Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


DISCERNIMENTO E CRESCIMENTO CONSCIENCIAL
qua, 27 de dezembro, 2006
 


Por Wagner Borges

É fácil ajoelhar-se e reverenciar algum ser admirável.

Difícil é seguir o seu exemplo e tornar-se admirável também.

A devoção cega leva à estagnação do discernimento.

No entanto, a admiração sadia leva ao trabalho e ao crescimento consciencial.

Adoração cega não é amor, é ilusão emocional.

Pois o amor real leva ao progresso e ao compartilhamento de atitudes sadias e desprovidas das presilhas psicológicas do apego.

Reverenciar o Alto para evoluir e ascender é ótimo.

Porém, devocionar o Alto para rebaixar-se e somente encostar o próprio discernimento na exacerbação emocional densa é complicado.

Amar o Divino não significa deixar de discernir.

Gostar de algum ser de luz elevado não significa "fechar pacote" com alguma doutrina criada na Terra.

Amar o Divino, e não ao próximo, é inversão de valores.

Entretanto, amar o Divino percebendo-O no próximo, seja quem for, e em si mesmo, é sempre motivo de intensa alegria.

P.S.: Admirar, para crescer.

Amar, para compartilhar.

Saber, para ensinar.

Abrir a mente, para aprender.

Serenar o coração, para sintonizar a paz.

E reconhecer que mestre e discípulo, velho e criança, homem e mulher, espírito e corpo, tudo é expressão do mesmo UM IMANENTE, Causa, Glória e Vida de todos.

"O TODO ESTÁ EM TUDO!

TUDO É ELE! TUDO É ELE! TUDO É ELE!"


Paz e Luz.


- Wagner Borges -


 
Holismo - publicado às 2:47 PM 22 comentários
BEBIDAS ALCÓOLICAS
sex, 22 de dezembro, 2006
 


Se tem uma coisa que eu detesto é quando tentam mudar minha cabeça de uma coisa certa pra algo errado. Geralmente fazem isso com bebida. Em festas, as pessoas ficam levemente horrorizadas quando digo que não bebo, aí usam subterfúgios pra me forçar a fazer o que elas acham socialmente correto (algo como um terraforming).

Beber "socialmente" é um ato aceitável, até mesmo incentivado. Enturma as pessoas, facilita namoros, aproxima os colegas de trabalho, e nesse fim-de-ano a coisa toda se torna mais evidente nas confraternizações que antecedem o ano novo. Só que esquecem que o álcool é uma droga, com efeitos muito similares a maconha, cocaína, crack, etc. Cria uma dependência química e psíquica, induzindo a um desvio de comportamento que muitas das vezes se torna perigoso pra própria sociedade e pra própria família (estão aí as milhares de mulheres que sofrem violência em casa, esposas de alcoólatras que não me deixam mentir). Então, por que o álcool é "aceitável" e a maconha não? Basicamente porque a maconha não está enraizada na cultura humana. É muito mais difícil pra um ilibado pai-de-família, com seus 50 anos, admitir que está cometendo um erro ao tomar aquela cervejinha "pra desopilar" do que dizer que está "bebendo socialmente", afinal, ele só está repetindo o que o pai fazia, e o que o avô e bisavô faziam antes deles.

Lembrando que até a pouco tempo o cigarro era tido como um símbolo de glamour, amplamente aceito socialmente e usado por todas as celebridades, mesmo se sabendo dos riscos de câncer na garganta e no pulmão. E por que o cigarro tem sido banido na última década? Não é exatamente pelo seu bem-estar, mas não deixa de ser uma preocupação com sua saúde. Por que? Porque nos EUA e Europa, cada vez mais pessoas doentes lotavam hospitais e sobrecarregavam os servições de saúde com tratamentos longos e CAROS pro governo. Processos eram movidos contra as indústria de cigarro e também contra o governo, por permitir a venda de uma substância tão nociva sem que o consumidor fosse informado disso. E é por isso que agora temos avisos em cada propaganda de cigarro, fotos horríveis em cada maço, não porque o governo se preocupa com você (pois se se preocupasse simplesmente baniria ou controlaria a venda fácil de cigarrros - mas porque ele não quer ser processado.

Lembrem disso quando estiverem bebendo "socialmente".


 
Geral - publicado às 11:38 PM 105 comentários
RECESSO FORENSE (RELOADED)
seg, 4 de dezembro, 2006
 


Este mês o Saindo da Matrix entrará em seu tradicional recesso maníaco-depressivo de fim-de-ano. Confesso que dessa vez fiquei longe de qualquer coisa que pudesse me chatear, aprendi a ignorar toda essa orgia com o dinheiro do povo que nossos 3 poderes costumam fazer, mas, mas quando me peguei chorando copiosamente pela partida de John Lennon ao ouvi-lo cantar "All we need is love", eu finalmente entreguei os pontos.

Mas ano que vem faço terapia, sem falta, ou em breve estarei me emocionando com coisas como Cinderella. Enquanto isso, curtam o fim-de-ano, mantenham seus pensamentos voltados para o Papai Noel e não esqueçam de incluir em suas orações a Coca-Cola, por ter nos proporcionado a figura paternal e rechonchuda do bom velhinho, no qual muitos pais podem se espelhar.

Enquanto isso, me dedicarei a tarefas de cunho mais elevado, como terminar a expansão de Warcraft II e começar a jogar Company of Heroes. O "Meu outro blog" continuará seus trabalhos normalmente, com um especial de fim-de-ano dedicado a Yuzo Koshiro, que consegue ser ainda melhor que Papai Noel.

Enquanto isso recomendo esse site aqui.


 
Geral - publicado às 5:28 PM 61 comentários