Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


ONTEM ESCAPEI DE MORRER 2
ter, 30 de maio, 2006
 


Parece que a turma da espiritualidade tá pegando pesado com o velho Acid aqui... Mas tudo bem, como grande apreciador que sou do humor negro (mesmo que seja comigo) eu tenho levado tudo na esportiva. Especialmente o assalto do qual fui vítima ontem à noite.

Velhas lembranças me acodem à mente, quando no dia 20 de junho de 2002, iniciei o blog com um emocionante relato de assalto à mão armada. Mais uma vez enveredo no mundo do crime (sempre no papel de vítima) para contar em sórdidos detalhes todo o ocorrido.

19 horas. Engarrafamento na Ponte do Limoeiro, no Bairro do Recife antigo. Chovia fino lá fora, mas isso não impediu que cara sem camisa e com uma blusa nas mãos chegasse perto do meu carro, vindo por trás. Preso no trânsito, pude apenas lembrar de meu lema nessa situações: "relaxe e goze". Desembrulhou a camisa para me mostrar a arma (que não era de plástico), e calmamente (desta vez meu cérebro não entrou em pane) levantei as mãos. Ele mandou abaixar o vidro, o que fiz, e pediu carteira e celular. Eu dei a carteira, dizendo que não uso celular. Obviamente, o mala não acreditou que o mauricinho que anda de Peugeot 206 não use celular, e vociferou, enquanto ameaçava tirar a arma do embrulho: "tais mentindo, seu..." (não deu pra ouvir, pois nessa hora eu gritava mais alto que ele "EU NÃO USO MESMO NÃO! SÉRIO!" e tirava do meu bolso todas as minhas contas a pagar). Parece que ele se convenceu, pois olhou para a carteira e foi indo embora, quando o sonso aqui ainda perguntou: "posso ficar com os documentos?". O rapaz parou, e me dirigiu um olhar que era um misto de compaixão e surpresa, como se pensasse: ou esse cara é muito corajoso, ou muito idiota mesmo...

Se virou, e foi embora na noite chuvosa, sob o olhar atento do comparsa na bicicleta, logo à frente. Ainda gritou "tem dinheiro aqui?" ao que gritei em resposta "TEM SIM!", com a inflexão de voz como se lá dentro tivesse uma fortuna.

Mas espere! Nossa aventura não termina por aqui! Me evadi do local em alta velocidade, procurando desesperadamente uma viatura da polícia. Achei um posto policial 1km à frente, e relatei aos PMs, que decidiram emboscar os meliantes utilizando-se do meu carro. E fomos eu e dois PMs, um com um 38 e outro com uma sub-metralhadora (parecida com a MP-5 que estou usando no jogo Warrock), à caça dos bandidos!

Voltamos o percurso, e eles ainda estavam na esquina!!!!!!!!!!!!!

Não tinha muita certeza se eram eles, mas por ordem dos PMs, tive de arrodear, pois era contramão, movimento intenso do trânsito, e tal, e nisso eles viram meu carro com os dois policiais. Ao sair da vista deles, pra fazer o retorno, dei de cara com outro engarrafamento. Então fiz eu mesmo meu próprio retorno, passando por cima da calçada divisória. Mas, quando voltei, eles já não estavam mais lá, óbvio...

Ainda ficamos meia hora procurando-os nas redondezas... Fiquei pensando: se os policiais resolvessem descer do carro naquela hora em que viram eles, ia rolar um tiroteio besta na MINHA direção... e graças ao meu senso de justiça (ou falta de senso de preservação) agora irritei dois assaltantes, que estão com meu endereço, telefone, local de trabalho, etc.


Cenas dos próximos capítulos:
E o velório de Acid foi um acontecimento marcante. Milhares de internautas participaram do primeiro enterro virtual da internet. Centenas de GIFs de flores e velas inundaram os comentários do blog, ao som da funesta música de Demon's Crest.


_________________


Mas a moral da história vem agora. Hoje eu fui resolver a documentação, sustar cheque, e tal. Ao pedir uma segunda via da carteira de identidade lá no trabalho (é, nós possuímos carteira própria, válida em todo o Brasil!) ouvi a mulher do Recursos Humanos dizer que estavam sem o modelo de documento, aguardando licitação, e que não havia previsão. Nesse momento (e só nesse momento) me veio à cabeça uma certa conversa que tive com uma senhorita do Setor de Compras há apenas 3 dias, quando ela chegou no meu setor perguntando se tínhamos o modelo da carteira de identidade que EU havia gasto meses criando, elaborando e desenhando, e confiado o CD a ela (com a recomendação de que cuidasse muito bem dele). Pois ela havia perdido!!! E eu, emputecido da vida com o descaso dela para com o documento, fiz questão de esquecer o pedido dela de que eu procurasse em casa ou nos arquivos se ainda tinha o modelo, "afinal" - pensei - "eu já tenho minha carteira, eles que se virem pra fazer outra".

Tcharãããããããã!!! Pois é, e desde essa "súbita lembrança" que eu estou com um sorriso bobo na cara. É, eu realmente aprecio a fina ironia da vida...


 
Geral - publicado às 10:05 PM 58 comentários
SAINDO DA DEPRÊ
sáb, 27 de maio, 2006
 


Como já falei no post anterior, geralmente eu melhoro da depressão naturalmente em meados de abril. Só que dessa vez eu tive de lutar bastante, e o engraçado é que, durante a semana em que eu tava tentando me animar (de férias em casa, vendo filme do Superman, e tal) aconteceram três coisas "estranhas" praticamente no mesmo dia.

No dia 20 de abril o X-Builder, que comenta de vez em quando aqui no blog e com quem já peguei discussões brabas (principalmente no caso do 11 de setembro) me escreve relatando uma experiência de projeção que teve comigo. Detalhe: que eu saiba ele nunca me viu em foto.


"Não é meu estilo fazer isto, mas hoje relatarei uma experiência que às vezes acontece comigo. Saí conscientemente do meu corpo e fui conversar com o Acid... Foi uma conversa consciente (eu sabia que tava fora do corpo) e é muito mais real do que onde estamos agora (detalhe meu ponto da conversa com você foi este - o que era real).

Estava eu dormindo, quando me vi consciente no meu quarto e uma senhora me velhinha e muito humilde perguntou a mim se eu queria acertar umas diferenças. Eu disse que sim.

Fui parar em um portão. O portão foi aberto por um cara de óculos, camisa xadrez, mochila nas costas, cabelos meio desgrenhados, olhos castanhos, meio tímido, chegou para mim, estendeu a mão e disse: "Tudo bem? Me acompanhe, fique à vontade". Este cara era o Acid.

Era um quintal bem comprido e grande, várias crianças brincando, fazendo a maior zoada. A velhinha que me chamou continuava olhando nós dois.

Uma coisa que me chamou muito a atenção, Acid, você tem publicações suas no astral, acredita? Pelo menos tem um monte delas neste quintal, em um mural deste quintal. Eu realmente me sentia um convidado neste quintal, cheio de crianças.


Continuar a leitura

 
Geral - publicado às 11:41 AM 44 comentários
DEPRESSÃO
qua, 24 de maio, 2006
 


A depressão é tão natural no ser humano quanto o amor. Isso porque a depressão, a revolta e o sofrimento estão relacionados ao amor às coisas, às pessoas, às situações ou a um ideal. Mas, no fundo, o que realmente estamos amando é a nós mesmos mais do que aos outros, isso porque quando amamos alguém ou algo sempre esperamos um retorno, mesmo inconscientemente. Só que nossa mente disfarça esse egoísmo de várias formas. Quando esse retorno não vem - e uma hora ele não virá - sofremos, e uma das formas de sofrimento é a depressão.

O budismo veio para resolver de vez as causas do sofrimento. Então, por que ele não é ensinado nas escolas? Porque o apego é a força motora da sociedade. Seja no trabalho, seja na família. Mas será que o cristianismo, tão difundido no ocidente (e ensinado nas escolas) não poderia resolver? Sim, e o verdadeiro cristianismo (que não é ensinado nas escolas) nos ensina, assim como o budismo, que estamos perdidos correndo atrás de ilusões, deixando o mundo fenomênico nos guiar quando deveria ser a nossa consciência o verdadeiro paradigma moral e social. Mas só o que aprendemos nas escolas e Igrejas é que Jesus morreu para nos salvar. Puxa, será por isso que o tema da Caverna de Platão também é pouco explorado nas escolas e faculdades? Pode apostar que sim.

Então, por que manter esse status quo e sofrer com a depressão, o "mal do século"? Porque o importante é ter sucesso, ganhar dinheiro e ser popular... e sempre existem as drogas para preencher o vazio. Isso mantém a economia em funcionamento, que é o único motivo pelo qual nós, formiguinhas, estamos aqui.

A depressão pode envolver questões genéticas (pais a avós com tendência), psicológicas (idade avançada, fatos traumáticos), sociológicas (pressão da família, da sociedade), hormonais e fisiológicas (menopausa, depressão pós-parto, falta de sono). Mas também pode envolver questões espirituais, como apego, obsessão e culpa de coisas feitas em vidas passadas. É disso que vamos tratar agora.


Continuar a leitura

 
5 estrelas, Budismo, Cristianismo, Filosofia, Metafísica, Pensamentos, Ufologia - publicado às 12:55 AM 88 comentários
SÓ DE SACANAGEM (Esperança imortal)
dom, 21 de maio, 2006
 


Texto de Elisa Lucinda, recitado pela Ana Carolina no CD "Ana & Jorge", que ela gravou com o Seu Jorge:

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Por quantas provas terá ela que passar?
Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, que reservo duramente para educar os meninos mais pobres que eu, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?
Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e dos justos que os recederam: “Não roubarás”, “Devolva o lápis do coleguinha”, Esse apontador não é seu, minha filhinha”. Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.
Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha ouvido falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.
Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem!

Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba” e eu vou dizer: Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez.
Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.
Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.
Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal.
Eu repito, ouviram? IMORTAL!

Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!


 
Geral - publicado às 8:29 PM 9 comentários
POR QUE ACHO QUE JESUS NÃO ERA CASADO...
sex, 19 de maio, 2006
 


Criado por Duval Guillaume
Tudo bem que ele veio sofrer por nós, mas, será que ele se submeteria ao martírio do casamento com a mesma resignação com que se submeteu ao calvário?!

 
Cristianismo - publicado às 9:19 AM 52 comentários
DIA DA DIGNIDADE NACIONAL
qui, 18 de maio, 2006
 


Se você, como eu, está P da vida com toda essa desorganização, proscratinação, prisioneiros que recebem TVs compradas com dinheiro do ROUBO e do TRÁFICO pra assistir a copa, e o Ministro da Justiça defende dizendo que "eles são humanos" e o secretário de "segurança" diz que não vê problema, já que "não houve ônus para o estado" (apenas 45 policiais mortos num fim-de-semana), então MANIFESTE-SE!

Participe da passeata de protestos do DIA DA DIGNIDADE NACIONAL, neste domingo, 21 de maio, às 15:00h. Serão feitas concentrações em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Londrina, Brasília, Juiz de Fora, Campo, Grande, Salvador, Recife, Fortaleza, Blumenau, Goiânia, Vitória, Varginha (MG), Ribeirão Preto (SP), Niterói , São José dos Campos, Itajaí e Santos. Confira o local nesta página. Caso seu estado não esteja representado, voluntarie-se a organizar!


Continuar a leitura

 
Geral - publicado às 2:48 PM 17 comentários
AOS VERDADEIROS ASSASSINOS DOS POLICIAIS DE SP
seg, 15 de maio, 2006
 


Estamos vendo o começo de uma guerra "civil" no Brasil. Era só uma questão de tempo até o tráfico de drogas resolver expandir seus tentáculos para além das periferias. Só que eu não achava que isso ia acontecer primeiro em São Paulo.

Vimos até agora 72 mortos, a maioria policiais, serem vítimas de criminosos que poderiam ser qualquer um na multidão (até mesmo mulheres!). A grande maioria - se não todas - das famílias enlutadas NÃO vai receber pensão ou seguro de vida, pois, embora tenham sido mortos POR SEREM POLICIAIS, para a dura e fria lei eles não estavam no "cumprimento do dever" (ou seja, estavam com a namorada, ou fazendo um bico, ou indo para o trabalho). Como se os bandidos respeitassem a folga do policial... ahhh, se fôssemos extender esse mesmo pensamento aos nossos deputados e senadores... quantos já não estariam na cadeia sem a "bendita" imunidade parlamentar e foro especial?

Mas, enfim, esse desabafo não é para informar vocês do que provavelmente já sabem. É sim para informar vocês da RESPONSABILIDADE que pesa sobre os ombros de muitos aqui pela morte dessas pessoas, e de todas as crianças, jovens das favelas e centenas de pais e mães de família que são sequestrados ou assassinados em faróis de trânsito diariamente pra manter a renda da compra de droga. A RESPONSABILIDADE DIRETA do consumidor de droga. Essa é uma abordagem que não vi nos meios televisivos... mas não devia estranhar, já que as TV e as drogas andam de mãos dadas, especialmente entre nossos "artistas". Temos a tendência a pensar que os traficantes ficam alí pela periferia vendendo drogas pra outros f*didos e que acabam fazendo mal só a eles mesmos, mas não é comum ver na mídia o carro do mauricinho estacionando na favela, as entregas que são feitas por telefone para bairros nobres, o contato de artistas e personalidades do mundo futebolístico que têm o telefone do "dono da boca" na agenda, etc, etc. É esse dinheiro (MUITO DINHEIRO) que sustenta o tráfico. Quem consome sabe bem disso, e esse pensamento serve como alento: "Ah, se eu deixar de comprar meu papelote não vai fazer diferença nenhuma pro tráfico". Ledo engano... são os idotas pequenos que mantém a coisa mais importante: a REDE de tráfico e consumo. Sem a rede (que envolve TODAS as classes sociais) a droga não chega facilmente aos ricaços, e o seu dinheiro faz SIM a diferença no final das contas. Então, se você é usuário de crack, maconha, cocaína, ligue a TV hoje e aprecie o resultado das suas ações de CARA LIMPA pelo menos uma vez na vida. E REFLITA sobre o SEU APOIO ao tráfico, seja ele do PCC ou de qualquer lugar do Brasil, VOCÊS, e MAIS NINGUÉM, são os responsáveis por isso, porque os líderes morrem e são substituídos. Os "falcões" morrem e são substituídos. E o tráfico continua sempre brutal, porque TEM QUEM COMPRE.

Do mesmo jeito que TODO o povo alemão pagou caro por uma maioria ter apoiado um regime tirânico como o Nazismo, TODO o povo brasileiro paga e ainda pagará as consequências de uma minoria (que nem é tão minoria assim) de drogados.

Se você não tem amor à própria vida, pelo menos tenha pela vida dos outros!! Até bombeiros mataram! BOMBEIROS! O quanto mais vocês vão manchar suas mãos de sangue? Acham que não vai ser cobrado do "outro lado"? E não vai ser por Deus ou Jesus, não! Vai ser por sua consciência culpada, essa mesma que você enche de drogas pra não ter de ouvi-la em vida... pois ela vai ser sua única companheira do lado de lá...


 
Geral - publicado às 12:10 PM 178 comentários
GLOBO REPÓRTER: CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE
sáb, 13 de maio, 2006
 


Quem viu o Globo Repórter de ontem, que tratou sobre Ciência e espiritualidade, deve ter ficado intrigado com um fato definitivamente inusitado que não teve o merecido aprofundamento: A operação espiritual no repórter da Globo! Vejamos o texto do programa (ou veja o vídeo nesta página):

A equipe do Globo Repórter foi ao Centro Espírita Lar de Frei Luiz, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. O médium mais respeitado de lá é quem atende doentes desenganados, na maioria vítimas de câncer e Aids. Ele aceita falar, mas não quer aparecer. Diz que é apenas um intermediário, um corpo usado por outro espírito para trabalhar.

"Nós trabalhamos com o doutor Frederick, um médico alemão que faz as cirurgias sem usar absolutamente nada", diz o médium.

No meio da entrevista, o médium faz um convite inesperado: "Se ele (o repórter Sandro Dalpícolo) quiser, pode passar por uma prova. A gente não pode filmar nada. Você deitaria aqui e o Frederick faria uma retirada de carga do seu corpo físico. Não é cirurgia, não é tumor, nada disso – é uma retirada de carga do seu corpo físico". O médium garante que não haverá nenhum corte e o repórter resolveu aceitar a proposta. A partir de então, a pedido do médium, o repórter se deitou em uma cama, tirou a camisa social e o microfone, e passou por essa experiência de um atendimento espiritual. A pedido dele, o atendimento não pôde ser filmado.

Na escuridão, não foi possível ver muita coisa. As mãos do médium passaram sobre o corpo do repórter Sandro Dalpícolo, sem tocá-lo. Até que chegaram ao coração.

"A sensação é de que o atendimento durou menos de um minuto. Quando eu voltei, a camiseta estava toda manchada. Tive a sensação de que a região do coração foi bastante pressionada, como se um bisturi passasse pelo peito, mas sem dor nenhuma. Depois, uma sensação de um líquido gelado se espalhando. E a camiseta ficou machada", conta Sandro Dalpícolo.

Depois do atendimento, o médium disse ter resolvido um pequeno problema numa válvula do coração do repórter. Segundo ele, o líquido avermelhado que manchou a camiseta não é sangue. Mas como ele apareceu? E de onde veio? Para os espíritas, foi a materialização das energias ruins que o corpo carregava. Para a equipe do Globo Repórter, tudo ainda é um grande mistério.

___________________

Mistério? Vai ficar por isso mesmo? Com uma prova material em mãos (a camisa) não tiveram a curiosidade de mandar para um laboratório de análises??? Se a Globo estiver sem dinheiro, a gente pode se cotizar, porque eu pelo menos fiquei curioso! E que problema na válvula foi esse? O repórter sabia disso? Fez exames depois?

Um charlatão poderia ter jogado um líquido em cima do repórter, no escuro. Mas, e a pressão no peito, sem tocá-lo? Eu e um amigo ficamos com a impressão de que sim, um exame foi feito e descobriram alguma coisa muito, muito esquisita, e a Globo temeu dar um aval dessa natureza ao espiritismo. O líquido rosado poderia muito bem ser a linfa do próprio repórter!


 
Espiritismo - publicado às 3:33 PM 41 comentários
SABEDORIA INDÍGENA
ter, 9 de maio, 2006
 


A sabedoria que se "perdeu" com a matança indiscriminada dos Índios norte-americanos é incalculável. Podemos ver em suas tradições um amálgama do Hermetismo, Hinduísmo, Taoísmo, Budismo e Cristianismo DE PRIMEIRA:

Tudo está ligado, como o sangue que une uma família. Todas as coisas estão ligadas. O que acontece a Terra recai sobre os filhos da Terra. Não foi o homem que teceu a trama da vida. Ele é só um fio dentro dela. Tudo o que ele fizer à teia estará fazendo a si mesmo.

Ted Perry, inspirado por discurso do Chefe Seattle (1856)

Vocês devem ter notado que tudo o que o índio faz movimenta-se em círculo ou tem forma de círculo. O Poder do Mundo trabalha sempre de forma circular e tudo tende a ter a perfeição do círculo. O céu é redondo e a terra também, bem como as estrelas. O vento rodopia e os pássaros constroem seus ninhos de forma circular; as leis deles são semelhantes às nossas. Até mesmos as estações seguem uma grande roda nas suas mudanças, voltando sempre ao ponto de partida. A vida do homem é um círculo: de uma infância à outra. E assim é em tudo onde o poder se movimenta.

Alce Negro (1863-1950) Xamã Oglala Sioux

Os pensamentos são como flechas, uma vez lançadas alcançam o seu alvo. Seja cauteloso ou poderá um dia ser sua própria vítima.

Provérbio Navajo

No princípio de todas as coisas, Tirawa, o Criador, deu a sabedoria e conhecimento aos animais. Ele enviou certos animais para contar aos homens os mistérios das estrelas, do sol e da lua. Para Tirawa todas as coisas no mundo são duais. Em nossas mentes nós somos dois, bom e mal. Com nossos olhos nós vemos duas coisas, coisas que são bonitas e coisas que são feias... Nós temos a mão direita que golpeia e traz mal, e nós temos a mão esquerda cheio de generosidade, e que sempre está mais próxima ao coração. Um pé pode nos conduzir a pelo mau caminho, o outro pé pode nos conduzir ao bom. Assim são todas as coisas.

Letakos Lesa (Águia Noturna) Chefe Pawnne

Não basta falar sobre a paz, é preciso pensar, sentir, agir e viver em paz.

Provérbio Shenandoah


Continuar a leitura

 
Holismo - publicado às 3:04 PM 24 comentários
DALAI LAMA NO BRASIL (parte 5)
dom, 7 de maio, 2006
 


Sobre os ensinamentos do Dalai Lama às Sanghas e organizadores de sua visita ao Brasil em 2006. O líder espiritual do budismo dá um bom puxão de orelha nos seguidores, que serve muito bem pra todos os buscadores de qualquer religião.

Por Arnaldo Bassoli

Este é o resumo das notas de tradução tomadas durante um encontro de Sua Santidade o Dalai Lama com as sanghas budistas e os membros da organização de sua visita ao Brasil, em maio de 2006, após encerradas suas atividades públicas no país. Como notas tomadas rapidamente, têm várias imprecisões e não é um relato completo de sua fala.

Os representantes das sanghas de São Paulo e de outras cidades do Brasil se reúnem no segundo andar do centro de convenções de um grande hotel na cidade. Há um largo corredor, bem comprido, e os presentes - talvez umas cento e oitenta pessoas ou mais - se reúnem em grupos de 30, para que seja possível fazer caber cada grupo em uma foto com o Dalai Lama. É quase hora de sua chegada, marcada para as 17:45, e várias sanghas cantam a oração de longa vida por Sua Santidade.

Ele surge pontualmente, com seus seguranças, que o acompanham por todos os países que visita, e também aqueles enviados pela polícia federal e militar. São vários, mais de dez, caminhando em torno dele, que se dirige mais ou menos para o meio do corredor e para perto de uma mesa de bufê, ao meu lado direito. Vou traduzi-lo do inglês, e ocasionalmente ele falará em tibetano. Para esse caso, à minha esquerda há outro tradutor, tibetano-inglês, que falará baixinho, em meu ouvido, o significado a ser traduzido para o português.

A aclamação é geral. Totalmente à vontade, o Dalai Lama apóia-se na mesa, sem se sentar na cadeira reservada a ele, e começa, de pé, a falar para os budistas e não-budistas que trabalharam na organização da sua visita ao país, essas pessoas todas, pertencentes a diversos centros budistas, centros filosóficos, equipes de filmagem, produção e divulgação, assessores de imprensa, etc.

Mas a mensagem será mesmo dirigida principalmente aos budistas- vários deles já ordenados monges, ou sagrados lamas ou mestres... estou ao seu lado e cabe-me traduzir o que ele dirá. Terei que falar bem alto, para que todos possam me ouvir, até o final do corredor numa e outra direção. Sinto uma energia enorme, e apesar do momento exigir atenção e concentração, estou completamente tranqüilo, como sempre me sinto quando estou em sua presença. Demora um pouco até que cessem as palmas e mantras com que as pessoas o recebem... Ele pede então aos seguranças que se afastem, abrindo o caminho para que todos possam vê-lo, mesmo os que estão mais longe, e os homens de terno escuro diluem-se entre os presentes.


Continuar a leitura

 
Budismo - publicado às 1:10 PM 13 comentários
REPARTIR A CHAMA
sáb, 6 de maio, 2006
 


Vi no documentário National Geographic "A Estória de Deus" que na Igreja do Santo Sepulcro, em Jesusalém, na Páscoa, as 4 principais seitas de cristãos ortodoxos se reúnem para testemunhar um "milagre": O acendimento espontâneo de uma vela (supostamente por um anjo) colocada na (suposta) tumba onde Jesus ficou sepultado. As pessoas se aglomeram naquele espaço apertado, se empurrado e brigando, pois os sentimentos nacionalistas se misturam com os religiosos, e aguardam o "milagre", que ocorre há mais de 1.000 anos.

Para os mais céticos é um "milagre" de gosto duvidoso, já que em momento algum as velas ficam expostas para o público (e sim dentro de uma cripta), mas fui levado às lágrimas ao ver toda a simbologia, onde 3 a 5 velas acendidas pelo "anjo" se transformam rapidamente em milhares de pontos de luz, provindos do mesmo fogo. Na penumbra da capela, a luz se espalha entre gregos, armênios, coptas, sem fazer juízo de valor, e o último a recebê-la terá sua chama tão quente, tão vívida quanto a que incandesceu a primeira vela.

Me emocionei ao pensar: Por que as pessoas não fazem isso no dia-a-dia? Por que brigam minutos antes e só confraternizam diante de um milagre?! O ser humano pauta sua conduta em função da religiosidade, quando a religiosidade é que deveria ser para o ajuste da conduta!!! Não deveria ser preciso Deus "descer do Céu" e dizer "Não matarás" para que saibamos que matar não é correto, e ainda assim vemos no mesmo livro dessa religião relatos de chacinas diversas em nome do mesmo Deus... vimos as cruzadas justificadas (não sei como) em Jesus, e enquanto escrevo outros tantos matam e morrem em nome de Allah...

Pensamos cada vez menos no semelhante, vivemos em um mundo que faz por onde reproduzir exatamente as características do "fim dos tempos" predito por Jesus. Quem pensa no outro é fraco, babaca. Até mesmo na espiritualidade há concorrência de grupos, seitas, integrantes. O conhecimento não é compartilhado, mas sim usado como moeda de troca, ou explicitamente vendido. Coleciona-se títulos como quem coleciona selos, ou moedas. Não percebem que, ao buscarem gradualmente a ILUMINAÇÃO, não perderão o "brilho da chama" ao compartilhá-la com o outro! Ao contrário, duas chamas trazem mais luz ao ambiente, e ambos poderão ver mais longe e melhor!


 
Pensamentos - publicado às 12:58 PM 9 comentários
TEMPO DE DESPERTAR
qui, 4 de maio, 2006
 


Escrevi isso ao longo de várias semanas... fiquei muito relutante em publicar, mas várias "indicações" ao longo do caminho me fizeram ter a certeza de que devo publicar sim. Espero que ninguém se sinta particularmente ofendido, pois não escrevi pensando em ninguém em especial:

Sabe, eu sempre procurei aliar meus estudos esotéricos a um objetivo prático. De nada adianta toda a teoria se não há um impacto aqui e agora em nossas vidas. Isso não quer dizer que ao ler "Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra" eu vá passar a aplicar isso automaticamente, mas tenho de ter um mínimo de bom-senso de que aquele deve ser meu objetivo. Então eu fico realmente cabreiro com o monte de teoria inútil que é distribuída por aí e que não fazem diferença alguma na vida de ninguém!! São em sua maioria canalizações, que espalham de forma indiscriminada coisas como duplicação de DNA, transmutação em corpo de luz, fim dos tempos, chegada dos extraterrestres, etc.

Ora, de que me adianta saber destas coisas que não têm nenhum paralelo com o mundo real e não servem nem como abstração para a evolução do meu espírito? Por exemplo, quando estudo sobre corpo astral (que é um troço abstrato) essa informação vai ter um impacto em minha vida. Como? Sabendo que eu tenho um corpo astral, que me interpenetra e é susceptível às energias circundantes, saberei que ele também precisa de limpeza e proteção, como o meu corpo físico, e ainda MAIS que ele, por não haver as limitações físicas de alcance e interação com outros corpos. Como posso comprovar essa teoria na prática? Conversando com aquele chato sanguessuga do trabalho, indo a um "inferninho"... Enfim, em pessoas sensíveis os efeitos são gritantes. Se eu fosse clarividente até me interessaria pelas cores da aura, que denotam a intenção do pensamento da pessoa, mas não sou, então essa informação não me interessa (mas pode ser útil pra milhares de outras pessoas!). Se eu me projetasse (saísse do corpo) com facilidade, a informação de que o corpo se subdivide em 7 corpos cada vez menos materiais poderia me ser útil, mas eu mal consigo sair do primeiro corpo!! Não me adianta querer fazer uma tese de mestrado se eu ainda não saí do primário!


Continuar a leitura

 
Holismo - publicado às 10:08 AM 77 comentários
OSHO: O NÃO-DEUS
ter, 2 de maio, 2006
 


Pergunta: Com Gautama Buda a religião deu um salto. Deus tornou-se sem sentido e somente a meditação era importante. Agora, vinte e cinco séculos após Buda, novamente a religião está dando o salto em sua presença e tornando-se religiosidade. Por favor, fale sobre este fenômeno.

O crédito de trazer um salto na religião regride vinte e cinco séculos antes de Gautama Buda para Adinatha, que foi quem pela primeira vez, pregou religião sem Deus. Isso foi uma tremenda revolução porque em nenhum lugar do mundo nunca havia sido concebido que a religião pudesse existir sem Deus. Deus era uma parte essencial - o centro - de todas as religiões: Cristianismo, Judaísmo, Maometismo. Mas para fazer de Deus o centro da religião torna o homem apenas uma periferia. Conceber Deus como criador do mundo torna o homem apenas um boneco. Eis porque em Hebreu, que é a língua do Judaísmo, o homem é chamado de Adão. "Adão" significa lama. Em Árabe o homem é chamado de "admi"; que vem da palavra Adão, novamente significa lama. Em inglês, que se tornou a língua do cristianismo, a palavra humano vem de "humus", que significa lama. Se Deus é o criador, naturalmente, ele tem que criar a partir de alguma coisa. Ele teve que fazer o homem como uma estátua, assim, primeiro ele fez o homem da lama e depois soprou a vida nele. Mas se foi assim o homem perde toda sua dignidade e se Deus é o criador do homem e de tudo mais, a idéia toda é cômica porque o que ele esteve fazendo por toda a eternidade antes de criar o homem e o universo? De acordo com o Cristianismo, Deus criou o homem apenas quatro mil e quatro anos antes de Jesus Cristo. Assim, o que ele esteve fazendo por toda a eternidade? Isso parece cômico. Não pode haver nenhuma causa, porque para ter uma causa pela qual Deus tivesse que criar a existência significa que existem poderes acima de Deus, existem causas que podem fazê-lo criar. Ou existe a possibilidade de que subitamente brotou um desejo nele. Isso também não soa bem filosoficamente, porque por toda a eternidade ele sempre foi sem desejos. E ser sem desejos é tão glorioso que é impossível conceber que de uma experiência de eterna bem-aventurança um desejo de criar o mundo brote nele. Desejo é desejo, seja para querer fazer uma casa ou tornar-se primeiro ministro ou criar o mundo. E Deus não pode ser concebido como tendo desejos. Assim a única coisa que resta é que ele é cômico, excêntrico. Então não há necessidade de causa e nenhuma necessidade de desejo - apenas um capricho. Mas, se toda essa existência vem apenas de um capricho ela perde todo sentido, todo significado. E amanhã outro capricho pode surgir nele para destruir, para dissolver todo o universo. Assim somos simplesmente bonecos nas mãos de um Deus ditatorial que tem todos os poderes, mas que não tem uma mente sã, que é caprichoso.


Continuar a leitura

 
Budismo - publicado às 9:03 PM 99 comentários