Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


ACORRENTADOS AO RITMO
ter, 2 de janeiro, 2018
 


Eu já escrevi antes sobre as pop stars que repetem um padrão de, ao mesmo tempo em que nos alienam e nos afundam no sistema desenhado pra nos controlar e nos fazer consumir, dão sutis alertas sobre o mesmo sistema. Apelidei-as de "Marias", referência à robô/humana do filme Metrópolis, enquanto uma manipula a outra (idêntica) alerta.
De lá pra cá minha admiração por Lady Gaga cresceu, pois ela se tornou mais e mais livre visual e musicalmente de suas amarras pop e tem investido em AÇÕES interessantes, visando conscientizar/proteger o nicho dos "monstros", como ela chama carinhosamente seus fãs mais, digamos, deslocados da sociedade.

Katy Perry eu curtia pelo visual sempre impecável mas esse ano não tinha visto nada dela, até que recentemente minha namorada me mostrou praticamente todos os clipes dos últimos anos dela, e o que grudou na minha cabeça foi o Chained to the Rhythm, ironicamente por conta da melodia (ritmo) cativante. Após ficar ouvindo a música em looping por 30 vezes foi que eu comecei a prestar atenção na letra e vi que havia uma mensagem interessante. Olhando a letra e depois o clipe percebi que essa é a crítica mais explícita já feita por uma "Maria" sobre o sistema (uma das co-escritoras da música é Sia, outra das "Marias"). Assim como na política, chegamos num ponto em que a verdade é jogada na nossa cara e continuamos passivos. Acho que no futuro essa época será conhecida como a "Década do desânimo coletivo".



Acorrentados ao Ritmo

Estamos loucos?
Vivendo nossas vidas através de uma lente
Presos em nossa cerca branca de madeira
Como ornamentos
Tão confortáveis, estamos vivendo em uma bolha, bolha
Tão confortáveis, não conseguimos enxergar o problema, problema

Você não está solitário?
Aí em cima na utopia
Onde nada jamais será suficiente
Alegremente entorpecido
Tão confortáveis, estamos vivendo em uma bolha, bolha
Tão confortáveis, não conseguimos enxergar o problema, problema

Então coloque seus óculos cor-de-rosa
E festeje

Aumente o som, é a sua música favorita
Dance, dance, dance com a distorção
Aumente o som, coloque para repetir
Tropeçando por aí como um zumbi bêbado

Sim, pensamos que somos livres
Beba! Essa é por minha conta
Estamos todos acorrentados ao ritmo
Ao ritmo, ao ritmo, ao ritmo

Estamos surdos?
Continuamos varrendo tudo pra debaixo do tapete
Achei que podíamos fazer melhor que isso
Espero que possamos
Tão confortáveis, estamos vivendo em uma bolha, bolha
Tão confortáveis, não conseguimos enxergar o problema, problema

Este é o meu desejo
Romper as barreiras para conectar, inspirar
Ei, aí em cima, no seu lugar alto, mentirosos
O tempo está contado para o Império
A verdade que eles alimentam é fraca
Como muitas outras vezes antes
Eles são gananciosos sobre o povo
Eles estão tropeçando e sendo descuidados
E nós estamos prestes a nos revoltar
Eles acordaram, eles acordaram os leões

(Aumente o som) e tudo continua, e continua, e continua
(Aumente o som) e tudo continua, e continua, e continua
Porque estamos todos acorrentados ao ritmo



Continuar a leitura

 
Geral, Política, Psicologia - publicado às 6:25 PM 14 comentários