçava as páginas em japonês, sem saber a língua, em busca de qualquer pista que me levasse a músicas de Yuzo Koshiro. Tinha contatos com fãs da China, Alemanha e EUA, e ajudava a manter viva a comunidade de Game music na net, ripando músicas de games, trocando MP2s com as pessoas, ajudando a difundir o novíssimo MP3, traduzindo coisas pra português (como o programa SPCAmp, que toca músicas de SNES no Winamp) e mantendo meu site em inglês sobre Yuzo Koshiro, considerado por todos na época o melhor em língua inglesa do mundo, e é com uma ponta de orgulho e nostalgia que vejo o texto que escrevi em inglês há muito tempo atrás sendo copiado integralmente por alguns sites para apresentar Yuzo Koshiro.


Yuzo e Mozart. Os dois grandes gênios da música pop, em eras diferentes... você acredita em reencarnação?
Já em 2000, nas minhas buscas, dei de cara com a homepage da Ancient, que eu sabia ser a empresa de games de Yuzo Koshiro. Era uma página tosca, pequena, toda em japonês. Fucei o código-fonte de todas as páginas, até que encontrei o e-mail do webmaster, que era ninguém mais ninguém menos que o próprio Yuzo Koshiro!!!! Óbvio que escrevi na mesma noite, trêmulo, pensando se ele mesmo iria ler aquilo ou algum funcionário. No outro dia me responde o próprio Yuzo, com um péssimo inglês, mas com muita simpatia, surpreso de ser reconhecido por alguém do Brasil! Pense numa emoção... meu ídolo, me escrevendo!!!! Troquei e-mail com ele algumas vezes, dizendo o quanto a música dele foi importante pra meu gosto musical, implorando (de forma bem dramática) que ele nunca deixasse de ser músico (na época ele estava enveredando - com resultados frustrantes - na direção/produção dos jogos) e fiz duas entrevistas que, com certeza, foram as primeiras de Yuzo a serem publicadas na internet em língua inglesa (e que serviram de base para a maioria dos profiles de Yuzo na internet). Na época ele visitou o site que eu fiz em sua homenagem e adorou. Ficou impressionado com a idéia do MP3 e me perguntou como ele faria pra botar músicas no site dele. Eu ensinei, dei as ferramentas (software) e até hoje ele disponibiliza trechos de MP3s dos seus trabalhos (sendo o mais recente deles Maximum Tune 2). Foi um sonho realizado, sem dúvida...

Hoje em dia ele está meio recluso. Pelo visto não gosta muito de se corresponder com pessoas fora do Japão, tanto que fechou o fórum em inglês da Ancient e desativou seu e-mail, mantendo apenas uma página no myspace sem atualizações. Não tenho mais contato com ele desde o começo do ano, quando comentei no fórum em inglês e Yuzo lembrou de mim, e só isso já me basta. :)

Esses posts foram o meu jeito de agradecer a Yuzo por todas as grandes músicas que me emocionaram, embalaram, alegraram minha vida. Uma maneira de eternizá-lo nos corações e mentes das pessoas e, quem sabe, passar às novas gerações um pouco da emoção que eu senti ao ouvir pela primeira vez essas músicas.

Domo Arigato, Yuzo sama.


Publicado sex,15 de dezembro, 2006, às 5:22 PM  9 comentários