Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


MAIS UM UFO EM RECIFE
qui, 30 de março, 2006
 


Alguém viu algo estranho nos céus do grande Recife, lá pelos lados de Boa Viagem, às 18:34 da noite de hoje (30 de março)??

Eu estava na Ponte do Limoeiro, num engarrafamento, quando percebi no céu uma única estrela, só que ela era muito, muito grande, pelo menos 1,5 vezes maior que Júpiter em seu maior tamanho (chutaria uma magnitude -3.5!) ! Claro que eu estranhei. Pensei que pudesse ser um avião com aquele luz de decolagem, vindo em minha direção, ou um helicóptero. Fiquei acompanhando atentamente qualquer movimentação dessa luz no céu, mas passou-se 2 minutos e nada da luz crescer ou mudar de direção! Foi aí que eu percebi que ela estava subindo, MUITO lentamente (usei uns fios como referência). Não dava pra ser nem avião nem helicóptero, com esse tipo de movimentação, até porque ali não era rota de vôo (conheço-as de tanto que observo o céu). Aí o trânsito andou, mas eu continuei acompanhando de cima da ponte. Era um brilho amarelado, enorme, com as pontas avermelhadas, fulgurantes. Então, de repente, a luz diminuiu e ficou do tamanho de uma estrela magnitude 0, (vamos dizer assim, nem tão grande nem tão pequena). E começou a finalmente se deslocar para os lados (pude comprovar pois usei como referência um poste de luz). Três minutos haviam se passado. O deslocamento pro lado, que começou muito lentamente, foi se tornando cada vez mais rápido (não mais rápido q um avião) e de repente SUMIU. Desapareceu. Fiquei dirigindo e procurando essa danada em toda parte, mas nem sinal!


 
Ufologia - publicado às 10:00 PM 22 comentários
SEXUALIDADE NO ESPIRITISMO
ter, 21 de março, 2006
 


Como já falei no artigo sobre obsessão sexual, sexo é uma questão puramente pessoal, moral, que não pode ser imposta aos outros como regra geral. É preciso haver, sim, regras de conduta que norteiem nossas ações, não só na esfera sexual como social, no sentido de resguardar o direito de outrem (estupros, por exemplo). Mas, entre duas pessoas adultas e conscientes de suas ações, o sexo pode ser encarado como qualquer outra atitude da vida... ou poderia, não fosse ele tão perigoso e arrebatador.

É aí que entra a doutrina espírita, dando um norte moral para as pessoas que não querem se endividar nesta montanha-russa dos relacionamentos que contribuem em grande parte (eu chutaria em 90% dos casos) para a nossa prisão na roda do Samsara.

Veremos agora alguns textos de cunho espírita que versam sobre o tema, e que podem trazer alguma luz a pessoas de todas as religiões ou crenças, porque, independente de acreditarem ou não, nós somos espíritos vivendo uma experiência corpórea, e não o contrário. Escolho o espiritismo não por estar mais certo, afinal, tudo está contido nas regras de ouro, presentes em todas as religiões, mas é sempre bom poder ouvir tudo explicadinho, como uma mãe que tira um dia para falar de sexo com um(a) adolescente:


O Espírito que animou o corpo de um homem pode animar o de uma mulher, numa nova existência, e vice-versa?
Sim, pois são os mesmos os Espíritos que animam os homens e as mulheres.

Quando errante, que prefere o Espírito: encarnar no corpo de um homem, ou no de uma mulher?
Isso pouco lhe importa. O que o guia na escolha são as provas por que haja de passar.
(Perguntas 201 e 202 de "O Livro dos Espíritos")


Continuar a leitura

 
Espiritismo - publicado às 9:50 PM 51 comentários
U2: MENSAGEM DE PAZ... MAS, PRA QUEM?
dom, 19 de março, 2006
 


Algo que está rolando pela net e resolvi postar aqui:

"Caros amigos,

Não sei se puderam assistir dia 20/02/2006, o show realizado pelo grupo Irlandês U2, no Morumbi, transmitido pela Globo e pelo Multishow. Quisera eu estar lá, não só pelo show em si, mas pela qualidade das músicas do U2, sobretudo suas letras, que versam bem a situação da Irlanda na época do surgimento do grupo, mas como também, da situação atual do mundo nos diversos conflitos em andamento no globo. Mais uma vez U2 deu seu recado de paz a todos no telão foi mostrada desde a declaração dos direitos humanos até mensagens aos povos em guerra,. Ao sair Bono, inclusive, deixou um terço pendurado ao microfone quando da finalização do show. Um espetáculo à parte, vez que essas mensagens colocadas em um telão no palco, vão de encontro preciso às letras inteligentes das músicas do U2, como Miss Sarajevo, Sunday Bloody Sunday, New Year's Day, Where The Streets Have No Name, etc.
Hoje acordei feliz com o show. De alma lavada. Um grupo dando uma mensagem destas aos nossos jovens é excelente.
Mas minha felicidade durou pouco. Em pleno almoço, no self-service que costumo freqüentar, tive a infelicidade de ouvir dois jovens conversando:
- "Você viu o show do U2 ontem?"
- "Nó véi, muito massa!"
- "Aquele Bono é doido de mais no palco, véi! Você viu? Ele tava usando uma faixa na cabeça com uns símbolos bem doidos!"
- "Vi! Depois ele saiu andando com a faixa nos olhos..."
- "Só... Depois ele deixou um terço no microfone... Muito maluco..."

Foi aí que percebi, para minha maior desilusão, que esses dois infelizes não tinham entendido nada das mensagens que foram passadas no show. Foi quando minha ficha caiu que, infelizmente, hoje, a maioria dos nossos jovens e até alguns adultos, não tem exercitado o seu raciocínio há tempos e, desta forma, sequer possuem capacidade suficiente para entender as mensagens de Bono e o que aquela "faixa com uns símbolos bem doidos"queria dizer. Afinal, para uma geração que escuta "Poderosa, rainha do Funk", "To ficando atoladinha", "Eguinha Pocotó" e outras músicas do gênero, com letras riquíssimas que exigem um raciocínio acima do comum, não poderiam mesmo entender uma mensagem como a que Bono quis passar. Talvez por falta de raciocínio, talvez até mesmo pela falta de cultura atual de nossa população que não têm conhecimento suficiente para entender os símbolos da faixa do Bono, que eu, na minha adolescência, e acredito que todos da minha geração conseguiriam entender... Notei que hoje a qualidade da cultura de nossos jovens, esses só permitem entender as letras de músicas básicas, que falem dos instintos, mas nada de mais apurado. Qualquer coisa que exija raciocínio então, nem pensar! É por isso que hoje as músicas que fazem sucesso são o que são em matéria de letra e ritmo. Bono, em seu show, usou uma faixa na testa com o texto "Coexist" (coexista em inglês), escrito de modo bem peculiar para dar o recado a Palestinos e Judeus: o "C" era a meia-lua presente na bandeira da Palestina enquanto o "X" era simbolizado pela Estrela de Davi, da bandeira de Israel e o "T", era a cruz de Jesus. Interessante que, no telão do show, ainda puderam escrever o texto em português, acrescentando o "A" ao final.

Era uma mensagem aos jovens do mundo para coexistirem sem guerras.

Bono inclusive andou "às cegas" pela pista que levava ao palco a fim chamar a atenção para a confiança cega que deve haver entre os povos irmãos. Entretanto essa mensagem, pelo menos à maioria dos jovens brasileiros, nem sequer entrou na cabeça, para poder sair por outro orifício qualquer. Foi, infelizmente, um desperdício, assim como várias outras mensagens que ele passou no show e que infelizmente devem ter caído por terra. Acho que nem se ele escrevesse em português claro, alguns ainda não entenderiam, uma vez que a maioria hoje não sabe nem escrever corretamente... E assim que, após assistirem a um show deste naipe, os jovens ainda continuarão brigando por nada, se matando por nada, se drogando por nada...

É triste ver que a nossa juventude, face ao que demonstra o seu raciocínio, sua forma de escrever, seu gosto musical e sua forma de conversar, tende a levar o Brasil para eras tenebrosas em que a inteligência e a lógica de raciocínio vão ser algo muito, muito raros.

Deste jeito o futuro de nosso país vai, cada vez mais, ficando "atoladinho"..."

(Autor desconhecido)


 
Geral - publicado às 4:38 PM 58 comentários
OS SUMÉRIOS JÁ SABIAM
sáb, 18 de março, 2006
 


Estreou ontem no Museu de História Natural de Nova York um curta-metragem produzido pela Nasa que narra a fundamental, porém pouco conhecida importância das "colisões cósmicas" no processo de evolução da vida.

"Sem as colisões cósmicas, é certo que não existiríamos", disse Robert Redford, que empresta sua voz ao filme "Colisões Cósmicas", do qual participaram 30 cientistas de todo o mundo.

De acordo com o diretor do Departamento de Astrofísica do museu, Michael Shara, "as colisões de meteoritos, estrelas e planetas marcam a evolução da mesma maneira que as colisões de partículas com DNA conduziram e conduzem o processo da evolução das espécies", afirmou o cientista.

(Qualquer semelhança com o post anterior não é mera coincidência)

Com imagens baseadas em relatórios científicos e obtidas através do computador, o curta-metragem transporta o espectador para 4,5 bilhões de anos atrás, quando um planeta do tamanho de Marte se chocou contra a Terra, que era jovem e estéril. Os astrofísicos acreditam que os destroços desse planeta que ficaram na órbita da Terra se uniram para formar a Lua. O processo foi muito rápido, durou apenas um mês. Os primeiros restos que se uniram exerceram uma rápida e irresistível força de atração sobre os demais. A criação da Lua é considerada crucial para o surgimento da vida porque estabeleceu o ângulo oblíquo do eixo do planeta e, portanto, as estações. O satélite da Terra também determinou o ciclo de marés nos oceanos, berço dos primeiros seres vivos.

(Essa teoria da Lua é mais ou menos recente. Mas os sumérios não só já sabiam disso, como deixaram registrado por escrito em suas lendas da Epopéia da Criação, mil anos antes de ser compilado o Velho Testamento. Não só isso, como descreveram algumas características dos 9 planetas do sistema solar, e foram os primeiros a dizer a COR de Netuno. Não só isso... na verdade, todos os elementos básicos da astronomia moderna são de origem suméria: o conceito de uma esfera celeste, de um horizonte e um zênite, da divisão do círculo em 360 graus, de uma faixa celeste em que orbitam os planetas à volta do Sol, de agrupar as estrelas em constelações dando-lhes os nomes e as imagens pictóricas que chamamos de zodíaco, de aplicar o número doze a esse zodíaco e às divisões do tempo e de organizar um calendário que tem sido a base de outros até hoje. Tudo isso e muito mais vocês podem conferir nos livros de Zecharia Sitchin, "Gênesis Revisitado" e "O 12º planeta".)


Referência: Leia a matéria completa sobre o documentário da NASA


 
Ciência - publicado às 4:51 PM 15 comentários
NEBULOSA EM FORMA DE DNA
qui, 16 de março, 2006
 


O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima
(Hermes Trismegisto; O Caibalion)

Astrônomos descobrem nebulosa com forma de DNA na Via Láctea

Astrônomos divulgaram no dia 15/03 (quarta-feira) que descobriram uma nebulosa torcida como se fosse a dupla hélice do DNA. "Ninguém viu nada assim antes no cosmos", disse Mark Morris, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. A maioria das nebulosas é como "conglomerados de poeira e gás sem forma definida", disse Morris em comunicado, acrescentando "o que estamos vendo indica um alto grau de ordenamento".

A descoberta da nebulosa torcida, que tem um comprimento de 80 anos-luz, no centro da Via Láctea, foi publicada na revista científica Nature.

"Vemos duas cadeias intercaladas enroladas uma na outra, como numa molécula de DNA", disse Morris. As cadeias da nebulosa podem ter sido torcidas por campos magnéticos no centro da Via Láctea. Esses campos magnéticos são indiretamente produzidos pelo buraco negro que está no centro da galáxia. Mas antes da matéria ser engolida ela escapa pelas bordas do buraco negro, gerando um movimento de rotação. Esse movimento gera os campos magnéticos, que por sua vez torcem a nebulosa, afirmou Morris.

Mas o que exatamente cria a onda de torção ainda é um mistério, mas Morris não acredita que o culpado seja o buraco-negro, e sim um disco de gás que orbita o buraco-negro, chamado "disco circumnuclear", que Morris acredita ser a "âncora" do campo magnético.

A nebulosa está relativamente próxima do buraco negro, a apenas 300 anos-luz de distância. A Terra está a mais de 25 mil anos luz desse mesmo buraco.

Referência: Artigo da Yahoo (em português);
Artigo da Universe Today;
Artigo da Science a gogo

PS: A foto foi alterada no Photoshop pra poder facilitar a apreciação dessa obra de arte, mas vocês podem conferir a foto original aqui.


 
Ciência - publicado às 11:53 PM 11 comentários
RELACIONAMENTOS CIRCULARES
 


Ultimamente andei desenvolvendo uma linha de raciocínio em relação aos relacionamentos, que teve por base o diálogo final do filme Waking Life. Se a nossa evolução poderia ser comparada a uma espiral, onde estamos circulando o tempo todo o objetivo principal (espiritual), mas sempre rumando para o centro, rumando para a gradativa identificação com a Unidade (o Todo). Mas, muitas vezes devido às circunstâncias e a personalidade das pessoas envolvidas, ficamos estacionados numa órbita, em looping, como um elétron em volta do átomo, ou, como uma roda. Se formos pesquisar na mitologia, a roda está sempre relacionada ao destino dos homens, seja na Grécia, com as deusas moiras, na religião budista e hindu, com a roda de Samsara, na adoção da bandeira da Índia ou mesmo nos contos de fadas. Nesta roda da vida repetimos situações e reencontramos as mesmas pessoas de nosso círculo de afinidades, fazendo as mesmas coisas existência após existência, e se contentando (ou não) com os mesmos resultados... Se formos fazer a analogia dos elétrons ao redor do átomo, para avançar em direção a órbitais mais próximas da unificação (átomo) precisaríamos dar um "salto quântico" (que seria nossa mudança de atitude). Só que, quando os elétrons recebem energia, saltam para a órbita imediatamente mais externa, e para retornar à sua órbita original precisam emitir a energia recebida na forma de fótons (luz), energia radiante, energia eletro-magnética, etc (dependendo da substância emissora). O paralelo que se faz com a espiritualidade é que é preciso perder (doar) pra poder ganhar...


Continuar a leitura

 
Filosofia - publicado às 3:01 PM 16 comentários
OS TRÊS PILARES DO DHARMA
ter, 14 de março, 2006
 


Praticar e compreender o Dharma é uma coisa rara e preciosa. Poucas pessoas no mundo são presenteadas com essa oportunidade. A maior parte das pessoas está rodando em círculos, levadas pela ignorância e desejo, inconscientes da possibilidade de saírem dessa roda de samsara, a roda de avidez e ódio. As oportunidades para praticar surgem por causa de algo que na língua páli se chama Parami. Cada momento mental que for livre de avidez, ódio e ilusão tem certa força purificadora no fluxo da consciência; e em nossa longa evolução acumulamos muitas dessas forças purificadoras dentro de nossas mentes. Onde houver uma grande acumulação desses fatores benéficos de não-avidez, não-ódio e não-ilusão, os paramis tornam-se fortes e resultam em todo tipo de felicidade, desde os prazeres sensuais mais mundanos até a mais elevada felicidade da iluminação. Nada acontece por acaso ou sem causa.

Há dois tipos de paramis: pureza de conduta e pureza de sabedoria. As forças de purificação envolvidas na correta conduta tornam-se a causa de vizinhanças felizes, circunstâncias agradáveis, relacionamentos felizes e a oportunidade de ouvir o Dharma.

O outro tipo de parami, a pureza de sabedoria, desenvolve-se pela prática do correto compreender e torna possível o crescimento da percepção, do insight. Ambos os tipos de paramis, essas duas forças de purificação, devem ser desenvolvidas para que tenhamos a chance de praticar o Dharma e, depois, a sabedoria para compreendermos.


Continuar a leitura

 
Budismo - publicado às 3:00 PM 23 comentários
SAMSARA (संसार)
qui, 9 de março, 2006
 


Por Thanissaro Bhikkhu

Samsara é uma palavra sânscrita que vem da combinação de Samsa (ilusão) e Ra (movimento). É a ilusão em movimento, representada de forma cíclica. Tem também o sentido de "perambulação". Muitas pessoas pensam que esse é o nome Budista para o lugar em que vivemos no momento - o lugar que abandonamos quando vamos para nibbana (nirvana). Mas nos textos Budistas mais antigos samsara é a resposta, não para a pergunta "Onde nós estamos?", mas para a pergunta "O que estamos fazendo?" Ao invés de um lugar, é um processo: a tendência de ficar criando mundos e depois se mudando para dentro deles. À medida que um mundo se desintegra, você cria um outro e lá se instala. Ao mesmo tempo, você dá de cara com outras pessoas que também estão criando os seus próprios mundos.


Continuar a leitura

 
Budismo - publicado às 3:11 PM 79 comentários
POBREZA ESPIRITUAL
ter, 7 de março, 2006
 


As pessoas de hoje não se detém mais na contemplação de um problema. Querem respostas prontas, imediatas. De preferência mastigadas, para que elas não tenham de meditar a respeito, apenas passar adiante, repetir.

Absorva o que é útil, descarte o que não é, adicione o que é exclusivamente seu
(Bruce Lee)

Querem Guias, Mestres que decifrem os segredos da vida para elas, em troca da submissão às suas idéias. Querem que ele seja amoroso e compreensível com seus vícios, condutas e pensamentos, buscando ajustar o caminho à sua carroça, e não a carroça ao caminho.

Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram. Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores
(Mat 7:13-15)

Querem evolução espiritual da mesma forma como querem receber as chamadas de um celular: rápida, de preferência em qualquer lugar, em qualquer momento, da forma mais cômoda.

O Homem é um aprendiz, a dor é o seu mestre
(Alfred de Musset; poeta francês)

Queima a ponte que acabaste de atravessar. Para quem não pode recuar só resta avançar. Até o rato quando encurralado ataca o gato
(Masaharu Taniguchi)

Mesmo os estudantes aplicados podem cair na cilada de, ao ver alguém com palavras bonitas e erudição apontando o caminho que também é o dele, tomar esse alguém como um Mestre, segui-lo em sua carroça e esquecer de trilhar o caminho com as próprias pernas.

Os homens precisam de um modelo para suas vidas, gostam de ser guiados; não gostam de dirigir. O homem que fica na encruzilhada dos caminhos e aponta as sendas, sem ele próprio percorrê-las, é um apontador. Um marco de madeira pode fazer o mesmo. O Mestre percorre o caminho. A cada passo deixa sua pegada claramente estampada para que todos possam vê-la e ter certeza de que ele, o Mestre, passou por ali
(Jesus; Evangelho Aquariano)

O eu é o mestre do eu; que outro mestre poderia existir? Puro ou impuro, cada um o é por si mesmo; ninguém pode purificar outrem. Sede vós mesmos vossa bandeira e vosso próprio refúgio. Não vos confiei a nenhum refúgio exterior a vós. Apegai-vos fortemente à verdade. Que ela seja vossa bandeira e vosso refúgio. Aqueles que assim o fizerem atingirão a meta suprema
(Siddhartha Gautama, o Buda)

Assim, as pessoas se decepcionam, se frustram, e o sofrimento os seguem como a carroça segue o boi subjugado. Atribuem a falha ao Mestre, ao sistema, às pessoas ao seu redor, nunca a elas mesmas, esquecendo que é delas a origem de suas escolhas.

Fácil é sempre ver as faltas alheias, difícil é ver as próprias. Espalhamos as faltas alheias como a palha do trigo ao vento, mas as nossas, ao contrário, as dissimulamos, como, no jogo, um astuto trapaceiro dissimula sua fraude
(Buda; Dhammapada, verso 252)

Só é frustrado aquele que espera alguma coisa da vida ou das outras pessoas. Quem nada espera, de nada pode reclamar
(Henry Galsky)

O pessimista queixa-se do vento, o otimista espera que ele mude, e o realista ajusta as velas
(Willian George Ward)


 
Holismo - publicado às 3:14 PM 33 comentários
CIA. DO AMOR
dom, 5 de março, 2006
 


Por Wagner Borges

(Falando de Esclarecimento e Assistência Espiritual na Lata!)

Você sabe como é. Nem precisa dizer como rolam essas coisas no Astral.
O troço é bem mais simples quando visto daqui. Mas reconheço que, do ponto de vista daí, o troço parece mais complexo e demorado.
O importante nisso é o grau de ajuda colocado a favor de todos.
Assistência espiritual é o grande lance. É o que realmente dignifica todos os lances.
Não importa o método, o lugar ou a condição, o importante é o bem que se faz aos outros. Não interessa o que fulano ou beltrano acha da vida e das coisas. Se não houver algo produtivo nisso, de que adianta?
Mais vale aquele que não disse nada nem criou teoria alguma, mas simplesmente deslanchou espiritualmente na ajuda aos outros.
Outra conversa fiada é dizer que não é preciso ajudar os outros para evoluir. Porém, sem lances legais refletidos na própria aura, quem é que poderá exigir novos recursos da Espiritualidade?
Quem não pensa no bem alheio, além do seu mesmo, é solitário por dentro. Sem créditos espirituais na praça, quem é que poderá botar banca?
Com o egoísmo bloqueando o coração, quem é que poderá exigir abertura espiritual?
Carregando trevas por dentro, é possível chegar à Luz?
A arrogância abre portas no Astral Superior?
O egoísmo é um bom amparador?
É possível caminhar no mundo sem as devidas lutas de progresso e paciência?
Dá para voar com as asas pesadas de medos e intolerâncias?
E as vinganças secretas? Aquelas coisinhas medíocres que cismam em aparecer por dentro, e que só trazem desgostos e climas ruins...

Fonte: Somos todos UM


 
Holismo - publicado às 12:34 PM 12 comentários
O DNA E AS EMOÇÕES
sáb, 4 de março, 2006
 


A seguir três experimentos com o DNA (ADN) que provam as qualidades e auto-cura do mesmo em consonância com os sentimentos da pessoa, como foi relatado por Gregg Braden em seu programa intitulado Curando Corações/Curando Nações: A Ciência da Paz e o Poder das Orações:

EXPERIMENTO #1

O primeiro experimento foi realizado pelo Dr. Vladimir Poponin, da Academia Russa de Ciência. Nesta experiência começou-se por esvaziar um recipiente (quer dizer que se criou um vazio em seu interior) e o único elemento deixada dentro foram fótons (partículas de luz). Foi medida a distribuição destes fotons e descobriu-se que estavam distribuidos aleatoriamente dentro deste recipiente. Este era o resultado esperado.

Então foi colocada dentro do recipiente uma amostra de DNA e a localização dos fótons foi medida novamente. Desta vez os fótons haviam se ORGANIZADO EM LINHA com o DNA. Em outras palavras, o DNA físico produziu um efeito nos fótons não-físicos.

Depois disto, a amostra de DNA foi removida do recipiente e a distribuição dos fótons foi medida novamente. Os fótons PERMANECERAM ORDENADOS e alinhados onde havia estado o DNA. A que estão conectadas as partículas de luz?

Gregg Braden diz que estamos impelidos a aceitar a possibilidade que exista um NOVO campo de energia e que o DNA está se comunicando com os fótons por meio deste campo.


Continuar a leitura

 
Ciência - publicado às 6:03 PM 37 comentários
FAÇA O BEM AGORA!
sex, 3 de março, 2006
 


Apresse-se para fazer o bem. Se você for vagaroso, a mente, deliciando-se com a travessura, pegará você
(Buda; Dhammapada)

Osho interpreta esta frase da seguinte forma:
Fazer o bem significa compartilhar, amar, servir, ser compassivo. E essas são coisas que a mente miserável não pode fazer. Mas ela não dirá "não quero fazer isso", porque isso não será muito diplomático. O jeiro diplomático é "amanhã" - o adiamento.

A mente é um burocrata.

Se você esperar, a mente vai lhe dar sugestões: "Faça isto, faça aquilo". Faça o bem imediatamente - por que esperar? Quem sabe o momento seguinte nunca virá? Este pode ser o último. Aja como se este fosse o último momento!
Aja com essa urgência, porque a morte pode surpreendê-lo a qualquer momento. Não ouça a mente. A mente pode continuar adiando essas coisas e, antes que a mente lhe permita fazer qualquer coisa, a morte já pode ter batido à sua porta.

Faça o bem, porque fazer o bem traz alegria imediatamente.


Continuar a leitura

 
Budismo, Espiritismo - publicado às 1:33 PM 44 comentários
DAVID BOHM
qua, 1 de março, 2006
 


Poderíamos imaginar o místico como alguém em contato com as espantosas profundezas da matéria ou da mente sutil, não importa o nome que lhes atribuamos
(David Bohm)

Físico norte-americano, David Bohm foi aluno de J. Robert Oppenheimer e durante a Segunda Guerra Mundial estudou os efeitos do plasma nos campos magnéticos, e trabalhou para o desenvolvimento da bomba atômica. Trabalhou também com Einstein, na Universidade de Princeton. Suas contribuições para a física, principalmente na área da mecânica quântica e teoria da relatividade, foram significativas. Ainda como estudante de pós-graduação em Berkeley, chegou a uma teoria que desempenha papel importante nos estudos da fusão – fenômeno hoje conhecido como "difusão de Bohm". Seu primeiro livro, Teoria quântica, publicado em 1951, foi considerado por Einstein a exposição mais clara que ele já havia visto sobre o assunto.

Em colaboração com Karl Pribram, neurocientista de Stanford, estabeleceu a fundamentação para a teoria de que o cérebro funciona de forma similar a um holograma, segundo princípios matemáticos e padrões de ondas.

As visões científica e filosófica e Bohm são inseparáveis. Em 1959, lendo um livro do filósofo indiano Krishnamurti, realizou o quanto suas próprias idéis sobre mecânica quântica se fundiam com as idéias filosóficas de Krishnamurti, com que atou uma forte amizade. Juntos, promoveram palestras e debates sobre assuntos importantes e que depois foram publicados em livros. Em seu livro Totalidade e Ordem Implícita, de 1980, trouxe a teoria sobre as variáveis ocultas e a interpretação superficial da mecânica Quântica, propondo que uma ordem oculta atua sob aparente caos e falta de continuidade das partículas individuais de matéria descritas pela mecânica quântica. Bohm, a exemplo de Einstein, mas por razões diferentes, nunca aceitou as interpretações correntes da teoria quântica.


Continuar a leitura

 
Ciência - publicado às 6:00 PM 16 comentários