Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


2012: VIVENDO O FIM DO MUNDO
ter, 27 de novembro, 2012
 


Estamos a menos de 1 mês para o fim do mundo e a única coisa que vejo sobre o assunto é uma minissérie na Globo. Afinal, o que é esse 21 de dezembro de 2012?
Esse ano surgiu um novo calendário Maia achado na Guatemala que diz que o mundo tem mais uns 7.000 anos pela frente. O que sobra pra essa data?
Desde o ano passado eu resolvi que iria criar um clima de pânico aqui no blog só pra me divertir tocando o terror. Mas o ano já está tão carregado de problemas que nem deu vontade de inventar outros mais.

O que sobra então é uma reflexão. Todos os esotéricos diziam que 21 de dezembro de 2012 sinalizava uma mudança de consciência. Como ela ocorreria é que mudava de interpretação pra interpretação. Uns estão procurando as montanhas e planícies de Goiás em busca de refúgio de alguma catástrofe física. Outros devem estar reforçando a segurança de suas casas, temendo um apocalipse zumbi. Uns estão evoluindo espiritualmente. Outros, já "esclarecidos", vêm decaindo moral e espiritualmente. Esse movimento acontece desde sempre, mas parece que esse ano assumiu uma intensidade maior.
A impressão é que este ano vem com uma energia especial pra desatar nós. E isso é bom e mau. Bom porque podemos resolver problemas, descascar pepinos, sair da zona de conforto pra fazer o que deve ser feito. Mau porque as amarras que seguravam (pela mesma inércia) os instintos também foram soltas. Se em 1999 entramos no Salão dos Espelhos - onde as máscaras caíram e vimos nossa cara claramente - hoje nós estamos soltos no playground, sem a supervisão de adultos.

Finalmente o PT mostrou sua verdadeira face, e qualquer pessoa informada sabe agora quem é Luís Inácio Lula da Silva. Revoluções explodem pelo Oriente Médio. Israel deixou de se fazer de vítima perante os outros países. A ganância dos mais poderosos não pode mais ser ignorada diante de uma crise que assola a Europa. Isso é 2012 no macro.

Um certo ator defende o PT independente dos fatos, pra depois pedir publicamente um cargo no governo. Os revolucionários do Oriente Médio são tão tiranos quanto o tirano que tiraram do poder. Israelenses gritam "não deixem um prédio de pé em Gaza!". Os poderosos não sofreram sanções e continuarão mandando na Europa. Isso é 2012 no micro.

E as frases de Friedrich Nietzsche serão um guia (meio torto) nesse período.
"Torna-te quem tu és", disse Nietzsche. E cada um que faça isso da forma que entenda.
"A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo." Depende. Se você continua dando murro em ponta de faca, ela continua dura sem sair do lugar.
"Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você." Fato. E é essa armadilha que aqueles que têm um esclarecimento maior precisam evitar. Mas sem deixar de lutar.
"Aquilo que não me mata só me fortalece". Até que mate.
"Deus está morto". Está morto, sim, mas para aqueles que necessitam de cabresto extrafísico. É o momento perfeito pra eles caírem finalmente na gandaia. O suporte emocional e familiar no mundo material também está enfraquecido, deixando a todos vulneráveis. Falta pouco para que as mães sejam só parideiras, sem controle algum sobre a educação da criança, que ficará nas mãos da mídia e de um Estado manipulador.
"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." Música? Que música? Opa, peraí... não é que tem mesmo?


"E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa"


 
Pensamentos - publicado às 9:40 AM 83 comentários
CIENTISTAS ANALISAM CÉREBROS DE MÉDIUNS DURANTE PSICOGRAFIA
sáb, 24 de novembro, 2012
 


Cientistas brasileiros e norte-americanos usaram as mais modernas técnicas de neuroimagens para analisar o cérebro de médiuns brasileiros. Os estudos foram feitos durante sessões de psicografia, uma forma de comunicação em que o espírito de uma pessoa já falecida escreve por meio das mãos do médium.A nova pesquisa revelou resultados intrigantes da atividade cerebral, como um estado descrito pelos cientistas como "dissociativo". Os médiuns mais experientes apresentaram uma redução na atividade cerebral, apesar do complexo conteúdo escrito produzido por eles. Os resultados foram publicados na revista científica PLOS ONE.

"Já se sabe que as experiências espirituais afetam a atividade cerebral. Mas a resposta cerebral à mediunidade, a prática de supostamente estabelecer comunicação ou ser controlado por uma pessoa já falecida, tem recebido pouca atenção científica," disse Andrew Newberg, da Universidade Thomas Jefferson (EUA), que coordenou o estudo.
Segundo ele, a partir destas primeiras constatações, novos estudos sobre o assunto deverão começar a ser feitos. Foram analisados 10 médiuns, cinco deles classificados como "experientes" e cinco como "menos experientes". Todos receberam uma injeção de um marcador radioativo (radiofármaco) para capturar sua atividade cerebral durante processos normais de escrita e durante a prática da psicografia, que envolve um estado similar ao transe. Os médiuns foram analisados usando um exame chamado SPECT (single photon emission computed tomography, tomografia computadorizada por emissão de fóton único), que é capaz de registrar as áreas ativas e as áreas inativas do cérebro a cada momento.

O estudo mostrou que os psicografistas experientes apresentaram menores níveis de atividade no hipocampo esquerdo (sistema límbico), giro temporal superior direito e regiões do lobo frontal do cingulado anterior esquerdo e giro precentral direito durante a psicografia, em comparação com sua escrita normal, fora do transe mediúnico. As áreas do lobo frontal estão associadas com o planejamento, raciocínio, produção da linguagem, movimento e resolução de problemas. Os cientistas levantam a hipótese de que isto reflete, durante o transe mediúnico, uma ausência de foco, autopercepção e consciência durante a psicografia. Já os médiuns menos experientes apresentaram exatamente o efeito oposto, o que os cientistas sugerem estar associado ao maior esforço que eles fazem para executar a psicografia.

Os textos psicografados foram analisados pelos cientistas, que verificaram que os textos produzidos durante o transe mediúnico apresentaram complexidades maiores do que aqueles produzidos espontaneamente pelo próprio médium para referência, que não eram oriundos de psicografia. Em particular, os médiuns mais experientes produziram textos com maiores pontuações no quesito complexidade, que normalmente exigiriam mais atividade no córtex frontal e temporal - exatamente o oposto do que os exames verificaram. O conteúdo produzido durante as psicografias versava sobre princípios éticos, a importância da espiritualidade, e a aproximação entre ciência e espiritualidade.

"Esta que é a primeira avaliação neurocientífica já realizada dos estados de transe mediúnico revela alguns dados interessantes para melhorar a nossa compreensão da mente e sua relação com o cérebro. Estas descobertas merecem estudos mais aprofundados, tanto em termos de replicação quanto de hipóteses explicativas," concluiu o Dr. Newberg. O estudo foi orientado pelo Dr. Newberg e contou com a participação dos brasileiros Julio Fernando Peres (Universidade da Pensilvânia), Alexander Moreira Almeida e Leonardo Caixeta (Universidade Federal de Juiz de Fora) e Frederico Leão (Universidade de São Paulo).

Fonte:
Diário da Saúde


 
Ciência, Espiritismo - publicado às 8:15 PM 9 comentários
SONHOS: CINEMA DO INCONSCIENTE
qui, 15 de novembro, 2012
 


No último dia do III Simpósio de Hermetismo fiz um workshop com o filme "A Origem", onde a gente viu e comentou boa parte do filme. Fiz questão de abrir o workshop com a apresentação resumida do documentário "Sonhos: Cinema do inconsciente", que vem no Blu-Ray do filme e que quase ninguém vê por não ter o costume de ver os extras. Foi tão bom discuti-lo quanto o próprio filme, pois envereda diretamente no "mundo da magia" que foi tratado nos dois dias anteriores no Simpósio, só que pelo viés dos Sonhos. Passamos das 11:30 até as 14:00 assistindo e conversando, trocando idéias e nos emocionando juntos com o final do filme. VALEU MUITO! :)

Aqui tem a versão completa do documentário, que trata de saída fora do corpo, sonhos compartilhados, interpretação de sonhos, etc:


 
Cinema - publicado às 2:23 PM 8 comentários
IMPRESSÕES DO III SIMPÓSIO DE HERMETISMO
sex, 9 de novembro, 2012
 


O III Simpósio de Hermetismo foi maior e melhor em todos os sentidos. Um auditório imenso, com capacidade pra 400 pessoas, telão gigante, mais palestrantes de outros estados, maior variedade de temas e uma "mesa redonda" inesquecível pra quem esteve lá. Sem falar no coffee break que eu nunca vi nada igual no requinte (cupcakes DELICIOSOS!).

Os temas estavam bem diversificados e com níveis diversos de entendimento (não só pro iniciante). Cada palestrante mostrou muita segurança e trouxe uma bagagem de enfoque PRÁTICO. Na abertura Fernando Maiorino, com o tema "Magia: Verdades X Ilusões", deu a tônica do Simpósio, parecendo aquele amigo que chama você num canto e "dá a real", falando sem subterfúgios. Isso acaba relaxando mais os outros palestrantes, que sentem que podem se abrir mais. Wagner Borges falou sobre saída fora do corpo, contando sua própria história. Lázaro Trindade trouxe sua bagagem psicológica e falou especialmente sobre os riscos da magia (especialmente magia fast-food) fazerem de você um bipolar; também falou da questão ética, que aliás foi um tema tratado por vários palestrantes. Felipe Cazelli trouxe um passo-a-passo de Magia do Caos, e Del Debbio deu exemplos do que usar quando quiser fazer seu oráculo. E esses foram só alguns dos palestrantes.

Agora a mesa-redonda foi um momento daqueles pra se guardar no coração. Que energia! Cada convidado teve 15 minutos pra dar um "mapa" de sua filosofia, mas novamente, seguindo a energia da prática que permeou o Simpósio, a maioria resolveu falar de sua experiência pessoal com tal filosofia. O Sheikh Mohammad Ragip, que já tinha me causado uma fortíssima impressão em 2004, estava lá, e me causou outra fortíssima impressão (embora "impressão" não seja a melhor palavra pra descrever emoções indescritíveis). Soube depois que cada palestrante causou a mesma "impressão" em várias pessoas na platéia, cada um se afinizando com (e se sentindo tocado por) uma energia em específico. Enfim, tivemos momentos em que deixamos de lado um pouco o racional e nos permitimos envolver na energia que cada um trazia, como as orações islâmicas do Sheikh, o depoimento simples e emocionado de Márcio Lupion, a firmeza e objetividade de Luiz Miele Jr, as orações judaicas do Rafael Chiconelli ou a dança de Paola Blanton.

Foi por sentir essa energia, me envolver e me emocionar que percebi que uma gravação realmente não faz jus à experiência de estar lá, e por isso não vou colocar o vídeo da minha palestra. Mas não se preocupem que o conteúdo será dado, de outra forma. Até porque o Saindo da Matrix está fazendo 10 anos esse ano e eu não fiz nada pra comemorar até agora, então estou bolando algo.


 
Holismo - publicado às 8:27 AM 27 comentários