Página principal

   
5 estrelas
Budismo
Ciência
Cinema
Cristianismo
Espiritismo
Filosofia
Geral
Hinduísmo
Holismo
Internacional
Judaísmo
Metafísica
Pensamentos
Política
Psicologia
Sufismo
Taoísmo
Ufologia
Videolog


Ver por mês


Últimos comentários

Retornar à página principal


MAIS POPULAR QUE JESUS
ter, 29 de abril, 2003
 


"Acredito em tudo aquilo que Jesus disse - tudo aquilo sobre amor, bondade, caridade - mas não acredito naquilo que dizem que ele disse. Nem posso acrescentar. Ninguém sabe o que está realizando. O Cristianismo se perdeu não só porque deturpou o verdadeiro ensinamento de Jesus Cristo, mas porque se entregou a estruturas e números. Resmungam as suas preces, mas não sabem o que estão dizendo. Não parecem ter capacidade para entender nada fora do cenário especialmente preparado para isso, com estátuas, imagens e símbolos. Se ser mais popular significa ter mais controle sobre os outros, então não queria ser popular. Prefiro que nos sigam para cantar e dançar. Se todos esses defensores tivessem mais interesse no que Jesus e os outros realmente disseram, nós seríamos os primeiros a acompanhá-los em qualquer situação".
(John Lennon)

Com a morte de Lennon perdemos o boi de piranha, aquele que se jogava às feras pra que suas mensagens pudessem ser discutidas (e absorvidas) por uma massa que se deixa tanger, feito gado, por artistas, políticos e líderes religiosos. "Me odeiem, mas me ouçam" era a tônica de suas declarações, muitas vezes mal compreendidas, como a célebre "Os Beatles são mais populares que Jesus". E de fato eram! O Super Mario, Pelé e Mickey Mouse também já foram mais reconhecidos pela população mundial do que Jesus!!

Isso era uma crítica! ACORDEM!!


 
Pensamentos - publicado às 12:02 AM Sem comentários
A FORÇA
 


Tornei-me realmente fã de Guerra nas Estrelas ao ver a seguinte frase do Mestre Yoda, no filme O Império Contra-Ataca:

Pois minha aliada é a Força. Uma poderosa aliada ela é. Ela cria a Vida, e a faz crescer. A sua energia nos envolve e nos une. Seres luminosos nós somos, não essa matéria rude. Você deve sentir a Força à sua volta. Aqui, entre você... Eu... A árvore... A rocha... Em todo lugar! Sim, até mesmo entre este solo e aquela nave!

Este pra mim é o momento mais mágico da trilogia, que sintetiza todo o espírito Jedi. A Força para mim É real e possível de ser alcançada. George Lucas deveria estar inspirado quando escreveu essa frase. Pena que ele mudou tanto a ponto de destruir sua mais bela criação com o Episódio I (urgh!).

Então, na mesma época que morria para mim Star Wars, surge sua evolução: The Matrix, que pega a mesma idéia e vai além:

- A Matrix está em todo lugar, à nossa volta. Mesmo agora, nesta sala. Você pode vê-la quando olha pela janela ou quando liga sua televisão. Você a sente quando vai para o trabalho, quando vai à igreja, quando paga seus impostos. É o mundo que foi colocado diante dos seus olhos para que você não visse a verdade.
- Que verdade?
- Que você é um escravo. Como todo mundo, você nasceu num cativeiro... Nasceu numa prisão que não consegue sentir ou tocar.
Uma prisão para sua mente.

Não confundam a Matrix com a Força. Yoda mesmo nos dá a dica de que não somos o que aparentamos. Já Morpheus diz isso com todas as letras.

Agora vamos deixar o mundo dos filmes (que alguns não consideram como "coisa séria") e procurar os ensinamentos dos Mestres Iluminados:

Eu sou a luz que está sobre todos eles. Eu sou o todo. De mim surgiu o todo e de mim o todo se estendeu. Rachai um pedaço de madeira, e eu estou lá. Levantai a pedra e me encontrareis lá.
(Jesus, no evangelho de Tomé)

Eu sou a fragrância da Terra, eu sou o brilho do fogo, eu sou a vida de todos os vivos;
Sou o Espírito que reside em todos os seres;
De todas as criações sou o começo e o fim e também o meio;
Das letras, sou o A, nas palavras, a conjunção;
Sou o tempo perdurável e Aquele cuja face se volta para todas as partes;
Sou a morte que tudo arrebata, sou a origem das coisas futuras.

(Krishna, no Bhagavad-Gita)

O segredo do Aikido é harmonizar-nos com o movimento do universo e nos colocar em relação direta com o universo em si;
Quando um inimigo tenta lutar comigo - o universo em mim mesmo - ele terá que quebrar a harmonia do universo;
No momento em que ele se decidir lutar comigo, já estará derrotado.

(Filosofia Aikido)

O Iluminado tem o poder de controlar a Matrix, assim como Neo, mas ele realmente não precisa controlá-la, porque é UM com ela, e FLUI por ela (mas não se confina nela). Ele está dentro, e ao mesmo tempo fora da nossa "realidade". Ele "lê" os códigos da Matrix, por isso sabe o que vai acontecer e como interagir com ela.


 
Cinema, Holismo - publicado às 12:01 AM Sem comentários
O ENCOSTO
seg, 28 de abril, 2003
 


Resumo de artigo da Revista Época:

Nas sessões de descarrego da Igreja Universal, o fiel em transe é levado ao púlpito. O pastor puxa o seguidor pelos cabelos e interroga o suposto espírito diante de uma platéia extasiada. Em pleno horário nobre da televisão, demônios e almas de má índole estrelam uma estranha atração, com ares de reality show. O programa Coisas da Vida exibe cenas super-realistas captadas em cultos da Igreja Universal do Reino de Deus.

Dramas de toda sorte - martela o programa - são causados por encostos', almas penadas que, segundo os ditames das religiões afro-brasileiras, têm o dom de entravar a vida das pessoas. Provocam de tudo: de dores de cabeça e crises de depressão a ataques de formigas na cozinha. Às vezes, a retórica fica ainda mais macabra. Em vez de encostos, exibe-se o que seria a manifestação do próprio demônio.

"As pessoas são sugestionadas pela voz autoritária do pastor até atingirem uma espécie de estado hipnótico", diz a psicóloga paulista Denise Ramos. A repetição das orações em voz alta, de olhos fechados, conhecida pela medicina como respiração alotrópica, produz um fenômeno de superoxigenação no cérebro. O resultado é um rebaixamento dos níveis de consciência. Quem está no meio de um agrupamento tomado pela euforia tende a se deixar contaminar pela emoção. Há um mecanismo do sistema límbico do cérebro, o mais básico da área nervosa, que induz a pessoa a se comportar segundo as atitudes da multidão que a cerca. "É por isso que choramos em comícios ao ouvir o Hino Nacional", compara Denise.

A gritaria dos milhares de fiéis que participam das sessões de descarrego contagia quem está lá carregando conflitos psicológicos. "O povão não tem acesso à psicanálise. As pessoas procuram esses cultos populares para aplacar seu inferno interior", diz o pastor Mozart Noronha, da Igreja Luterana do Brasil.

Para evocar os demônios, os pastores fazem orações repetitivas. A mente humana tende a aceitar como verdadeiras as frases proferidas sucessivamente, em tom de autoridade e num ambiente emocional. Os obreiros apertam e balançam a cabeça ou o corpo do fiel em movimentos circulares. A tontura e a falta de apoio no chão são fatores que induzem o transe. O burburinho das pessoas rezando e gritando rebaixa os níveis de consciência de fiéis suscetíveis. Quem está no meio de uma multidão é influenciado pelas emoções dos indivíduos ao redor. Em algumas igrejas, junto com a música, são reproduzidas gravações de gritos e sons de assombração. Esses ruídos estimulam o inconsciente das pessoas em transe a considerar real aquela manifestação.


 
Cristianismo - publicado às 12:01 AM 9 comentários
INTERPRETANDO A BÍBLIA
dom, 27 de abril, 2003
 


Se alguém vem a mim e não odeia a seu pai e a sua mãe, a sua mulher e a seus filhos, a seus irmãos e irmãs, mesmo a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.
(Lucas 14:26)

Muita gente se choca com essa passagem, mas não procura seu real significado. Afinal, como um homem elevado como Jesus poderia dizer isso? Sim, ele disse, mas (como era de costume) não foi bem entendido. O termo odiar, nesta frase de Lucas, tem o mesmo valor da que consta na passagem de João 12:25: "Aquele que odeia sua vida, neste mundo, a conserva para a vida eterna". É óbvio que ela não exprime o sentido literal.

Vejamos o que nos diz Allan Kardec, no Evangelho segundo o Espiritismo:

"A língua hebraica não era rica e continha muitas palavras com várias significações. Tal, por exemplo, a que no Gênese designa as fases da criação: servia, simultaneamente, para exprimir um período qualquer de tempo e também a revolução diurna. Daí, mais tarde, a sua tradução pelo termo "dia" e a crença de que o mundo foi obra de 6 x 24 horas. Tal, também, a palavra com que se designava um camelo e um cabo (de corda), uma vez que os cabos eram feitos de pêlos de camelo. Daí que a traduziram pelo termo camelo, na alegoria do buraco de uma agulha."

O Sr. Pezzani, no mesmo livro, nos explica que "Kaï ou miseï em grego não quer dizer odiar, porém, amar menos. O que o verbo grego miseïn exprime, ainda melhor o expressa o verbo hebreu, de que Jesus se há de ter servido. Esse verbo não significa apenas odiar, mas, também amar menos, não amar igualmente, tanto quanto a um outro. No dialeto siríaco, do qual, dizem, Jesus usava com mais freqüência, ainda melhor acentuada é essa significação. Nesse sentido é que em Gênese 29:30 diz: "E Jacob amou também mais a Raquel do que a Lia, e Jeová, vendo que Lia era odiada..." É evidente que o verdadeiro sentido aqui é: menos amada."

O que Jesus quis dizer foi Não se apeguem tanto às coisas sensoriais! Pais, filhos, mãe, e até mesmo sua vida, você vai perder tudo isso um dia! É essa a doutrina de Jesus, e em essência ela é a mesma doutrina que Buda pregava: o desapego.

Quanto às desavenças que surgem por conta da interpretação da Bíblia, deixo a palavra com Paulo de Tarso, em 2 Coríntios 3:5-6:

...Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica

 
Cristianismo - publicado às 12:01 AM 18 comentários
MÚLTIPLOS BIG BANGS
sáb, 26 de abril, 2003
 


Procurei abaixo fazer um resumo simplificado de um artigo belíssimo que foi publicado no New York Times sobre a criação do Universo (que, aliás, recomendo ser lido integralmente):

Uma questão que desafia a mente dos cientistas é a origem do universo. Chegou-se ao Big Bang, com relativo sucesso e comprovação. Mas empacaram na constatação de que, no universo a temperatura da radiação cósmica é a mesma em qualquer direção que se olhe. Ora, no modelo antigo de big bang não haveria tempo suficiente no início do universo para que o calor fluísse de uma região pra outra. Então se tem estudado formas de representar a realidade atual do universo e a mais aceita atualmente é a teoria do universo inflacionário.


Continuar a leitura

 
Ciência - publicado às 12:01 AM Sem comentários
DÚVIDAS FUNDAMENTALISTAS
qui, 24 de abril, 2003
 


A Dra. Laura Schlessinger é uma radialista norte-americana de extrema-direita. Apesar de ser judia, ela é adorada pelos fundamentalistas evangélicos, uma vez que defendem rigorosamente os mesmos princípios. Seu discurso é tão virulento que o programa que apresenta nos EUA foi proibido no Canadá, onde a lei proíbe a pregação de ódio contra minorias. Há cerca de três anos, ela causou furor ao condenar o homossexualismo com base nas Escrituras, uma vez que em Levítico 18:22 tal prática é considerada uma abominação. E emendou: "A Palavra de Deus é eterna e imutável". A afirmação fez com que um anônimo internauta escrevesse a pérola abaixo:

Querida Dra. Laura:

Obrigado por fazer tanto para educar as pessoas a respeito das Leis de Deus. Aprendi muito com seu programa e tento compartilhar esse conhecimento com o maior número possível de pessoas. Quando alguém tenta defender o homossexualismo, por exemplo, eu simplesmente o lembro que Levítico 18:22 claramente afirma que isso é uma abominação. Fim do debate.

Entretanto, eu preciso de conselho seu a respeito de outras leis bíblicas e como segui-las da melhor maneira. Em especial:

* Quando eu queimo um touro no altar como sacrifício, sei que isso cria um odor suave ao Senhor (Levítico 1:9). O problema é com meus vizinhos. Eles dizem que o odor não lhes é agradável. Devo castigá-los?

* Eu gostaria de vender minha filha como escrava, conforme autorizado em Êxodo 21:7. Na sua opinião, qual seria o preço justo que eu deveria pedir por ela hoje em dia?

* Eu sei que não posso ter contato com uma mulher quando ela está no seu período de impureza menstrual (Levítico 15:19-24). O problema é: como eu digo isso a ela? Eu tenho tentado, mas a maioria das mulheres toma isso como ofensa.

* Levítico 25:44 sustenta que eu posso ter escravos, homens e mulheres, desde que comprados de nações vizinhas. Um amigo meu afirma que isso se aplica aos mexicanos, mas não aos canadenses. Pode esclarecer? Por que não posso ter escravos canadenses?

* Tenho vizinhos que insistem em trabalhar no dia sagrado (sábado para os judeus, domingo para os cristão). Êxodo 35:2 sustenta claramente que eles devem ser mortos. Estou moralmente obrigado a matá-los eu mesmo?

* Um amigo meu acha que, embora comer crustáceos seja uma abominação (Levítico 11:10-11), é uma abominação menor que o homossexualismo. Eu discordo. Qual de nós está certo?

* Levítico 21:20 afirma que não devo me aproximar do altar de Deus se tiver um defeito em minha vista. Tenho que admitir que uso óculos de leitura. Minha visão precisa ser 100% ou há alguma flexibilidade aí?

* A maior parte dos meus amigos homens usa o cabelo aparado, incluindo o cabelo das têmporas, apesar disso ser expressamente proibido em Levítico 19:27. De que forma eles devem morrer?

* Eu sei que tocar a pele de um porco morto me faz impuro (Levítico 11:6-8), mas eu posso jogar futebol americano se usar luvas? (as bolas de futebol americano são feitas com pele de porco)

* Meu tio tem uma fazenda. Ele viola Levítico 19:19 plantando duas culturas diferentes no mesmo campo, assim como sua mulher ao usar roupas feitas de dois tecidos diferentes (algodão e poliéster). Ele também costuma praguejar e blasfemar. É realmente necessário ter o trabalho de reunir toda a população da cidade para apedrejá-los (Levítico 24:10-16)? Não podemos simplesmente queimá-los vivos numa cerimônia familiar reservada, como fazemos com aqueles que mantêm relações sexuais com seus sogros (Levítico 20:14)?

Sei que a senhora estudou a fundo esses assuntos, por isso estou certo de que pode me ajudar. Obrigado por nos lembrar que as palavras de Deus são eternas e imutáveis.

Seu fã devoto


 
Cristianismo, Judaísmo - publicado às 12:02 AM 8 comentários
O BATISMO DE JESUS
 


Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, vos batizo em água, mas vem aquele que é mais poderoso do que eu, de quem não sou digno de desatar a correia das alparcas (chinelas); ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo.
(Lucas 3:16)

Vim lançar fogo à terra; e o que mais desejo, senão que ele se acenda?
(Lucas 12:49)

O poder que o fogo simboliza em termos de destruição = transformação é pouco compreendido pelos ocidentais, e é por meio dele que Shiva, por exemplo, se manifesta. O fogo também é purificador, sendo usado na forja para retirar as impurezas dos metais. Tanto que a frase de Jesus "Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz e,sim, a espada" é um bom indicativo da missão dele, que era trazer um novo modo de se relacionar com o criador (não mais através do medo, e sim do amor) e conseguiu assim abalar as estruturas dogmáticas da época. "Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra". Ele deu início a um processo de dissolução, que até hoje acontece das pessoas romperem com seus laços kármicos, que geralmente se encontram nas amizades (diga-me com quem andas e te direi quem és) e nas famílias, para que se parta em busca de um ideal mais elevado, que seria seguir o caminho de Jesus ou de qualquer outro que pregue o caminho do Dharma (Buda, Torah, Lao Tse... encontre o seu!). É a tal mudança de freqüência, que mencionei num outro post.

Está claro, pelo texto Bíblico, que João Batista era médium clarividente. Primeiro um espírito manda-o batizar com água, e ainda diz que vai chegar o que batiza com fogo e que João saberá quem é quando vir um espírito descer sobre essa pessoa. Aí chega Jesus e ele vê:

E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele. E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus
(João 1:32-34)

Interessante, não? Ainda mais quando sabemos que Cristo significa aquele que é ungido. Ser ungido é ser coberto por óleo, é como um ritual de sagração, em que se é investido de autoridade. No judaísmo é usado pra designar aquele que foi coberto com a graça de Deus, aquele que é o enviado de Deus. Jesus não nasceu Cristo. Ele se TORNOU Cristo, ou iluminado. Foi uma conquista de Jesus que ele quis partilhar com a humanidade. Porque ele era um Bodhisatva, assim como Buda ou Krishna.

É de uma estupidez tamanha deixar de estudar a sabedoria de Jesus por não ser Cristão, assim como ignorar Platão por achar que é coisa de filósofo ou desprezar Buda por não ser Budista. Não sejam como o burro que tem uma viseira pra só olhar pra frente! Milênios de sabedoria estão a um clique de distância e, quando o dia da prova chegar, não poderemos alegar inocência dizendo que tivemos preguiça de estudar.


 
Cristianismo - publicado às 12:01 AM 5 comentários
71 - VIVENDO E APRENDENDO QUE NÃO SE SABE
qua, 23 de abril, 2003
 


(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 71)

Saber que não se sabe é o bem supremo.
Não saber que não se sabe é como padecer um mal.
Quem toma consciência deste padecimento fica livre dele.
O sábio não sofre este mal porque já padeceu com ele.
Assim ele pode evitá-lo.
Tao Te Ching - Huberto Rohden (Ed. Martin Claret)

Comentários de Huberto Rohden:
O sábio sabe e saboreia que toda a erudição meramente intelectual é deslumbrante vacuidade e fascinante ilusão. A diferença entre o sábio e o erudito está no fato de que o sábio sabe por experiência própria o que é a Realidade, ao passo que o simples erudito ignora essa Realidade e a confunde com as facticidades. O sábio sabe que ignora mil vezes mais do que sabe - e nisto está a sua sapiência. Quem não tem plena certeza da sua vacuidade não pode ser plenificado pela plenitude.


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM 6 comentários
72 - O SEGREDO DO SEGREDO
 


(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 72)

Quando o homem não mentaliza o mal, o mal não lhe acontece.
Deixa o mal no berço da maldade, e o mal não desgraça o homem.
Ainda que o sábio conheça o seu valor, não exibe valores.
Ainda que conheça a sua dignidade, não reclama dignidades.
Ele conhece as suas possibilidades, por isto não exorbita dos seus limites.
Tao Te Ching - Huberto Rohden (Ed. Martin Claret)

Comentários de Huberto Rohden:
Um puro não fala em pureza. Um sábio não fala em sabedoria.
Um homem espiritual não fala em espiritualidade. Um rico não ostenta riquezas.
Há um pudor metafísico, assim como há um pudor físico. O homem espiritual não exibe impudicamente a sua espiritualidade, mas oculta-a com recatado pudor.
Quem muito fala em espiritualidade prostitue a sua espiritualidade.
As essências preciosas são guardadas em recipientes fechados para que não se volatilizem.


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM 3 comentários
TAO: VIVÊNCIA PELAS LEIS CÓSMICAS
 


(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 64)

O que está em repouso é fácil de conservar.
O que ainda não aconteceu é fácil de prevenir.
O frágil é fácil de quebrar.
O pequeno é fácil de dispersar.
Trata de todas as coisas que antes se manifestem.
Ordena tudo antes que o caos chegue.
Uma árvore que não se pode abraçar nasceu de uma minúscula semente.
Uma torre de nove andares começou por um montículo de terra.
Uma longa viagem começa a nossos pés.
Quem age fracassa, quem retém, perde.
Assim, o Sábio não atua, por isso não fracassa.
Nada segura, por isso nada perde.
Os humanos nos negócios frequentemente fracassam no momento de triunfar.
Por isso o Sábio é prudente tanto no princípio, como no final.
Deseja não ter desejos, não dá valor aos tesouros cobiçados difíceis de conseguir.
Aprende a esquecer o aprendido e se interessa por coisas que o humano comum nem suspeita.
Facilita a evolução natural de todos os seres, sem agir sobre eles.
Tao Te King - Albe Pavese (Ed. Madras)


O que está em repouso é fácil conservar.
O que é insignificante pode facilmente ser influenciado.
O que é frágil pode ser quebrado facilmente.
O que é leve pode ser levado pelo vento.
A ordem deve ser mantida, antes que surja a desordem.
A árvore mais gigantesca nasceu de uma raizinha fina como um cabelo.
Uma torre de nove andares repousa sobre uma pequena área de terra.
Uma viagem de mil léguas começou com o primeiro passo.
Quem faz algo contra a lei tem de falhar.
Quem se apega a algo o perderá.
Por isto, o sábio não é egocêntrico, e por isto nunca falha.
Não se apega a nada, e por isto não perde nada.
Outros falham antes de chegar à meta,
Porque não esperaram pelo momento oportuno.
Quem enxerga o início e o fim, esse não falha.
O único desejo do sábio é não ter desejos.
Não deseja nada o que a outros é desejável.
Nem deseja inteligir objetos de inteligência.
O que a outros é insignificante o sábio o considera importante.
Assim estabelece ele a reta ordem em si e nos outros,
Não agindo jamais em desacordo com as leis cósmicas.
Tao Te Ching - Huberto Rohden (Ed. Martin Claret)


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM 3 comentários
TAO: O CÉU EM SI MESMO
 


(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 9)

Uma taça demasiado cheia é difícil de se carregar.
Uma espada continuamente afiada não dura muito tempo.
Uma sala repleta de ouro e de pedras preciosas é difícil de se
guardar.
Opulência e poder conduzem à soberba e disto nasce a ruína.
Acabada a Obra e o mérito cumprido, o oportuno é retirar-se.
Isto ensina o Tao do Céu.
Tao Te King - Albe Pavese (Ed. Madras)


Só se pode encher um vaso até a borda.
Nem uma gota a mais.
Não se pode aguçar uma faca,
E logo testar a sua agudeza.
Não se pode acumular ouro e pedras preciosas,
Sem ter lugar seguro para guardá-los.
Quem é rico e estimado, mas não conhece a sua limitação,
Atrai a sua própria desgraça.
Quem faz grandes coisas, e delas não se envaidece,
Esse realiza o céu em si mesmo.
Tao Te Ching - Huberto Rohden (Ed. Martin Claret)

Comentários de Huberto Rohden:
O homem sábio deve ser equilibrado em tudo, como o próprio Universo,
cujo Uno nunca destoa do Verso. Quando o homem-ego pretende fazer
mais do que o homem-Eu permite, o desequilíbrio é infalível - e o
desequilíbrio é a infelicidade do homem. O homem deve em tudo ser
universicado, agindo de dentro para fora


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM 2 comentários
HARMONIA DO TAO
 


Quando o Tao se perde, fala-se de humanidade e justiça.
Quando aparecem a instrução e as regras de etiqueta, há grandes hipócritas.
Quando as relações familiares não são harmoniosas, fala-se de amor filial e amor paterno.
Quando há desordem e confusão no país, fala-se de amor à pátria.
Onde reina a harmonia está o Tao.
Quando o Tao se perde aparece a falsidade.
(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 18)


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM 2 comentários
TAO: O EGO
 


Não ha maior ego do que o daquele que se julga acima dos outros por ter domado o ego. Ao dominar o ego, ao buscar a transcendência e negar o mundo, ele comete o maior EGO de todos: Achar que não tem ego, e que está além do mundo em que vive.
(Osho)


Favor e desfavor geram angústia.
Honras geram dissabores para o ego.
Por que é que favor e desfavor geram dissabores?
Porque, quem espera favor paira na incerteza, sem saber se o receberá.
Quem recebe favor, também paira na incerteza: não sabe se o conservará.
Por isto causa dissabor, tanto o favor como o desfavor.
Porque é que as honras geram dissabor?
Todo dissabor nasce do fato de alguém ser um ego.
E não é possível contentar o ego.
Se eu pudesse libertar-me do ego, não haveria mais dissabores.
Por isto: Quem se mantém liberto de favores e desfavores,
Liberta-se da idolatria do ego.
Só pode possuir o Reino quem está disposto a servir desinteressado,
A esse se pode confiar o Reino.
(Lao Tsé; Tao Te Ching - verso 13)


 
Taoísmo - publicado às 12:00 AM Sem comentários
A TORRE DE BRENNAND
seg, 21 de abril, 2003
 


Desde que comecei a ler "O Senhor dos Anéis" fiquei com vontade de fazer um blog só no estilo literário de Tolkien, ou seja, descrever as coisas mais banais com um tom épico, detalhista e dramático... Me falta capacidade e tempo para me dedicar a tal empreitada, mas vou deixar aqui para a posteridade um improviso (quem sabe eu retomo essa idéia algum dia?). Vamos ao meu primeiro conto, que só vai fazer sentido pra quem já visitou Recife:

Era noite no Reino de Pernambuco; Íamos eu e minha fiel montaria (apelidado carinhosamente de KIX) em excursão à sombria Recife, exatamente para o Marco Zero, denominado secretamente pelos locais como "O Reino de Brennand". O local exalava os mais fétidos odores imagináveis enquanto procurava um local para descansar minha montaria que, com seu brilho prateado, cruzava imponente os sombrios becos e esquinas, cuja exótica população se esgueirava pelas calçadas umbralinas, tal qual ratos que evitam passar por locais iluminados.


Continuar a leitura

 
Geral - publicado às 12:01 AM 6 comentários
TEMPO E DIMENSÕES
qui, 17 de abril, 2003
 


Uma coisa que sempre me intrigou nos livros espíritas era a perda temporal que sofriam os espíritos ao chegar lá do "outro lado". Vários relatos em livros dizem que pessoas passaram não sei quantos anos no umbral, apesar de só terem lembrança de pouco tempo, ou então acordam refeitos do desencarne e notam que já se passaram quatro anos terrestres... Eu nunca acreditei que alguém passasse tanto tempo desacordado, mas só entendi a coisa quando dei de cara com o livro O universo numa casca de Noz, de Stephen Hawking. Estava folheando-o na livraria quando dei de cara com o modelo de universo de Einstein (vejam o post em que falo a respeito disso) e de repente tudo fez sentido. O que valia para a nossa dimensão valia para todas as outras! Pena que não consegui me fazer entender muito bem no post anterior, e por isso retomo o tema, com uma animação mais detalhada.


Imaginem uma visão 2D das várias dimensões (que no espiritismo chamamos de Faixas vibratórias), sendo a mais próxima do centro a mais densa (física), onde nos encontramos. Estão todas em rotação, como um LP. Quanto maior a velocidade das partículas (vibração) menor a densidade, e então teremos os planos mais sutis,que são invisíveis para nós, mais pra beirada do LP.

Suponhamos que um acontecimento ocorra simultaneamente nos dois planos. A linha azul indicaria uma seqüência de eventos (que é o que chamamos de tempo). A faixa verde serve pra ilustrar uma linha temporal de comum acordo pra todas as freqüências, que poderíamos chamar de ano, mês ou dia.

Notem que o acontecimento começou a se tornar real para o observador mais próximo ao centro, antes mesmo de chegar na faixa de tempo do segundo observador. E passa muito rapidamente pelo observador 2, e deixa de acontecer enquanto ainda está lá, ocorrendo com o observador 1.


Percebem então porque um ano (ou um dia) nas faixas vibratórias mais altas passa muito mais rápido que aqui? Por isso o ano terrestre não pode ter uma comparação com o dos planos superiores, e exatamente essa a dificuldade de prever quando um acontecimento se dará por aqui. Não tenho certeza, mas o que dá a entender das comunicações é que as coisas acontecem primeiro nos planos mais sutis e só então vão se manifestando nos planos mais densos.


Referência:
Saindo da Matrix: Tempo;
Saindo da Matrix: Múltiplos Big bangs


 
Espiritismo, Metafísica - publicado às 12:01 AM 4 comentários
EXISTENZ
qua, 16 de abril, 2003
 


O que me amargura é a consciência de que poderia e posso fazer mais do que estou fazendo, só não sei COMO. Tive a idéia no meio da noite de fazer algo por crianças autistas, mas antes consultei Oráculo, e ela disse que o problema deles é kármico. Minha abordagem não surtiria muito efeito. Então me disse: "Comece treinando em casa."

Muito sábia... Mas ainda assim me sinto péssimo quando entregue aos meus pensamentos, e queria me ocupar com os outros... Acho que nada mais é do que uma técnica de fuga, afinal estou me defrontando com meus problemas e (às vezes) vencendo-os. Pode ser uma tentativa desesperada do meu lado negro dizendo "ei, já existem problemas suficientes pra você resolver lá fora, me deixa aqui com meus defeitinhos!". Considerando que todos nós viemos não para salvar o mundo, mas primeiramente a nós mesmos, acho que o equilíbrio seria a solução (parece ser a solução pra tudo, não é mesmo?).

Isso me lembra a passagem do Evangelho:

Deixai-os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova
(Mateus 15:14)

Todos os grandes mestres cuidaram por anos da sua reforma interior antes de ir ensinar. Isso é alcançar a esfera de Binah (entendimento), da Cabalá.

Li isso hoje no livro Na próxima dimensão, de Inácio Ferreira e Carlos A. Baccelli:

A fórmula está em sabermos conciliar o cultivo de nós mesmos, que nos requisita momentos de introspecção, e o trabalho em benefício aos outros... Uma centração e uma descentração, como nos ensinava Teilhard de Chardin. Não podemos nos isolar e não podemos deixar de nos recolher à nossa própria intimidade; carecemos de imitar o movimento das ondas do mar, que se retraem e, de novo, se lançam à praia, como se estivessem num eterno movimento de expansão.

Até mesmo o Universo, segundo os Vedas hindus, tem seu movimento cíclico de expansão e contração, que chamam eufemisticamente de "a respiração e a expiração de Brahman". Segundo Stephen Hawking, ainda estamos vivendo a expansão do Big Bang, mas no futuro (alguns bilhões de anos) uma das possibilidades é a de termos o Big Crunch, que seria a contração, até um momento em que todo o universo se concentraria num único ponto, e novamente ocorreria o Big Bang. Pura doutrina Védica, hein?

Putz... Agora que caiu a ficha: Eu estava deprimidíssimo quando comecei a escrever e agora estou outro! Eu finalmente ENTENDI o que eu tão somente SABIA. Eu estou sendo o maior beneficiário deste blog, pois, se eu não resolvesse publicar, não estaria encadeando as idéias com cuidado, justamente o que me faz ver e entender a questão por inteiro! Ou seja, se eu não me propusesse a passar adiante meus conhecimentos, eu mesmo não os entenderia. Mecanismo fantástico, não?


 
Pensamentos - publicado às 12:01 AM 1 comentário
OSHO: CIÚMES
ter, 15 de abril, 2003
 


Mais um excelente texto de Osho, desta vez sobre a causa do ciúme:

Osho, o que é o ciúme e por que isso magoa tanto?

Ciúme é comparação. E fomos ensinados a comparar, fomos condicionados a comparar, comparar sempre. Alguém possui uma casa melhor, alguém tem um corpo mais bonito, alguém tem mais dinheiro, alguém possui uma personalidade mais carismática. Compare, continue comparando a si mesmo com todo mundo que você encontrar, e o resultado será um grande ciúme; esse é o sub produto do condicionamento da comparação.

De outra maneira, se você deixa de comparar, o ciúme desaparece. Assim você simplesmente sabe que você é você e ninguém mais, e que não há nenhuma necessidade de ser outro alguém. É bom que você não se compare com as árvores, senão você começaria a se sentir muito ciumento: porque você não é verde? E porque Deus tem sido tão duro com você - e nenhuma flor? É melhor você não se comparar com os pássaros, com os rios, com as montanhas; do contrário você irá sofrer. Você só se compara com os seres humanos, porque você foi condicionado a só se comparar com os seres humanos; você não se compara com os pavões e com os papagaios. Senão seu ciúme seria bem maior; você estaria tão sobrecarregado de ciúmes que você não seria capaz de viver de maneira nenhuma.


Continuar a leitura

 
Holismo - publicado às 12:01 AM 3 comentários
TÉCNICAS ENERGÉTICAS
 


De vez em quando testo algumas técnicas que encontro pela net, principalmente de autodefesa energética. Mas tenham cuidado quando forem fazer isso! (Parafraseando o Lester, do Mundo de Beakman: "eu não tive")

Lembro-me certa vez que, pesquisando o Dharmachackra Mudra pra esse blog, resolvi testar a posição, de acordo com a descrição que encontrei em um site: fiz por 10 segundos, com a palma da mão virada pro coração. Foi o suficiente pra eu passar mal, com falta de ar e arritmia cardíaca. Pensei: "que mudrá desgraçado", mas continuei procurando informações a respeito dele em outros sites e um deles dava a posição correta (com a palma da mão pro lado de FORA do corpo) e ainda tinha um aviso pra não fazer virado pro coração. (alguém provavelmente morreu fazendo errado, e eu ia ser o próximo) :P

Mas tenho achado dicas boas também. Por exemplo, recebi um mail que dizia que os nomes de Avatares e Mestres Ascencionados constituem bons mantras de proteção (e enumerava alguns). Fui falando, meio cético, mas com entonação de mantra, o nome de Budha, Jesus, Sananda, mas nenhum fez efeito. Somente quando tentei o de um que até então era totalmente desconhecido (KALKI) é que senti uma onda de energia saindo de dentro do corpo. O ambiente todo muda, fica elétrico, silencioso, e parece que os cabelos estão esvoaçando, que nem os Cavaleiros do Zodíaco quando "queimam o cosmo". Foi a partir daí que caiu minha cisma de que esse negócio de mantra nada mais era do que uma muleta psicológica/vibracional pra acessar níveis do inconsciente. Afinal, nunca tinha ouvido falar de Kalki antes. Imaginei que teria sido o som que ressoou em meu corpo, elevando mecanicamente a vibração, o que provoca um excitamento elétrico da aura e possível descolamento do perispírito, ficando a sensação de que o corpo está mais leve e maior (é uma das técnicas usadas em projeção astral).

MAS, um dia desses estava lendo sobre Aïvanhov e a dica dele era mencionar a palavra LUZ para elevar sua vibração. A primeira coisa que eu pensei foi que isso só devia funcionar na língua dele (que não imagino qual seja) mas ainda assim tentei uma vez, e qual não foi minha surpresa quando aconteceu a mesma coisa que acontece com Kalki!? Se na língua dele LUZ tem outro som, então minha teoria sonora foi derrubada, ficando aí um mistério...

Existem mais mistérios entre o céu e a terra do que pode pressupôr nossa vã filosofia
(William Shakespeare)

 
Hinduísmo, Metafísica - publicado às 12:01 AM 2 comentários
O SETE
seg, 14 de abril, 2003
 


O sete é considerado o número da perfeição. Temos os 7 chakras principais, os 7 corpos, os 7 raios, os 7 céus, os 7 dias da criação, os 7 selos do apocalipse, e por último (mas não menos importante) os 7 anões.

E por que sete?

Porque uma das formas de se classificar o tempo, dentro da percepção de nossos sentidos, é estabelecendo ciclos de sete, como temos, por exemplo, os 7 dias da semana.

Mas, por que sete, caramba?

Porque, segundo a Kabbalah, qualquer coisa que venha a se manifestar no mundo físico (Malkuth) passou antes por outros 9 estágios, totalizando as 10 Sephiroth da Árvore da Vida. Como nas 3 primeiras espaço, tempo e movimento não existem (ilusões), cada intervalo de 7 é dividido entre as Sephiroth que vão de Yesed a Malkuth.

Interessante analisar esta frase. Ela bate com a idéia da Caverna de Platão, onde somos apenas cópias grosseiras de uma matriz mais sutil (e perfeita), e também com o que o Budismo ensina, de que esse mundo é pura ilusão sensorial (Maya).

Referência: A mais antiga equação espiritual; O sete na bíblia; O sete cabalístico


 
Holismo - publicado às 12:01 AM Sem comentários
LIVRE ARBÍTRIO NA CABALA
dom, 13 de abril, 2003
 


Em hebraico, a palavra Daat significa tanto "conhecimento" como "penetração", sendo "penetração" a tradução correta para a árvore localizada no centro do Gan Eden. Ao experimentar o fruto da Árvore da Penetração do Bem e do Mal, Adam (Adão) e Chavá (Eva) foram "penetrados" pela dualidade, pela percepção do universo partido e, a partir desse momento, a energia da contra inteligência, identificada como Satan, entrou no mundo.

Satan, para a Cabala, não é uma entidade, mas uma inteligência (ou melhor, uma contra-inteligência) presente em cada um de nós e que alimenta a nossa reatividade (a nossa má inclinação) e, deste modo, nos distancia mais e mais da Unidade - a Luz Espiritual por trás de todas as coisas.

Interessante notar que a Árvore da Vida nada mais é do que a metáfora para o momento em que o ser humano adquiriu o livre arbítrio, o direito de escolher seu destino, saindo do seu "cercadinho", que era o Paraíso, onde ficava "debaixo das asas" de Deus, para ter de se virar por conta própria.

Tal metáfora pode ser comparada com a evolução dos espíritos, que começa a ser explicada pelo espiritismo, onde as almas evoluem a partir dos minerais, passam para o reino vegetal e depois para o animal. As almas dos animais irracionais formam um conglomerado, uma espécie de bolsão de informações com as características de cada animal, que ficam sob responsabilidade de espíritos que chamamos de elementais. O espírito em formação vai adquirindo, progressivamente, experiência no domínio dos corpos e na formação de uma personalidade, e vai renascendo em animais cada vez mais complexos, por muito e muito tempo, até chegar aos animais domésticos mais próximos ao homem, como gatos e cachorros, para que se refine a personalidade e adquira aquele "traço humano" que vemos em alguns desses animais. Somente após atingir o estágio em que pode se encarnar como humano, a alma se torna responsável pelos seus atos, pois adquire o livre arbítrio, a consciência do EU SOU e do que o cerca, justamente a característica que nos torna humanos.


 
Judaísmo - publicado às 12:01 AM Sem comentários
MEDIUNIDADE
sáb, 12 de abril, 2003
 


Li isso na lista Voadores:

Se você sente arrepios ao longo do corpo, provavelmente você é muito sensível a variações de ambiente e de energias. Nosso corpo tem um envoltório energético sensível a pequenas mudanças internas e externas. Este envoltório, ou o conjunto de alguns deles pode ser sentido em maior intensidade por você. Portanto, uma variação no padrão energético das redondezas do teu corpo te provoca arrepio. O que seria esta variação? Bem, um passe, ou seja, energia vindo em direção a você pode te provocar arrepios. Ou ainda a presença de pessoas desencarnadas que tentam obter um contato com você também...

Os sinais mais comuns de sensibilidade parapsíquica são: arrepios, tonturas, choques ao longo da espinha, bocejos enormes e incontroláveis, dores de cabeça, sonolência, olhos lacrimejantes sem razão aparente. Todos esses sinais acontecem, geralmente, quando há uma mudança energética no ambiente. Mas até essa sensibilidade muda conforme o médium vai ganhando experiência. Ele vai aprendendo a identificar os ambientes e pessoas antes que a sua energia possa alcançá-lo e causar todos esses sintomas. Identificando antes, ele começa também a aprender a se defender.


Continuar a leitura

 
Metafísica - publicado às 12:01 AM 10 comentários
O ATAQUE DAS PIRANHAS ASSASSINAS
sex, 11 de abril, 2003
 


Engraçado como o corpo da gente nos dá dicas pra nossa proteção energética. Só hoje tive a confirmação do que eu já havia vivenciado, mas nunca tinha relacionado: energias sensuais de baixo calão (pra não dizer baixa vibração) afetam tanto minha aura quanto o corpo.


Continuar a leitura

 
Metafísica - publicado às 12:02 AM 1 comentário
AMOR DE DEUS
 


É muito comum aos que começam a estudar os mistérios da vida se deparar com um dilema: Se devemos buscar a perfeição, por que Deus nos criou imperfeitos? Só pra sacanear? Uma resposta propagada pela Igreja é que existimos para que possamos admirar a Deus. Afinal, deve ser muito chato ficar na eternidade sem ter ninguém pra bajulá-lo. Ora, isso é coisa de humanos! Deus É AMOR. Foi por amor que fomos criados, não sei exatamente por quem nem sei quando, mas sentir que Deus é isso é uma conseqüência natural ao usarmos nossa partícula Divina, que nada mais é que a nossa capacidade de amar.

Muitos a usam erroneamente, confundindo amor com ciúmes, e outros buscam alguém que seja igual (a famosa cara-metade, ou alma gêmea). Isso são reflexos do próprio eu, que não admite a diversidade, a diferença. É o Narcisismo, que é a paixão pelo próprio reflexo.

Poderia comparar o amor a alguém que planta uma mudinha de árvore. Ele cuida dela nos primeiros anos com carinho, rega, dá sustentação aos primeiros galhos, mas sabe que provavelmente não vai estar vivo para vê-la dar frutos. E não se importa. Ele sonha com ela grande, independente e frondosa; ele quer o melhor pra ela.

Assim é o amor de Deus, que nos fez "imperfeitos" para que possamos escolher o caminho que julguemos ser o melhor para nós. Afinal, de que adianta produzir "Deuses em série", infinitamente inteligentes e conseqüentemente iguais? (sim, pois não existiria nem divergência de opinião!)

É assim que procuro propagar o amor que Deus me deu. Cultivar não o que eu ache certo, mas alimentar a pessoa amada de informações para que ela, com seu discernimento, possa julgar o que seja certo. É, além disso, alimentar a dúvida a cada momento para que a pessoa amada tire suas próprias conclusões, ande com as próprias pernas, goste de suas próprias músicas... É como o plantador, que põe um gravetinho do lado da raiz da árvore, ainda fina, para que ela possa se sustentar na vertical. E com que alegria que ele o retira!

Ainda assim, esta é uma arte que precisa ser muito aperfeiçoada, pois certas plantas são muito, muito delicadas, e requerem um acompanhamento maior...


 
Pensamentos - publicado às 12:01 AM 4 comentários
ISTO TAMBÉM PASSARÁ
qua, 9 de abril, 2003
 


Havia, certa vez, um rei sábio e bom, que já se encontrava no fim de sua vida. Certo dia, pressentindo a chegada da morte, chamou seu único filho, que o sucederia no trono, tirou do dedo um anel e deu-o a ele dizendo:
- Meu filho, quando fores rei, leva sempre contigo este anel. Nele há uma inscrição. Quando estiveres vivendo situações extremas de glória ou de dor, tira-o e lê o que há nele.

E o rei morreu, e seu filho passou a reinar em seu lugar, sempre usando o anel que o pai lhe deixara. Passado algum tempo, surgiram conflitos com um reino vizinho, que acabaram culminando numa terrível guerra. O jovem rei, à frente do seu exército partiu para enfrentar o inimigo. No auge da batalha, seus companheiros lutavam bravamente; mortos, feridos, tristeza, dor, o rei lembra-se do anel; tira-o e lê a inscrição:

ISTO TAMBÉM PASSARÁ.

E ele continua a luta. Perde batalhas, vence outras tantas, mas ao final, sai vitorioso. Retorna, então, ao seu reino e, coberto de glória, entra em triunfo na cidade. O povo o aclama. Neste momento ele se lembra do seu velho e sábio pai. Tira o anel e lê:

ISTO TAMBÉM PASSARÁ.

Continuar a leitura

 
Budismo - publicado às 12:01 AM 1 comentário
FUTURO E PROFECIAS
sex, 4 de abril, 2003
 


Pra facilitar a compreensão deste post, vou fazer uma analogia do tempo com um filme. Tomem O Senhor dos Anéis como exemplo. Ele foi lançado nos cinemas com 3 horas de duração, mas dizem que a versão original, não-editada, tinha 6 horas, sendo bem mais fiel ao livro (tomara que saia em DVD algum dia). O fato é que a versão foi exaustivamente trabalhada pelo diretor e o editor, para que o filme tivesse um certo direcionamento, uma proposta, um ritmo específico. Cenas inteiras foram descartadas, e outras foram refeitas.

Digamos que alguém tivesse visto cenas dessa versão de 6 horas antes do lançamento oficial do filme. Empolgado, ele provavelmente contaria pros seus amigos nos mínimos detalhes. Mas, quando finalmente seus amigos vissem no cinema, com apenas 3 horas de duração, provavelmente não encontrariam muito do que a pessoa falou. Ela seria então tratada como mentirosa por quase todos, a não ser talvez por aqueles que tivessem conhecimento da versão completa.

O mesmo se dá com quem se aventura a "ler" o futuro. Existem inúmeras possibilidades, mas, baseado no AGORA, é possível ver o desenrolar dos acontecimentos. O tempo, como o conhecemos, é só uma ilusão. Passado(s), presente e futuro(s) coexistem nas diferentes dimensões. Vivemos em apenas uma delas. É por isso que acho que o livro Operação Cavalo de Tróia pode sim ser verdadeiro, mas talvez não tenha nada de astronauta no meio, e sim alguém (encarnado ou desencarnado) com capacidade de visitar estas dimensões.

Gente que joga búzios, tarô ou lê mãos na verdade pode estar é se comunicando com alguém desencarnado. É como uma pedra jogada na superfície de um lago: O AGORA é o epicentro de onde foi jogada a pedra. O futuro são as ondas que ela provoca na superfície. A entidade acessa (não sei como) essas ondas e lhe diz o seu "futuro".
Isso também acontece em Reuniões Espíritas e Igrejas Evangélicas, onde entidades incorporam nos fiéis e profetizam. O mais interessante disso é que as entidades vêem os acontecimentos, mas não podem precisar a época com exatidão, podendo demorar de dias até anos pra acontecer.

Mas lembre-se de que o diretor de todo esse filme somos nós. Podemos mudar nossas vidas a cada dia, ou permanecer o mesmo pra sempre. A decisão é nossa.

Sendo assim, é uma grande tolice dizer "VAI ser assim" ou "Tal coisa VAI acontecer". Pode até acontecer, porque se todas as ações estão dirigidas neste momento num certo sentido, se não aparecer uma contra-força, a tendência é que ocorra mesmo. Mas, como é dito no filme Exterminador do Futuro 2: There's no fate (Não há destino).


 
Metafísica - publicado às 12:01 AM 5 comentários